text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Temas para trabalho escolar voltados para a redação do ENEM: Reunimos os mais interessantes

      
temas para trabalho escolar
Pensar em temas para trabalho escolar como forma de estudo é interessante na rotina de preparo de provas e testes.  |  Fonte: iStock

O Exame Nacional do Ensino Médio


Você sabia que a primeira edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) aconteceu em 1998? Criada pelo Ministério da Educação (MEC), a avaliação foi utilizada inicialmente para medir o nível de aprendizado dos estudantes brasileiros do ensino médio, com o objetivo de analisar a situação do ensino no País e criar políticas de melhoria da educação.


Com o passar dos anos, o Enem se tornou um dos principais meios de acesso ao ensino superior, por meio de iniciativas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidades para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 


Além disso, o estudante também pode utilizar sua nota para participar de programas de mobilidade internacional, para concorrer a bolsas de estudo em universidades portuguesas e também tirar o certificado de conclusão do ensino médio.


Apesar das mudanças, desde sua primeira edição, o Enem conta com uma prova de redação, cujo tema sempre gera expectativa entre os alunos que se preparam durante o ano todo para a avaliação. Geralmente, a proposta de texto está ligada a temas da atualidade, questões sociais e assuntos polêmicos.


Como funciona a redação do ENEM?


As provas do Enem acontecem geralmente no final do ano, no início do mês de novembro, e é divida em dois finais de semana. A prova de redação, geralmente, é aplicada no primeiro fim de semana, em um domingo, junto com as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias.  

A proposta de redação do Enem é apresentada aos candidatos a partir de uma coletânea de textos motivadores. Por isso, é possível afirmar que se trata também de um exercício de interpretação de texto. 


A redação cobra dos candidatos a elaboração de um texto dissertativo-argumentativo, que trabalhe com uma proposta de solução para o assunto abordado nos textos selecionados pela banca examinadora.


A evolução dos temas da redação do ENEM


A seguir, veja todos os temas que já foram cobrados na redação do Enem e comece a entrar no clima para a prova deste ano:

ENEM 1998: Viver e aprender

ENEM 1999: Cidadania e participação social

ENEM 2000: Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional

ENEM 2001: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?

ENEM 2002: O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?

ENEM 2003: A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo

ENEM 2004: Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação

ENEM 2005: O trabalho infantil na sociedade brasileira

ENEM 2006: O poder de transformação da leitura

ENEM 2007: O desafio de se conviver com as diferenças

ENEM 2008: Como preservar a floresta Amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivo financeiros a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar

ENEM 2009: O indivíduo frente à ética nacional

ENEM 2010: O trabalho na construção da dignidade humana

ENEM 2011: Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado

ENEM 2012: Movimento imigratório para o Brasil no século 21

ENEM 2013: Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil

ENEM 2014: Publicidade infantil em questão no Brasil

ENEM 2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira

ENEM 2016: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil

ENEM 2017: Desafios para Formação Educacional de Surdos

ENEM 2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet

ENEM 2019: Democratização do acesso ao cinema no Brasil


Fazendo uma análise, fica clara a relevância dos temas selecionados para o ENEM sob o ponto de vista social. São temas atuais, como foi o caso da chamada fake news, no exame de 2018, quando o assunto dominou os jornais em todo mundo com a eleição norte-americana de Donald Trump. 


Refletindo sobre temas passados do ENEM


Ao observar a lista de temas de redações passadas do ENEM, percebe-se que existem alguns que são atemporais, como o escolhido para o exame de 2016. A intolerância religiosa é um fenômeno presente há séculos na sociedade e é importante de ser discutido para garantir que ele seja superado de uma vez por todas.


A Universia Brasil conversou com a coordenadora de redação do curso Poliedro, Gabriela Carvalho. Além de trazer reflexões mais profundas sobre a questão, a professora também criou um passo a passo para construir uma boa introdução, desenvolvimento e proposta de intervenção. Confira as dicas!

  • Introdução da redação

Segundo Gabriela, o estudante precisa lembrar que a introdução é o espaço dedicado a citação de fatos incontestáveis e consensos sociais. “No caso da intolerância religiosa, como há muitos acontecimentos recentes e marcantes, é ideal que eles sejam citados aqui”, aconselha.

