Notícias

O que fazer para escrever bem na redação do Enem 2014

      
Fonte: Universia Brasil
Fonte: Universia Brasil

Faltando alguns meses para o Enem 2014, a ansiedade começa a aumentar, assim como as preocupações dos estudantes. Sem dúvida, a redação é um dos tópicos que mais prejudica as noites de sono dos inscritos. As perguntas “o que eu faço para ter uma nota boa?” e “como melhorar meus textos até o dia da prova?” são recorrentes e, para ambas, há uma mesma resposta: pratique e leia.

Leia também:
» Todas as dicas de estudo para o Enem 
» 17 temas que podem cair na redação do Enem 2014
» 8 temas de atualidades que podem cair na redação do Enem 2014


1 – A prática leva a perfeição

Apesar de não ser algo muito divertido para muitos, treinar seus textos é essencial. Segundo a professora de redação Andrea Lanzara, do Cursinho da Poli, o estudante deve praticar pelo menos uma vez por semana e emenda: “O estudante pode e deve praticar as propostas anteriores do Enem, para que ele veja como ele discorre sobre assuntos dos mais variados, que podem ser de ordem cultural social, científica ou política”. Escrever à mão ao invés de digitar é também uma maneira de melhorar sua escrita, afinal você é obrigado a prestar atenção se não está cometendo erros de ortografia e pontuação e sair de vez da comodidade dos corretores automáticos.


2 – Para escrever melhor, leia

Os temas das redações do Enem tradicionalmente abordam fatos que ocorreram naquele ano que sejam de grande relevância, além de ter alguma relação com o universo do estudante, cidadania ou sustentabilidade. Por isso, para que você tenha repertório para discutir esses acontecimentos, esteja sempre informado. “Não existe essa relação mecânica entre leitura e escrita,” afirma a professora Andrea “mas, uma vez que a leitura fornece informatividade, o aluno pode sim diversificar as leituras, como lendo os editoriais dos jornais.” Ler ao menos parte dos editoriais ou então periódicos de edição semanal podem também ser alternativas para não somente ter conhecimento do que acontece no Brasil e no mundo, mas para saber quais são os tópicos que mobilizam a atenção do grande público e, consequentemente, os possíveis temas da prova. Fazendo isso, você poderá articular melhor suas ideias dentro da proposta de redação.

Contudo, ler apenas informativos pode não ser tão prazeroso. Por isso, embarque em leituras que te interessam, mesmo que o autor não seja nenhum Machado de Assis. Dessa maneira, você é capaz de adicionar novos termos ao seu vocabulário, assim como atentar a ortografia das palavras. Contudo, best sellers geralmente trazem muitas marcas da oralidade que você não pode ter na sua redação. Logo, tenha cuidado para não seguir essa tendência.


No entanto, não limite sua biblioteca pessoal a esses livros, afinal é também recomendável ler obras de grandes autores da literatura ou da sociologia. “O aluno tem que diversificar o máximo possível as leituras. Quanto mais variado for o repertório do aluno, melhor para que assim ele consiga aplicar as mais diversas áreas do conhecimento, relacionando-as ao tema proposto”, aconselha a professora. Lendo livros um pouco mais complexos, você se diferenciará dos demais candidatos, sobretudo porque você demonstrará conhecimentos que não se limitam a grade curricular do ensino médio e os corretores querem ver argumentos com certo embasamento teórico. Por isso esse é um bom investimento para incrementar seu texto.


Você deve estar se perguntando: “leio estas obras atentamente ou posso fazer leitura rápida como preparação para a redação?” Segundo a professora de redação, “melhor que ler três livros, é ler um, mas lê-lo atentamente e conseguindo compreender, estabelecer relações, trabalhar os nexos, contextualizar.”


3 – Não abra mão do entretenimento

Provavelmente você não estava esperando por essa terceira dica, mas é verdade. Tudo o que você assiste de filmes e seriados ou o que você ouve de música podem ser maneiras de dar suporte a suas ideias. Sobre isso, a professora Andrea Lanzara ainda acrescenta: “é muito importante que o aluno saiba escolher os seus momentos de lazer. Ele pode ir a um museu, ler um desses livros que estão fora dos indicados, mas aproveitar esses momentos de entretenimento para juntamente com isso aprender”, disse. Porém, lembre-se: use exemplos relevantes. Não adianta citar determinado cantor só para demonstrar seu ótimo gosto musical. Para não correr riscos de errar, o ideal seria mencionar pesquisas e entrevistas, mas se esse trecho de livro confirmar seus argumentos, por que não?


Sobre o Enem 2014


O Enem 2014 será realizado nos dias 8 e 9 de novembro e tem 8,7 milhões de candidatos inscritos. O exame é utilizado na seleção de todas as universidades federais, pré-requisito para o acesso a programas como Ciência sem Frontreiras, Prouni e Fies. Além disso, o Enem certifica a conclusão do ensino médio.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.