text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Desenvolvendo o pensamento crítico

      
Pensamento crítico: saiba o que é e como desenvolver
Pensamento crítico: saiba o que é e como desenvolver  |  Fonte: iStock

Evidentemente, para Pirro chegar a estas conclusões, ele precisava de uma boa dose de pensamento crítico. Esta atitude crítica diante de tudo foi ampliada por outros filósofos de outras épocas. Como exemplo de frases com pensamento crítico podemos citar Nietzsche que disse: “As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras”. 

Talvez você já tenha escutado falar sobre pensamento crítico. Muitas empresas, inclusive, o colocam como uma das qualidades buscadas em seus candidatos. Mas você sabe o que é ter um pensamento crítico e por que ele é importante? Variando entre uma habilidade e uma atitude, saiba como desenvolvê-lo e aplicá-lo na sua vida:

Um pensamento crítico exige que, primordialmente, você consiga afastar crenças pessoais para analisar um problema ou questão. Comumente, ele é conhecido como aquela característica de quem consegue enxergar algo como se estivesse vendo “de fora” possui. Falando de maneira simplória, trata-se de deixar emoções de lado e focar no que é racional.

Pensar de maneira crítica também envolve ser criativo e inovador. Logo, essa única atitude tem um impacto enorme em todo o seu trabalho, afinal, o torna um solucionador de problemas e também um fornecedor de ideias inovadoras.

Claro que não é sempre que você terá respostas ou propostas, mas exercitar o pensamento crítico ajuda na hora de lidar com as mais diferentes questões e trazer pontos interessantes sobre elas.

Muito se discute, atualmente, sobre quais características são importantes para as pessoas que desejam crescer na carreira. Apesar de existirem diversas qualidades que você deve correr atrás, existe um aspecto que é necessário ficar mais atento do que os outros: o pensamento crítico.

Pensar de forma crítica é deixar de lado o seu histórico pessoal e crenças para analisar, de maneira distante, um problema. Por mais que essa habilidade parece difícil de ser alcançada, com muito empenho e exercícios é possível se tornar um pensador crítico. Mas por que isso é importante para a carreira?

As empresas procuram por profissionais que consigam pensar de maneira crítica sob pressão. Quando você se encontra de frente para um problema existem diversas soluções possíveis. Escolher a que mais se adapta a situação atual independentemente do julgamento pessoal é o que os profissionais de sucesso fazem.

Além disso, o pensamento crítico também tem o poder de trazer mais ideias inovadoras para as empresas. Ao analisar uma situação de maneira distante e considerando o cenário total, o número de soluções para o problema em questão aumenta e, consequentemente, mais ideias inovadoras podem surgir.

O pensamento crítico também ajuda no atendimento ao cliente. Se você consegue colocar de lado as suas crenças como funcionário e entende o problema do consumidor, é mais fácil encontrar soluções para seus problemas e atendê-lo bem.

COMO DESENVOLVER O PENSAMENTO CRÍTICO

O pensamento crítico é importante para qualquer pessoa: profissionais, professores, estudantes, etc. Isso porque pessoas que pensam criticamente conseguem analisar situações de forma mais distante, trabalhar com diferentes fatos e, consequentemente, tomar decisões melhores, e essa capacidade é importante para qualquer um.

O primeiro hábito das pessoas que possuem pensamento crítico é obter informações de diferentes fontes. Elas não se contentam em escutar uma só versão e, por isso, são curiosas e procuram a mesma informação em vários lugares.

Por isso mesmo, pensadores críticos também não sentem dificuldades para conversar com pessoas que possuem pensamentos divergentes, e nem mudar de opinião quando se sentem convencidos do contrário. Se você abrir a sua mente para conhecer outros pontos de vista e ponderar sobre eles, será possível começar a pensar criticamente.

A curiosidade dos pensadores críticos não está somente na hora de buscar por diferentes fontes. Eles também desejam saber como as coisas funcionam, os por quês e consequências de cada ação. Por isso, eles não se contentam em conhecer de forma superficial um assunto que lhes interesse – eles precisam se aprofundar cada vez mais naquelas informações.

Além disso, pensadores críticos não se sentem satisfeitos com soluções simples e rápidas. Mesmo que um grande problema pareça ser facilmente resolvido com uma resposta, eles irão querer buscar por outras soluções ainda mais inovadoras e criativas.

