text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

6 tópicos imprescindíveis de Literatura para o Enem 2015

      
<p><a title=Todas as notícias do Enem 2015 href=https://noticias.universia.com.br/tag/notícias-enem-2015/>As provas do Enem 2015 acontecerão nos dias 24 e 25 de outubro</a>. Para simplificar a reta final de estudos dos candidatos, a <strong> Universia Brasil </strong> conversou com a professora de Literatura <strong>Rosana Sol</strong> do <strong>Cursinho Poliedro</strong> de São Paulo sobre alguns temas fundamentais para o bom desempenho no exame. A seguir, confira as considerações da docente e arrase na parte de Literatura do Enem 2015:</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Veja também:</strong></span><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Descubra como Emicida e Racionais MC’s podem ser citados na redação do Enem 2015 href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/09/03/1130762/descubra-emicida-racionais-mcs-podem-citados-redacao-enem-2015.html>» <strong>Descubra como Emicida e Racionais MC’s podem ser citados na redação do Enem 2015</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Redação Enem 2015: como argumentar sobre o tema mobilidade urbana e ciclovias href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/08/27/1130408/redacao-enem-2015-argumentar-sobre-tema-mobilidade-urbana-ciclovias.html>» <strong>Redação Enem 2015: como argumentar sobre o tema mobilidade urbana e ciclovias</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Todas as notícias sobre o Enem 2015 href=https://noticias.universia.com.br/tag/notícias-enem-2015/>» <strong>Todas as notícias sobre o Enem 2015</strong></a></p><p> </p><p><strong>1 – Interpretação de texto</strong></p><p>Para a professora, <strong>deve-se ler muito para conseguir interpretar bem os textos do Enem</strong>. “É importante ficar a par do que está acontecendo no mundo por meio da leitura de notícias e também ter o hábito de ler tirinhas e propagandas, buscando entendê-las. Outro ponto é perceber ironia e o duplo sentido nas palavras”. Além disso, a professora indica que <strong>os alunos adquiram o hábito de procurar no dicionário todas as palavras que desconhecem. </strong>Isso evita uma leitura superficial dos textos da prova.</p><p> </p><p><strong> 2 – Tipos de linguagem</strong></p><p>Os dois tipos são a <strong>linguagem denotativa e a conotativa</strong>, sendo que a primeira expressa o sentido literal das palavras e a segunda, o figurado. Além disso, a professora Rosana afirmou que outro tema recorrente é o das <strong>funções da linguagem</strong>. “O aluno tem que perceber qual delas é predominante, mas isso não implica a inexistência das outras. Às vezes, você pode ter duas funções no mesmo texto”, explicou. <br/><br/>Para você não se esquecer, a docente relembrou que as <strong>cinco funções da linguagem são referencial, fática, conativa, emotiva e metalinguística</strong>. A fim de tornar o assunto mais claro, Rosana deu um exemplo: “a emotiva refere-se ao momento que eu falo de mim mesmo. Quando percebo que preciso chamar a atenção do interlocutor, começo a querer que você se convença do que eu estou falando. Então eu tenho duas funções: a emotiva, que seria a presença da explanação de um interior, e a preocupação com o outro, que é quem está ouvindo, caracterizando-se como uma questão de função conativa”.