Notícias

Tudo o que você precisa saber sobre anotações nas aulas

      
Fonte: Shutterstock
Fonte: Shutterstock

Não é raro encontrarmos estudantes que não fazem anotações na sala de aula porque acreditam que essa técnica não auxilia os estudos em casa. Anotações mal feitas se tornam inúteis para quem precisa estudar posteriormente, por isso, é importante que você fique atento ao que deve ser anotado.

 

Leia também:
» Conheça estratégias para melhorar as suas anotações na sala de aula
» Quer fazer anotações melhores das aulas? Encontre palavras-chave
» Faça boas anotações nas aulas e garanta notas mais altas

 

Para discernir quais seriam as anotações boas das ruins é necessário fazer duas perguntas a si mesmo: se isso é realmente relevante e se esse fato é novo para você. Se a resposta for sim para pelo menos uma dessas perguntas, essa anotação será boa para os seus estudos e, por isso, deve ser feita em seu caderno.

Além disso, existem outros elementos que também devem ser anotados sem pensar duas vezes. Informações como datas, nome de pessoas, teorias, definições e argumentos devem ser escritas logo que serem ditas pelo professor. Em assuntos polêmicos ou atuais é interessante que você anote as maneiras como as pessoas analisam o tema. As suas próprias dúvidas também devem ser registradas para perguntar mais tarde para o professor.

Outra coisa importante de ser anotada durante as aulas são as suas conclusões. Se você tiver uma observação ou conclusão sobre o tema sendo debatido, não deixe de aproveitar a oportunidade de registrar esse pensamento para debatê-lo com o professor, ou mesmo usá-lo para estudar.

Agora que você já sabe quais anotações serão úteis durante a aula é hora de conhecer diferentes estratégias de anotações. Uma boa maneira de organizar os seus registros em aula é por meio de tópicos. Para isso, é importante que você tenha uma folha de caderno e possa "pular" as linhas a cada anotação. Dessa forma, você deixa um espaço em branco para adicionar novas informações, caso seja necessário.

Outra maneira de fazer anotações é criando mapas mentais. Quando o professor começar a falar você pode escrever no meio da folha um conceito inicial. Ao longo da aula, vá adicionando informações e ideias a esse conceito inicial. Essa técnica é ótima para assuntos que sejam bastante complexos e tenham diferentes conceitos conectados entre si.

Por fim, o Método Cornell também pode ser utilizado para fazer anotações. Nele, o estudante utiliza uma folha de papel e cria duas colunas verticais e uma horizontal, no fim da folha. A primeira coluna serve para anotar palavras-chaves, a segunda para a explicação dessas palavras e a coluna horizontal é para escrever sobre a relação entre as palavras, ou outra informação que o aluno julgue importante para o entendimento.

Com essas dicas as suas anotações serão mais eficazes e os estudos darão frutos ainda melhores para você.

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.