text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Professor: entenda por que conversar sobre segurança na rede é importante

      
Fonte: Shutterstock
Fonte: Shutterstock

É verdade que as redes sociais podem ser usadas em prol da educação como ferramentas para ampliar as discussões com os alunos sobre temas vistos em sala de aula e compartilhar materiais complementares que permitam o desenvolvimento autônomo do estudante. No entanto, a internet é um espaço que, se não usado com cautela, pode ser o cenário de situações desagradáveis entre a turma, a exemplo do ciberbullying. Por isso, questões relativas a este aspecto, assim como aos limites entre o privado e o público, são discussões importantes que professores e alunos devem desenvolver juntos para refletir sobre a segurança na rede. Mas como inseri-las no ambiente escolar?

 

Leia também:
» Capacitação dos professores é determinante para garantir a paridade de gênero na educação
» Professor saiba como despertar a vontade de estudar nos seus alunos
» Vantagens do uso do Facebook pelos professores

 

Nos últimos anos, tornou-se comum entre os jovens alterar as condições de privacidade para que seus perfis sejam visíveis apenas para as pessoas que eles desejam, basta observar os resultados obtidos em 2012 pela Pew Internet Parent/Teen Privacy Survey: apenas 14% deles têm perfis completamente públicos no Facebook, enquanto 60% têm páginas abertas apenas para amigos e seguidores. Mas isso não quer dizer que alertar para os riscos dos compartilhamentos excessivos seja desnecessário.

 

Embora eles não queiram compartilhar informações pessoais com indivíduos que desconhecem, será que eles sabem que as conversas que têm nos chats do Facebook ou as fotos restritas postadas no Instagram são armazenadas permanentemente nos servidores dessas plataformas? Ou ainda que o Snapchat, aplicativo através do qual tiram fotos que desaparecem depois de alguns segundos, guardam estes conteúdos por pelo menos 30 dias?

 

Em outras palavras, propor um debate sobre a segurança e privacidade na rede é bastante importante para que eles aprendam a usar as plataformas de maneira consciente e construam, juntos, a noção de cidadania digital, aspecto cada dia mais relevante na sociedade que vive simultaneamente no mundo real e no virtual.

 

A violência verbal e a exposição de imagens e vídeos constrangedores dos colegas são também atividades que podem aparecer nas redes sociais. Mesmo que ocorram fora do ambiente escolar, é essencial que pais e docentes unam-se para esclarecer as consequências que estas atitudes podem ter para todos os envolvidos, vítimas e agressores.

 

A principal maneira de impedir que estas atitudes prejudiquem o aprendizado e a sensação de bem-estar dos estudantes na escola é já ter estabelecidas orientações sobre como pais e alunos devem agir nessas situações. Por exemplo, oferecer um espaço onde as pessoas possam de modo particular fazer denúncias deste tipo de comportamento é uma maneira eficiente de garantir a segurança dos estudantes e ainda fazer com que docentes entendam o que acontece na classe, mas que fica omisso durante as aulas. Deixar claro para os alunos de que o bullying, tanto na área da escola, quanto o virtual, está sujeito a punição pode também ser um modo de inibir estas atitudes, mas ainda assim não substitui o diálogo entre professores e jovens.

 

Lembre-se de que é comum a ideia de que adultos conhecem pouco sobre o mundo digital, de modo que os adolescentes recorrem aos amigos e colegas em caso de dúvida. Por isso, seu papel como educador se torna ainda mais importante, afinal ser honesto com seus alunos a respeito dos riscos da rede pode ajudá-los a construir com seus respectivos círculos sociais as regras de etiqueta nas redes sociais. Talvez iniciar a conversa sobre esses tópicos seja difícil, mas a partir do momento que ela for estabelecida, a tendência é que todos se beneficiem da discussão.

 

Gostou das dicas, professor? Leia todas as notícias de Educação. Comente e compartilhe abaixo suas impressões

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.