</p><p> </p><p><strong> 3 – Gêneros literários</strong></p><p><strong>Gêneros literários são sempre presentes na prova do Enem</strong>. Os gêneros existem desde a Antiguidade Clássica, mas de lá para cá sofreram algumas alterações. Para a docente, “eles eram muito estanques, os textos eram somente dramáticos, épicos ou líricos. A partir do século XIX, surgiu o narrativo. Assim, os gêneros passaram a se misturar, então é bom que os alunos saibam dessa maleabilidade”.</p><p> </p><p><strong> 4 – Movimentos literários</strong></p><p>“<strong>O Enem trabalha com a mistura de momentos literários</strong> e, por isso, o candidato precisa conhecer o contexto histórico, as características e os principais representantes de cada movimento literário”, explicou. Além disso, enfatizou pontos importantes para serem estudados: “o espaço da prova está sendo muito maior para o Simbolismo, o Pré-Modernismo, o Modernismo, bem como para Machado de Assis, que é um ícone. De um modo geral, o final do século XIX para cá. A professora também pontuou alguns escritores que devem ser estudados no período preparatório para o Enem 2015. Para ela, “o aluno deve se preocupar com poetas que começaram a carreira a margem do mercado editorial, mas que agora estão inseridos nesse contexto, como Cacaso, Chacal e Leminski. É ideal ler pelo menos uns 3 ou 4 poemas para se familiarizar com a linguagem da poesia contemporânea, que é bem diferente dos outros movimentos”.</p><p>  </p><p><strong>5 – Arte no Enem</strong></p><p>Quando questionada sobre o papel da arte na prova, afirmou que o Enem “tem um perfil de tentar fazer com que a arte seja reflexo do momento social”. Por isso, é essencial conectar as produções artísticas com o contexto histórico no qual estão inseridas. Os movimentos literários de cada época sempre foram muito conectados ao contexto histórico e, por isso, <strong>é importante que os candidatos dominem algumas outras formas de linguagem, como as músicas e a poesia</strong>. A professora Rosana afirma: “o aluno deve se preocupar com a MPB, músicas que marcaram os anos 60, para entender como surgiu a Tropicália e as poesias de resistência do período da Ditadura Militar”.<br/><br/></p><p>No entanto, não basta conhecer. Rosana reforça que é importante entender as músicas, principalmente na linha da interpretação de cada uma delas. A dica para os alunos é que se familiarizem com esse tipo de linguagem. “É fácil: eles podem entrar na internet, procurar músicas dos anos 60 e as letras”, afirmou.</p><p><br/>“<strong>A leitura de imagens é outra tendência no Enem</strong>”, completou a professora. É importante que os alunos saibam relacionar obras de arte, esculturas e pinturas ao momento histórico em que estão inseridas. A estratégia defendida pela professora é que os candidatos tentem enxergar as tendências da teoria que estudam na imagem que estão analisando.</p><p> </p><p><strong> 6 – Variações linguísticas</strong></p><p>Ao comentar sobre as diversas variações existentes no País, a professora afirmou que o tema é constante no Enem. “Existem variações linguísticas em um Brasil heterogêneo e é importante saber que elas não são erros. Devem ser respeitadas, principalmente porque nós conseguimos nos comunicar apesar de tantas variações”, reforçou.</p><p> </p>
Fonte: Universia Brasil