“Depois de apresentá-los, o aluno pode dizer que, apesar de o Brasil ser um país miscigenado, e que se orgulha disso, na prática, ainda existem muitos casos de intolerância”, finaliza.

  • Desenvolvimento

No desenvolvimento, é preciso induzir o leitor a acreditar que a situação apresentada é mesmo um problema que precisa de solução. “Nesse caso, é mais fácil convencer, já que a intolerância religiosa fere diretamente os direitos humanos”, diz Gabriela.

Para ir além do preconceito, exclusão e violência, a dica para o aluno é focar em temas mais atuais. “Hoje temos uma bancada religiosa bem forte no congresso, que briga para defender seus ideais e convicções. Então, se ela coloca somente os objetivos das suas crenças em prática e passa a propagar um discurso de ódio em relação às demais religiões, ela também estará ferindo os direitos humanos”, complementa a professora.

  • Proposta de intervenção

É preciso lembrar que o Enem é um prova otimista, por isso, além de falar dos problemas, é essencial mostrar que existem soluções para eles.

Para Gabriela, “uma possível intervenção é sugerir uma nova disciplina para as escolas, que conte a história das religiões, no que cada uma delas acredita e de onde vêm”. A proposta seria, segundo a professora, trabalhar com mais informação e educação.

Temas para trabalho escolar em alta
 

Pensando na preparação contínua para a prova, a Universia Brasil separou mais de 100 temas que podem ser abordados no Enem em provas futuras. Confira a seguir quais são eles:

1. Processo de redemocratização do Brasil

2. Violência infantil

3. Educação online

4. A postura diplomática do Brasil

5. Analfabetos funcionais

6. Terceira idade

7. Marco Civil da internet

8. Educação para todos

9. Mobilidade Urbana

10. Reforma Política

11. Patriotismo

12. Os limites do humor nas redes sociais

13. Mobilizações populares no Brasil

14. Papel da mulher no século XXI

15. Os "justiceiros": justiça feita com as próprias mãos

16. Redes sociais e Direitos Humanos

17. Campanhas de vacinação pelo Brasil

18. Racismo na sociedade brasileira

19. O Brasil diante dos estrangeiros

20. Intolerância no mundo contemporâneo

21. Inclusão social

22. Redução da maioridade penal

23. Crise da água: gerenciamento dos recursos hídricos

24. Regulamentação do trabalho doméstico

25. Espionagem norte-americana

26. Crise nos transportes

27. Guerra das Coreias

28. Manifestações pelo Brasil

29. Protestos políticos

30. Nova classe média brasileira

31. Ética na política

32. Situação dos aquíferos brasileiros

33. Mercosul

34. Conferências da ONU sobre meio ambiente

35. Processos de nacionalização de hidrocarbonetos em países latinos

36. Rios voadores e a devastação da Floresta Amazônica

37. Violência nas escolas

38. Participação política

39. Questão do desarmamento

40. Desigualdade social

41. Comportamento jovem nas mídias sociais

42. Construção de hidrelétricas na Amazônia

43. Produção de energia hidrelétrica no Brasil

44. Sustentabilidade

45. Economia verde

46. Bullying na internet

47. O papel dos professores na sociedade

48. Comportamento do motorista brasileiro

49. Mobilização juvenil no Brasil

50. Efeitos do bullying na vida das crianças

51. Álcool e direção

52. Benefícios do esporte para a sociedade

53. A Comissão da Verdade

54. O papel da educação

55. Terceirização da educação básica

56. Primavera Árabe

57. Desastres naturais

58. Brasil no cenário internacional

59. Direitos das minorias sociais

60. Eleições: falta de credibilidade do voto

61. Desigualdade de gênero

62. Futebol e violência

63. Legalização da maconha

64. Greves de setores essenciais para a sociedade

65. Cotas nas universidades

66. Delinquência juvenil

67. Sexualidade dos jovens brasileiros

68. Supervalorização da imagem (beleza física)

69. Concentração de renda

70. Ascensão da classe C

71. Lei de combate à pirataria online

72. Desgaste da imagem política

73. Protestos em prol dos direitos femininos

74. Individualismo dos jovens

75. Construção da usina de Belo Monte

76. Acidentes nucleares

77. Participação da Venezuela no Mercosul

78. Monarquia Constitucional

79. Nacionalização de hidrocarbonetos nos países latinos

80. Contrabando de armas

81. Mercado paralelo de armas

82. Direitos e deveres do cidadão

83. Guerra das Malvinas

84. Ensino interativo online

85. Reprovação e abandono escolar

86. Intervenção do Estado em hábitos culturais

87. Poder transformador da internet

88. Homofobia e direitos dos homossexuais

89. Onda de imigração no Brasil

90. Novas formas de trabalho

91. Os desafios dos ciclistas

92. Bullying (Físico e Verbal)

93. Inclusão social dos deficientes

94. Índice de gravidez na adolescência

95. Transtornos psicológicos sofrido pelos jovens

96. Despreparo policial

97. Ofensas nas redes sociais

98. Preconceito e direito das minorias

99. Meio ambiente

100. Marchas e manifestações públicas

101. Maioridade penal

102. Questões indígenas no Brasil

103. Criminalidade e a agressão aos jovens

104. Direitos da mulher

105. Ascensão feminina

106. Feminismo em alta

107. Os limites da liberdade de expressão

108. Homofobia e direitos dos homossexuais

109. Reforma trabalhista

110. Reforma da previdência

111. Política brasileira e impeachment

112. Extremismo e Estado islâmico

113. Uso precoce das redes sociais

114. Relação Coreia do Norte e EUA

115. Espionagem e relação EUA X Rússia

116. A eleição de Donald Trump e seu impacto global

117. Acordo de Paris

118. Crise na Venezuela

119. A Crise dos Imigrantes

120. O Novo Ensino Médio

121. Lava-Jato e seus efeitos

122. Cenário político brasileiro em 2018/ eleições

123. Lixo

124. Economia verde

125. Fontes de energia

126. Cyberbullying e uso da internet como vingança

127. Violência contra professores

128. Efeitos do Bullying na vida de uma criança

129. Não funcionamento do projeto Ficha Limpa

130. Benefícios da prática esportiva para o indivíduo e para a sociedade

131. Comissão da Verdade


Todos os temas sugeridos são relevantes para o cenário socioeconômico brasileiro e propõe ao aluno uma reflexão e o questionamento de questões cotidianas importantes para nós, brasileiros. 


A importância de trabalhar desde cedo temas em evidência é que já familiariza o aluno a desenvolver um pensamento crítico, não apenas para produzir uma redação nota 1.000 no Enem, mas principalmente, para questionar os problemas sociais e trabalhar em mudanças quando adulto.


Os trabalhos escolares cumprem essa função de preparo e devem oferecer uma base mínima para o jovem, provocando-o a produzir conteúdo, pesquisar e questionar sobre temas que muitas vezes não integram sua realidade familiar ou social.


Como abordar temas polêmicos na redação?


Muitos alunos questionam como abordar temas polêmicos na redação. Realmente, posicionamentos extremos podem ser questionados pelo examinador e culminar na perda de pontos, ainda que não haja violação aos direitos humanos. 


A seguir, vamos mostrar alguns temas polêmicos e oferecer um contexto para você partir o seu questionamento.


  • Papel da mulher no século XXI


O papel da mulher no século XXI é um tema social que tem grande destaque na mídia e, portanto, é a aposta para tema de redação não só do Enem como também de outros vestibulares. Sobre esse tema é preciso discutir, por exemplo, sobre uma solução para a questão do assédio nos transportes públicos e outros problemas comuns no cotidiano das mulheres.


  • Ética dentro e fora do campo


Um assunto em alta nos anos de Copa do Mundo é a questão da ética dentro e fora do campo, desde a mordida do jogador Suárez até a compra de ingressos reservados aos deficientes físicos. O que podia ter sido diferente no comportamento das pessoas?


  • Os “justiceiros”


Ultimamente, observamos muitos casos de pessoas que tentaram fazer justiça com as próprias mãos e agiram de forma violenta, causando até mesmo o assassinato de pessoas em prol dos seus próprios valores. Até que ponto a justiça brasileira falha e onde acaba o direito de uma pessoa de tomar esse exercício para si?


