text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Aprenda inglês sozinho: os 6 erros comuns de pronúncia dos brasileiros

      
<p>Como já foi falado aqui no site da <strong>Universia Brasil</strong>, uma das grandes <a title=Aprenda inglês sozinho: os desafios de pronúncia em inglês para brasileiros href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/07/29/1129073/aprenda-ingles-sozinho-desafios-pronuncia-ingles-brasileiros.html>dificuldades para quem começa a falar uma língua estrangeira é a pronúncia</a>. Isso acontece porque o vocabulário e gramática podem ser memorizados, mas a musicalidade de um idioma é algo que vai além da decoreba. Ele precisa ser sentido, observado e internalizado.<br/><br/></p><p><span style=color: #333333;><strong>Veja também:</strong></span><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Siga a coluna Aprenda inglês sozinho href=https://noticias.universia.com.br/tag/Aprenda-inglês-sozinho/>» <strong>Siga a coluna Aprenda inglês sozinho</strong></a></p><p><strong><br/>Falar inglês perfeitamente e sem sotaque não é fácil</strong> - ainda mais para os brasileiros que falam um português “cantado” com diversos sotaques distintos por região. No entanto, é possível compreender alguns deslizes de pronúncia comum à maioria dos brasileiros para evitar mal entendidos. Separamos alguns deles a seguir:</p><p><strong><br/>1 - O RITMO DA LÍNGUA É ESSENCIAL</strong><br/> Um dos maiores erros que os brasileiros cometem ao falar inglês não se localiza necessariamente na hora de pronunciar as palavras separadas, mas sim no ritmo da língua, que muita gente tem dificuldade de adquirir. Claro, quando você está começando, é natural não captar logo de cara a musicalidade do inglês, mas é sempre importante ficar atento a ela. Para isso, é essencial que você fale bem o idioma. O melhor jeito de aprender este ritmo é ficar atento à forma como os nativos falam. Assim, você atingirá bons resultados.</p><p><strong><br/><br/>2 - EVITE FALAR ÉÉÉÉÉ ENQUANTO ESTÁ PREPARANDO A SUA RESPOSTA</strong><br/> Sabe quando você está tentando lembrar-se de uma palavra ou desenvolver melhor o seu raciocínio e aí, em vez de ficar em silêncio, você acaba falando éééé (que, em português do Brasil quer dizer espera, estou pensando). Pois é, <strong>isso simplesmente não existe em inglês</strong>. Nos Estados Unidos, por exemplo, <strong>eles substituem o nosso ééé por um amm</strong>. Por isso, ao fazer pausas no seu discurso, se policie para não ficar preso no ééé, já que nativos do inglês não estão nada acostumados com isso.</p><p><strong><br/><br/>3 - EVITE TAMBÉM O TÃO FALADO NÉ? </strong><br/> Muita gente tem o hábito de colocar um né no final de frases. É desnecessário dizer que né não é uma palavra existente em inglês e, por isso, o melhor é eliminar isso do seu vocabulário quando está se exprimindo em uma língua estrangeira. Quando ele for absolutamente essencial para transmitir bem a sua ideia, você pode substituir o né por diversas outras expressões, como <strong>right? <strong>, <strong>you know? </strong>, <strong>isn't it</strong>, <strong>don't you think? </strong> ou <strong>don't you agree? </strong>.</strong></strong></p><p><strong><br/><br/>4 - TENTE REPARAR NAS PALAVRAS COM AS LETRAS MUDAS</strong><br/> Várias palavras em inglês têm consoantes e vogais mudas, ou seja, aquelas letrinhas que, embora estejam escritas, não devem ser pronunciadas. Infelizmente, não há uma regra nestes casos, o único jeito é decorar (ou seja, mais uma vez observamos a importância de ficar atento a como os nativos falam). Dá uma olhada abaixo em uma listinha de palavras que sempre causam problemas para os brasileiros:</p><p><strong><br/># Debt (dívida) </strong> pronuncia-se det <br/><strong># Doubt (dúvida) </strong> pronuncia-se daut <br/><strong><strong># </strong>Receipt (recibo) </strong> pronuncia-se ricit <br/><strong># </strong><strong>Design (desenho) </strong> pronuncia-se disáine <br/><strong># </strong><strong>Psychology (psicologia) </strong> pronuncia-se saicólodgi, com o P completamente mudo (o mesmo vale para psycho) <br/><strong># </strong><strong>Knight (cavalheiro) </strong> pronuncia-se nait (inclusive, é a mesmíssima pronuncia de night!)</p><p><strong><br/><br/>5 - CUIDADO COM AS PALAVRAS PARECIDAS</strong><br/> No inglês, algumas palavras podem ser muito próximas e, ainda assim, terem significados completamente diferentes. Alguns termos requerem uma atenção maior para você não cometer gafes. Veja abaixo uma listinha de palavras que você tem que redobrar a atenção para não correr o risco de ofender alguém ou causar um grande desentendimento!</p><p><strong><br/># Beach (praia) x Bitch (cadela) </strong><br/> A primeira é mais prolongada biiitch. A segunda é mais curta bitch. Fique bastante atento a essa diferença, já que cadela, em inglês, pode ser um xingamento bem feio.</p><p><strong># Bite (morder) x Bit (pouco/pedaço) </strong><br/> Mesmo tendo só uma letrinha a mais, estas duas palavras se diferem muito na hora de falar. Morder pronuncia-se bait, enquanto pouco/pedaço pronuncia bit.</p><p><strong># Fate (destino) x Fat (gordo) </strong><br/> O destino, em inglês, é pronunciado feit, enquanto que os gordinhos são chamados de fét. O mesmo acontece com hate (ódio) e hat (chapéu).</p><p><strong># World (mundo) x Word (palavra) </strong><br/> A primeira tem o L e é necessário enrolar um pouco a língua para tentar pronunciá-lo (uorld). Caso contrário, as pessoas vão achar que você está falando de uma palavra (uord).</p><p><strong><br/><br/>6 - NÃO TENHA PRESSA PARA FALAR</strong><br/> Quando a gente começa a falar uma língua estrangeira, é natural querer falar com a mesma desenvoltura e rapidez que os nativos, mas o segredo para quem está começando é aceitar o fato de que você vai, obrigatoriamente, falar mais devagar. Mais vale pronunciar as palavras calma e corretamente que tentar falar rápido e não ser compreendido por ninguém.</p><p><br/><br/>Por fim, não se esqueça: <strong>a regra de ouro para o sucesso ao aprender um idioma novo é ficar sempre atento a como os nativos falam</strong>, seja escutando músicas, assistindo aos filmes ou conversando com eles.</p><p> <br/><br/><a title=Busuu href=https://www.busuu.com/pt/ target=_blank><img src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/educacion/r/ro/rod/rodape-busuu-universia-1438375303948.jpg alt=width=undefined height=undefined/></a></p>
Fonte: Shutterstock