Por fim, as duas características negativas entre os pensadores críticos é que alguns pensam mais do que fazem e esperam muito de si mesmos. No primeiro caso, uma parte das pessoas que possuem pensamento crítico acaba pensando demais sobre um assunto e não tomando nenhuma atitude. Ao mesmo tempo, eles esperam demais de si mesmos e acabam desenvolvendo um perfeccionismo negativo.

Por isso, invista nas primeiras características positivas dos pensadores críticos e evite esses possíveis defeitos. Com isso, você poderá tomar melhores decisões na sua vida profissional e pessoal.

Se você deseja desenvolver o pensamento crítico, conheça as 26 características comuns aos pensadores críticos:

1 – Sabem ouvir o que os outros têm a dizer.

 

2 – São curiosos e perguntam “por quê?” constantemente.

 

3 – Aprendem a partir de qualquer fonte, mesmo a que eles não estão acostumados.

 

4 – Prefere as perguntas às respostas.

 

5 – Possuem pensamento divergente.

 

6 – Pensam de maneira lateral conectando diferentes conceitos.

 

7 – Focam nos detalhes para depois expandirem o conhecimento.

 

8 – Possuem o hábito da leitura (aqui, mais de 1.500 livros para baixar grátis).

 

9 – Analisam e compreendem padrões.

 

10 – Conhecem as exceções às regras.

 

11 – Separam fatos de opiniões.

 

12 – São humildes em relação às suas opiniões.

 

13 – Gostam de perguntas complexas e sem respostas fáceis.

 

14 – Não aceitam lógicas simples.

 

15 – Analisam e só depois concluem.

 

16 – Compartilham o seu conhecimento.

 

17 – Frequentemente revêem os seus conceitos.

 

18 – Conhecem vários caminhos para a mesma conclusão.

 

19 – Gostam de saber pelo menos um pouco de tudo.

 

20 – Não julgam antes de conhecer o assunto.

 

21 – Sabem controlar seus pensamentos negativos.

 

22 – Aceitam diferentes perspectivas.

 

23 – Preferem ser racionais a emocionais.

 

24 – Tem paciência para aprender e ensinar novas coisas.

 

25 – Conseguem transformar a complexidade em simplicidade.

 

26 – Vê todos os dias como uma nova oportunidade para aprender.

 

Existe também uma pequena lista de 4 passos para ter um pensamento crítico:

1. Conhecimento

Para ter conhecimento real sobre qualquer coisa é essencial que você identifique e retome todas as informações que receber. Procure respostas para perguntas óbvias como: "quem?", "o quê?", "por quê?", "onde?" etc.

 2. Compreensão

Selecione os fatos para organizar seus pensamentos. Assim, você saberá como interpretar as informações que receber e compreendê-las por completo.

 3. Aplicação

Encontrar informações para resolver problemas e saber como exemplificar seus pensamentos é imprescindível para o desenvolvimento do seu pensamento crítico, já que isso mostra um nível mais elevado de compreensão.

 4. Análise

Para analisar as informações, você deve dividir um assunto em temas e começar a examiná-los separadamente para que então você possa fazer uma dedução. 

DESENVOLVENDO O PENSAMENTO CRÍTICO NA ESCOLA

Um dos maiores desafios dos professores é estimular os alunos a pensarem de maneira crítica. Ao desenvolver essas habilidades, os estudantes tendem a se diferenciar no mercado de trabalho. Para que você consiga formar alunos com uma opinião própria e que se destaquem nos ambientes em que passarem, confira as dicas:

1 – Promova debates

Os debates são ótimas formas de fazer com que os estudantes escutem uns aos outros e possam formar determinada opinião sobre o assunto discutido. Além de conhecer outros pontos de vista, os alunos podem potencializar suas noções de argumentação, buscando defender suas opiniões com pontos de vista bem embasados.

 2 – Aplique jogos

Os jogos são ótimas formas de fazer com que os estudantes desenvolvam habilidades críticas sobre um assunto. A maior parte exige um pensamento lógico e desafiam a mente de alguma forma, fazendo com que a criticidade ganhe um espaço considerável e possa ser desenvolvida.

 3 – Crie novas experiências

Ao submeter seus alunos a situações novas, eles estarão entrando em contato com realidades diferentes das que estão acostumados. Nesse novo cenário, começarão a enxergar as situações expostas de diferentes maneiras, considerando o ponto de vista que já tinham e o que obtiverem por meio da nova experiência.