  • Patriotismo


O verde e amarelo caracterizaram ainda mais o País durante o Mundial, com bandeiras penduradas nos retrovisores de carros e janelas de casas. Por isso, o patriotismo pode ser abordado no exame como algo que só aparece durante eventos de futebol.


  • Racismo


O racismo na sociedade brasileira é sempre uma das grandes apostas para a redação. Vivemos em uma democracia racial que é uma grande falácia, e isso pode aparecer com alguma alusão ao sistema de cotas. Além disso, o racismo nos campos de futebol pode ser apontado após o episódio sofrido pelo jogador Daniel Alves, que foi atingido por uma banana em uma partida.


  • Escassez de água


O Enem também apresenta uma forte preocupação com o meio ambiente. A escassez de água enfrentada pelo País é um dos temas mais preocupantes, e o exame pode esperar que o candidato relacione o meio ambiente com as políticas públicas que pensem no bem estar do cidadão.


  • Campanhas de Vacinação


Recentemente, foram lançadas Campanhas de Vacinação para meninas de 13 anos contra o HPV. Essas vacinas geraram problemas envolvendo o preconceito que existe sobre as campanhas de prevenção e a sexualidade em si. O candidato precisa avaliar os dois lados da moeda e refletir sobre o que pode ser feito para prevenir os cidadãos e, ao mesmo tempo, conscientizar os pais sobre a importância dessas vacinas.


Dicas gerais para produzir uma boa redação no ENEM


Separamos ainda algumas dicas gerais que você deve observar ao produzir seus textos e que, certamente, vão contribuir para você tirar uma nota alta, seja em seu trabalho escolar ou em avaliações como o ENEM ou vestibulares.

1. PROPOSTA E TEXTOS MOTIVADORES

Não se esqueça de ler com atenção a proposta de redação e os textos motivadores (os textos de apoio que aparecem antes da proposta). Desta maneira, você compreenderá bem o que está sendo solicitado e não fugirá do tema, evitando, portanto, que sua redação seja "zerada".

2. CRIATIVIDADE

Evite ficar preso às ideias desenvolvidas nos textos motivadores. Elas foram apresentadas apenas para despertar a sua criatividade e uma reflexão sobre o tema. Ou seja, crie argumentos novos, mostre que você sabe mais do que apenas copiar uma ideia já apresentada.

3. NÃO COPIE

Não copie trechos dos textos motivadores. Lembre-se de que eles foram apresentados apenas para despertar seus conhecimentos sobre o tema.

4. REFLEXÃO

Reflita sobre o tema proposto para decidir como abordá-lo, qual será seu ponto de vista e quais os argumentos que vai utilizar para defendê-lo.

5. REUNIR IDEIAS

Reúna todas as ideias que ocorrerem sobre o tema, procurando organizá-las em uma estrutura coerente para usá-las no desenvolvimento do seu texto.

6. DESENVOLVER

Desenvolva o tema de forma consistente, de modo que o leitor possa acompanhar seu raciocínio facilmente, o que significa que a progressão textual é fluente e articulada com o projeto do texto.

7. TÓPICO FRASAL

Lembre-se de que cada parágrafo deve desenvolver um tópico frasal. Ou seja, uma frase-chave, que deve ser o carro-chefe da ideia apresentada no parágrafo. É recomendado que você comece o parágrafo com o tópico frasal.

8. COERÊNCIA

Examine com atenção a introdução e a conclusão para ver se há coerência entre o início ou fim. Ou seja, garanta que você defende os mesmos pontos apresentados no começo até o fim da redação.

9. CONHECIMENTO

Os corretores também querem conteúdo de você. Por isso, utilize informações de várias áreas do conhecimento, demonstrando que você está atualizado em relação ao que acontece no mundo.

10. CLICHÊS

Evite falar o que todo mundo já sabe. Não aposte em reflexões previsíveis, que demonstram pouca originalidade no desenvolvimento do tema proposto.

11. FUGA DO TEMA

Mantenha-se dentro dos limites do tema proposto, tomando cuidado para não se afastar do foco. Esse é um dos principais problemas identificados nas redações. Nesse caso, duas situações podem ocorrer: fuga total ou parcial ao tema.