Como já foi falado aqui no site da Universia Brasil, uma das grandes dificuldades para quem começa a falar uma língua estrangeira é a pronúncia. Isso acontece porque o vocabulário e gramática podem ser memorizados, mas a musicalidade de um idioma é algo que vai além da decoreba. Ele precisa ser sentido, observado e internalizado.

Veja também:
» Siga a coluna Aprenda inglês sozinho


Falar inglês perfeitamente e sem sotaque não é fácil
- ainda mais para os brasileiros que falam um português “cantado” com diversos sotaques distintos por região. No entanto, é possível compreender alguns deslizes de pronúncia comum à maioria dos brasileiros para evitar mal entendidos. Separamos alguns deles a seguir:


1 - O RITMO DA LÍNGUA É ESSENCIAL

Um dos maiores erros que os brasileiros cometem ao falar inglês não se localiza necessariamente na hora de pronunciar as palavras separadas, mas sim no ritmo da língua, que muita gente tem dificuldade de adquirir. Claro, quando você está começando, é natural não captar logo de cara a musicalidade do inglês, mas é sempre importante ficar atento a ela. Para isso, é essencial que você fale bem o idioma. O melhor jeito de aprender este ritmo é ficar atento à forma como os nativos falam. Assim, você atingirá bons resultados.