 4 – Mostre que os erros são comuns

A única forma de desenvolver o pensamento crítico é debatendo e expondo as opiniões para os outros. Por isso, deixe claro para seus estudantes que durante exercícios de debate, nenhuma opinião será julgada. Além disso, reforce a importância de todos participarem, para conseguirem desenvolver um bom raciocínio.

5 - QUESTIONE

O primeiro passo para incentivar o pensamento crítico de seus estudantes é tornar-se alguém questionador. Esse processo não acontece de uma hora para outra, então comece devagar, com perguntas encorajadoras. Nas primeiras fases você deve apenas mostrar os tipos de questão que podem surgir, mas com o tempo será preciso elevar o nível. Isso vai fazer com que seus alunos reflitam sobre os temas discutidos.

6 -  DESENVOLVA O TEMA

Apresente uma questão polêmica para que seus alunos construam seus argumentos com base nela. Nesse estágio você deverá ajudá-los a desenvolver o tema, identificando termos ambíguos ou subjetivos e tornando-os claros e definidos. Esse tipo de questão agrega os alunos em torno de uma mesma ideia e promove a união.

7 - OFEREÇA RECURSOS

Para que a discussão em sala de aula seja rica é fundamental que seus estudantes tenham conhecimento. Ofereça os recursos necessários para que eles estejam preparados para discutir determinado tema. Dê a eles textos em que se basear, indique livros e filmes que abordam o assunto e contextualize-os.

 8 - ALINHE EXPECTATIVAS

Deixe que seus alunos saibam claramente o que você espera deles e pergunte o que eles querem de você. Alinhando as expectativas será mais fácil desenvolver o tema, uma vez que ninguém dá voltas no assunto e nem sugere discussões desnecessárias. Alinhe um fluxo para que os temas apresentados sejam debatidos, faça com que todos se preparem para isso.

9 - ENCORAJE AS CONTROVÉRSIAS

Desenvolver o pensamento crítico nos seus estudantes é incentivar as controvérsias. O objetivo dos temas polêmicos é fazer com que eles reflitam e formem suas próprias opiniões, de maneira que as divergências devem ser bem acolhidas na tarefa. Seus estudantes têm opiniões diferentes, encoraje-os a demonstrá-las.

10 - SELECIONE OS CONTEÚDOS

Para que os alunos se sintam mais interessados, selecione conteúdos com algum significado para eles. Isso vai fazê-los se engajar na discussão. Você é professor, deve saber quais são as tendências entre os jovens. Seja observador e identifique os temas polêmicos entre eles.

11 - ALTERNE MÉTODOS

Se você mantiver sempre a mesma fórmula suas aulas se tornarão entediantes rapidamente. Alterne os métodos de incentivo ao pensamento crítico. Ofereça textos e questionários subjetivos, promova debates, peça opiniões. Faça com que as aulas se tornem um momento de diversão e reflexão, só assim seus estudantes apresentarão mais interesse pelo exercício.

12 - DEIXE QUE OS ALUNOS SE AVALIEM

Ao invés de dizer você como um aluno está se saindo, deixe que os outros façam isso. Peça que os estudantes se reúnam em grupos e avaliem o desempenho do seu grupo e dos demais. Isso vai fazer com que eles sejam criteriosos com eles próprios e com seus colegas. O exercício será muito positivo para o conhecimento pessoal. 

13 - FIQUE DE FORA

Uma vez que você já ofereceu todos os recursos possíveis para que seus estudantes pensem de maneira crítica, afaste-se e deixe que eles tomem conta da situação. Seu papel será apenas mediar os debates e discussões. Interfira apenas quando a situação fugir do controle. Isso vai dar senso de responsabilidade aos seus alunos.

Para finalizar listamos 3 sites que podem contribuir para o desenvolvimento do pensamento crítico, principalmente nos jovens:

A ferramenta serve para que os alunos façam mapeamento dos pensamentos, com o objetivo materializá-los. Assim, fica mais fácil para o estudante conectar todas as opiniões que têm sobre o mesmo assunto e aumentam as chances de criar senso crítico sobre o mesmo.

O site fornece jogos relacionados a diversas áreas do conhecimento, como história, geografia e biologia. Assim, os estudantes desenvolvem o pensamento crítico se divertindo, além dos professores poderem controlar o acesso dos alunos.

Por meio dessa ferramenta o aluno é capaz de criar apresentações nas quais é mais fácil visualizar os tópicos sobre um assunto. Assim, conseguem ter uma visão geral sobre o mesmo, criar pensamentos críticos sobre ele e ter um rendimento mais alto.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.