Estudando a partir de redações nota 1.000


A publicidade infantil foi um dos temas mais comentados já dados pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em meio a muito debate, o tema fez com que os estudantes refletissem sobre uma temática que eles não imaginavam que poderia ser pedida.

As professoras e coordenadoras de Redação do Curso Poliedro, Gabriela de Araújo Carvalho e Andressa Tiossi comentam parágrafo a parágrafo o texto, que está destacado em itálico. 

Tema da redação: Publicidade infantil em questão no Brasil


“O consumo infantil X qualidade de vida 


A publicidade infantil, grande foco de discussões no Brasil, aliena as crianças e estimula o consumo desenfreado. Esta forma de divulgar produtos e marcas utiliza mecanismos atrativos, como linguagens e personagens, para impor pensamentos.”


A contextualização do tema poderia ser um pouco mais detalhada e sofisticada. Apesar de simples, acaba funcionando. Ainda que não haja uma tese explícita na introdução, é possível perceber ao longo da leitura do texto a presença de um ponto de vista.


“Segundo o setor de psicologia da Universidade Estadual do Piauí, até os sete anos, em média, a criança está no processo de formação do caráter, o que a torna facilmente manipulável. Assim, motivados pela publicidade extremamente atrativa, os filhos estimulam seus pais a consumirem. Segundo dados, em 2013, 83,7% dos pais, a pedido dos filhos, compraram futilidades.”


O parágrafo, embora expositivo, traz informações que serão reaproveitadas no segundo parágrafo de desenvolvimento, ou seja, há a ideia de planejamento daquilo que será relevante para a defesa de um raciocínio e também o uso de referências externas, importantes na avaliação da Competência 2.


“O principal problema relacionado a isto é a diminuição da qualidade de vida. A publicidade no setor alimentício, geralmente focada em ofertas de prêmios, impulsiona as crianças a preferirem alimentos gordurosos e com altíssimo teor de açúcar aos saudáveis e nutritivos. Os pais, motivados pela alegria dos filhos, também consomem tais alimentos e a família toda perde saúde. Algo parecido aconteceu entre as décadas de 60 e 90, quando as propagandas de marcas de cigarro tomaram a mídia e levaram a população aos problemas hoje enfrentados acerca do tabagismo. O Conanda (Conselho Nacional do Direitos da Criança e do Adolescente), hoje, inspira-se no sucesso da proibição da publicidade tabagista para empenhar seus esforços na tentativa de coibir a propaganda comercial infantil, embora isso não seja efetivo para a aceitação de empresários.”


Este é um parágrafo de consequências construído a partir das informações já apresentadas. É composto de forma semelhante a outros textos dados como acima da média: por situações que ferem alguns dos direitos básicos dos indivíduos. Neste caso, a opção pelo consumo e o consumo de alimentos saudáveis. A argumentação, porém, poderia ser mais aprofundada no sentido de convencer o leitor de que a questão é realmente um problema a ser solucionado.


“De modo a solucionar tais problemas, é dever do Estado regulamentar, de forma rigorosa, a publicidade infantil, com a criação de leis proibitivas ou reguladoras. Aos pais, por sua vez, cabe a tarefa de controlar que informações atingem seus filhos, fiscalizando o acesso a todas as mídias, como TV e internet, por exemplo. À iniciativa privada, grande vilã, atribui-se o dever de, em parcerias público-privadas, estimular hábitos saudáveis, de forma que seja garantida a qualidade de vida infantil.”


A proposta de intervenção é interessante, mas ainda não é totalmente completa dado que não detalha as ações de forma a torná-las imediatamente executáveis. Como são estimulados hábitos mais saudáveis, por exemplo?


O trabalho de preparação para a redação do ENEM não é fácil e o aluno não adquire a experiência de uma hora para outra. Por isso, é fundamental o treino constante a partir de trabalhos durante o ano letivo aproveitando temas relevantes como os que selecionamos aqui. E ainda pensando em temas atuais e relevantes, que tal pensar como fazer um trabalho escolar de forma ecológica e sustentável? Veja como em nosso artigo sobre o tema!


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.