2 - EVITE FALAR "ÉÉÉÉÉ" ENQUANTO ESTÁ PREPARANDO A SUA RESPOSTA

Sabe quando você está tentando lembrar-se de uma palavra ou desenvolver melhor o seu raciocínio e aí, em vez de ficar em silêncio, você acaba falando "éééé" (que, em português do Brasil quer dizer "espera, estou pensando"). Pois é, isso simplesmente não existe em inglês. Nos Estados Unidos, por exemplo, eles substituem o nosso "ééé" por um "amm". Por isso, ao fazer pausas no seu discurso, se policie para não ficar preso no "ééé", já que nativos do inglês não estão nada acostumados com isso.



3 - EVITE TAMBÉM O TÃO FALADO "NÉ?"

Muita gente tem o hábito de colocar um "né" no final de frases. É desnecessário dizer que "né" não é uma palavra existente em inglês e, por isso, o melhor é eliminar isso do seu vocabulário quando está se exprimindo em uma língua estrangeira. Quando ele for absolutamente essencial para transmitir bem a sua ideia, você pode substituir o "né" por diversas outras expressões, como "right?" , "you know?" , "isn't it", "don't you think?" ou "don't you agree?" .



4 - TENTE REPARAR NAS PALAVRAS COM AS LETRAS MUDAS

Várias palavras em inglês têm consoantes e vogais mudas, ou seja, aquelas letrinhas que, embora estejam escritas, não devem ser pronunciadas. Infelizmente, não há uma regra nestes casos, o único jeito é decorar (ou seja, mais uma vez observamos a importância de ficar atento a como os nativos falam). Dá uma olhada abaixo em uma listinha de palavras que sempre causam problemas para os brasileiros:


# Debt (dívida)
pronuncia-se "det"
# Doubt (dúvida) pronuncia-se "daut"
Receipt (recibo) pronuncia-se "ricit"
Design (desenho) pronuncia-se "disáine"
Psychology (psicologia) pronuncia-se "saicólodgi", com o P completamente mudo (o mesmo vale para "psycho")
Knight (cavalheiro) pronuncia-se "nait" (inclusive, é a mesmíssima pronuncia de "night"!)



5 - CUIDADO COM AS PALAVRAS PARECIDAS

No inglês, algumas palavras podem ser muito próximas e, ainda assim, terem significados completamente diferentes. Alguns termos requerem uma atenção maior para você não cometer gafes. Veja abaixo uma listinha de palavras que você tem que redobrar a atenção para não correr o risco de ofender alguém ou causar um grande desentendimento!


# Beach (praia) x Bitch (cadela)

A primeira é mais prolongada "biiitch". A segunda é mais curta "bitch". Fique bastante atento a essa diferença, já que cadela, em inglês, pode ser um xingamento bem feio.

# Bite (morder) x Bit (pouco/pedaço)
Mesmo tendo só uma letrinha a mais, estas duas palavras se diferem muito na hora de falar. Morder pronuncia-se "bait", enquanto pouco/pedaço pronuncia "bit".

# Fate (destino) x Fat (gordo)
O destino, em inglês, é pronunciado "feit", enquanto que os gordinhos são chamados de "fét". O mesmo acontece com "hate" (ódio) e "hat" (chapéu).

# World (mundo) x Word (palavra)
A primeira tem o L e é necessário enrolar um pouco a língua para tentar pronunciá-lo ("uorld"). Caso contrário, as pessoas vão achar que você está falando de uma palavra ("uord").



6 - NÃO TENHA PRESSA PARA FALAR

Quando a gente começa a falar uma língua estrangeira, é natural querer falar com a mesma desenvoltura e rapidez que os nativos, mas o segredo para quem está começando é aceitar o fato de que você vai, obrigatoriamente, falar mais devagar. Mais vale pronunciar as palavras calma e corretamente que tentar falar rápido e não ser compreendido por ninguém.



Por fim, não se esqueça: a regra de ouro para o sucesso ao aprender um idioma novo é ficar sempre atento a como os nativos falam, seja escutando músicas, assistindo aos filmes ou conversando com eles.

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.