Notícias

Enem 2014: confira como são calculadas as notas do exame

      
Fonte: Shutterstock (Brasil)
Fonte: Shutterstock (Brasil)

Muitos candidatos inscritos para as provas do Enem 2014 costumam ter dúvidas em relação ao cálculo das notas obtidas no exame, que não segue o modelo tradicional utilizado pelos outros vestibulares.

 

Leia também:

» Confira os horários do Enem 2014 de acordo com a sua região
» Fique atento! Não se atrase para o Enem 2014
» Candidatos do Enem 2014 devem gastar três minutos para responder cada questão

 

 

 

 

 

Em suas provas objetivas, o Enem utiliza uma metodologia exclusiva: a Teoria de Resposta ao Item (TRI), no qual o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes. Assim, uma questão que grande parte dos candidatos responderem corretamente será considerada fácil e, por essa razão, valerá menos. Já o estudante que acertar um item com alto índice de erros ganhará mais pontos.

 

Portanto, é importante que o candidato entenda que se ele acertar o mesmo número de questões do seu colega, não marcará necessariamente a mesma pontuação que ele. O estudante só irá saber a sua nota final no exame quando todos os aspectos forem avaliados.

 

Já o sistema de correção para as redações do Enem funciona de uma maneira mais simples: o método passou por mudanças no ano de 2013, devido a certos casos de atribuição de notas máximas a textos elaborados totalmente fora da proposta, em 2012. A partir daí, o Ministério da Educação (MEC) determinou a eliminação dos candidatos que inserirem trechos indevidos ou brincadeiras na redação.

 

A redação é avaliada por dois corretores, que não tem conhecimento sobre as notas atribuídas um pelo outro. As competências avaliadas no texto são: domínio da norma culta da língua portuguesa, compreensão e desenvolvimento do tema; defesa de um ponto de vista; argumentos e proposta de intervenção para o problema e respeito aos direitos humanos.

 

O corretor deverá atribuir nota de 0 a 200 para cada uma das competências. A soma da pontuação de cada competência vai resultar na nota total, que pode chegar a 1.000 pontos. A nota final do candidato será a média aritmética das notas totais concedidas pelos dois avaliadores.

 

Se entre as notas totais dos dois corretores houver diferença superior a 100 pontos ou de mais de 80 pontos em qualquer uma das cinco competências, a redação segue para um terceiro avaliador. Nesse caso, a nota final será a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximarem. No caso dessa diferença continuar depois da terceira avaliação, a redação será corrigida por uma banca com três professores, que vai dar a nota final.

 

O candidato pode ter acesso ao texto da redação corrigido apenas para fins pedagógicos. Ou seja, ele não pode questionar a correção e pedir a revisão da nota, de acordo com o edital do exame.

 

A redação deve ser um texto argumentativo e dissertativo de, no máximo, 30 linhas. Ao escrever o texto, o candidato precisa defender uma opinião sobre o tema apoiada em argumentos consistentes, elaborando uma proposta de intervenção social para o problema apresentado.

 

As provas do Enem serão aplicadas nos dias 8 e 9 de novembro. O exame conta com um total de 8,7 milhões de inscritos. Para se preparar para a prova, os candidatos podem acessar o aplicativo Questões Enem questoesenem.ebc.com.br, que reúne itens do exame desde 2009 até 2013.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.