As provas do Enem 2015 acontecerão nos dias 24 e 25 de outubro. Para simplificar a reta final de estudos dos candidatos, a Universia Brasil conversou com a professora de Literatura Rosana Sol do Cursinho Poliedro de São Paulo sobre alguns temas fundamentais para o bom desempenho no exame. A seguir, confira as considerações da docente e arrase na parte de Literatura do Enem 2015:

 

Veja também:
» Descubra como Emicida e Racionais MC’s podem ser citados na redação do Enem 2015
» Redação Enem 2015: como argumentar sobre o tema mobilidade urbana e ciclovias
» Todas as notícias sobre o Enem 2015

 

1 – Interpretação de texto

Para a professora, deve-se ler muito para conseguir interpretar bem os textos do Enem. “É importante ficar a par do que está acontecendo no mundo por meio da leitura de notícias e também ter o hábito de ler tirinhas e propagandas, buscando entendê-las. Outro ponto é perceber ironia e o duplo sentido nas palavras”. Além disso, a professora indica que os alunos adquiram o hábito de procurar no dicionário todas as palavras que desconhecem. Isso evita uma leitura superficial dos textos da prova.

 

2 – Tipos de linguagem

Os dois tipos são a linguagem denotativa e a conotativa, sendo que a primeira expressa o sentido literal das palavras e a segunda, o figurado. Além disso, a professora Rosana afirmou que outro tema recorrente é o das funções da linguagem. “O aluno tem que perceber qual delas é predominante, mas isso não implica a inexistência das outras. Às vezes, você pode ter duas funções no mesmo texto”, explicou. 

Para você não se esquecer, a docente relembrou que as cinco funções da linguagem são referencial, fática, conativa, emotiva e metalinguística. A fim de tornar o assunto mais claro, Rosana deu um exemplo: “a emotiva refere-se ao momento que eu falo de mim mesmo. Quando percebo que preciso chamar a atenção do interlocutor, começo a querer que você se convença do que eu estou falando. Então eu tenho duas funções: a emotiva, que seria a presença da explanação de um interior, e a preocupação com o outro, que é quem está ouvindo, caracterizando-se como uma questão de função conativa”.

 

3 – Gêneros literários

Gêneros literários são sempre presentes na prova do Enem. Os gêneros existem desde a Antiguidade Clássica, mas de lá para cá sofreram algumas alterações. Para a docente, “eles eram muito estanques, os textos eram somente dramáticos, épicos ou líricos. A partir do século XIX, surgiu o narrativo. Assim, os gêneros passaram a se misturar, então é bom que os alunos saibam dessa maleabilidade”.

 

4 – Movimentos literários

O Enem trabalha com a mistura de momentos literários e, por isso, o candidato precisa conhecer o contexto histórico, as características e os principais representantes de cada movimento literário”, explicou. Além disso, enfatizou pontos importantes para serem estudados: “o espaço da prova está sendo muito maior para o Simbolismo, o Pré-Modernismo, o Modernismo, bem como para Machado de Assis, que é um ícone. De um modo geral, o final do século XIX para cá". A professora também pontuou alguns escritores que devem ser estudados no período preparatório para o Enem 2015. Para ela, “o aluno deve se preocupar com poetas que começaram a carreira a margem do mercado editorial, mas que agora estão inseridos nesse contexto, como Cacaso, Chacal e Leminski. É ideal ler pelo menos uns 3 ou 4 poemas para se familiarizar com a linguagem da poesia contemporânea, que é bem diferente dos outros movimentos”.

  

5 – Arte no Enem

Quando questionada sobre o papel da arte na prova, afirmou que o Enem “tem um perfil de tentar fazer com que a arte seja reflexo do momento social”. Por isso, é essencial conectar as produções artísticas com o contexto histórico no qual estão inseridas. Os movimentos literários de cada época sempre foram muito conectados ao contexto histórico e, por isso, é importante que os candidatos dominem algumas outras formas de linguagem, como as músicas e a poesia. A professora Rosana afirma: “o aluno deve se preocupar com a MPB, músicas que marcaram os anos 60, para entender como surgiu a Tropicália e as poesias de resistência do período da Ditadura Militar”.

No entanto, não basta conhecer. Rosana reforça que é importante entender as músicas, principalmente na linha da interpretação de cada uma delas. A dica para os alunos é que se familiarizem com esse tipo de linguagem. “É fácil: eles podem entrar na internet, procurar músicas dos anos 60 e as letras”, afirmou.


A leitura de imagens é outra tendência no Enem”, completou a professora. É importante que os alunos saibam relacionar obras de arte, esculturas e pinturas ao momento histórico em que estão inseridas. A estratégia defendida pela professora é que os candidatos tentem enxergar as tendências da teoria que estudam na imagem que estão analisando.

 

6 – Variações linguísticas

Ao comentar sobre as diversas variações existentes no País, a professora afirmou que o tema é constante no Enem. “Existem variações linguísticas em um Brasil heterogêneo e é importante saber que elas não são erros. Devem ser respeitadas, principalmente porque nós conseguimos nos comunicar apesar de tantas variações”, reforçou.

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.