text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

O que saber antes de ingressar nas plataformas para dar aulas online

      
Conheça as melhores plataformas para dar aulas online e comece hoje mesmo!
Conheça as melhores plataformas para dar aulas online e comece hoje mesmo!  |  Fonte: iStock

O desenvolvimento profissional deve ser constante quando se trata de professores e educadores. Porém, o sistema de aulas presenciais pode acabar dificultando esse processo. Já com as aulas online, os professores têm mais liberdade para se desenvolver, uma vez que podem reorganizar sua rotina de maneira mais flexível. 


Por onde começar sua carreira online?


A educação digital tem se popularizado bastante atualmente e um número cada vez maior de alunos tem aderido a recursos como aplicativos de ensino e cursos online, por exemplo.


Você também deseja dar aulas pela internet? Saiba aproveitar o ambiente virtual e garantir o sucesso como um professor online. Conforme se aproxima a data de vestibulares, concursos e exames, esses profissionais costumam ser ainda mais requisitados.


Diante desse cenário, muitos professores têm aproveitado o ambiente digital para seguir sua carreira, seja dando aulas pela internet ou respondendo a dúvidas de alunos em fóruns e conversas em sites. Indicamos a seguir 3 dicas fundamentais para impulsionar a sua carreira como professor online. Confira:


1 - Esteja preparado para não interagir diretamente


O primeiro passo antes de se tornar um professor online é estar preparado para não interagir pessoalmente com os alunos. É importante estar ciente de que o ambiente virtual é diferente da sala de aula convencional e, por isso, alguns dos seus métodos de ensino também devem ser diferentes e adaptados.


2 - Invista em sua experiência acadêmica


Assim como os professores que lecionam em escolas e em universidades, quem ensina online precisa também precisa apresentar uma boa experiência acadêmica no currículo. Muitos programas online exigem que o professor tenha licença para dar aulas e diplomas, seja de bacharelado ou de pós-graduação, como Mestrado, por exemplo.


3 - Mantenha-se atualizado sobre tecnologia


Como professor online, é importante que você se mantenha por dentro das novidades e dos temas relativos à internet, informando-se sobre as principais tendências do mundo tecnológico. Por isso, é importante procurar formas de ficar atualizado, seja por meio da leitura de notícias, livros e revistas sobre o assunto ou conversando com outros profissionais da área.


Plataformas para aprimorar habilidades de ensino


Existem diversas plataformas que podem auxiliar no aprimoramento do desempenho dos professores em sala de aula. A maior parte do tempo de trabalho de um professor é dentro da sala de aula. 


No entanto, quando o período na escola se encerra, a dedicação aos alunos não termina. O profissional precisa preparar o conteúdo, corrigir provas e trabalhos e, muitas vezes, comandar aulas complementares e de reforço. Essa rotina de dedicação total aos estudantes faz com que o próprio professor não tenha tempo de atualizar seu conhecimento e trocar experiências com outros docentes. 


Em uma pesquisa realizada em 2012 pela The Gates Foundation, uma fundação norte-americana de caridade dedicada ao desenvolvimento educacional, apenas 4% do dia de trabalho de um professor é destinado a compartilhar ideias e conversas com os colegas da área. Além disso, 44% dos profissionais entrevistados disseram desejar que o tempo destinado a esse relacionamento fosse maior.


Com o novo cenário mundial e a chegada das novas mídias, os padrões de ensino também mudaram, aumentando ainda mais a necessidade de evolução e atualização profissional. Essas mesmas tecnologias que mudaram as tendências do mercado também criaram um novo ambiente de convivência e troca de experiências para os professores.


Os novos docentes podem encontrar mentores online, ou pessoas com maior experiência em campo que podem fornecer novos conhecimentos e recursos para lidar com os dilemas em sala de aula. Já os veteranos podem conhecer novas tecnologias, que vão aprimorar seu desempenho em classe.


Conheça agora algumas plataformas online que proporcionam esse contato com outros professores:


1 - Staffrm


Criado em 2015, o site é uma mistura de blog e mídia social, totalmente dedicado à educação. Os profissionais podem compartilhar histórias e casos, além de estabelecer um relacionamento com outros usuários por meio dos comentários e hashtags. Os educadores poderão encontrar ótimas dicas para melhorar seu desempenho dentro da sala de aula e também expor seus métodos aos colegas. O Staffrm é baseado na Grã-Bretanha, o que significa que a maior parte dos seus usuários pertence ao reino unido. Para os professores de outros lugares do mundo, como o Brasil, isso significa um aprendizado ainda mais profundo e uma rica troca de experiências.


2 - Twitter


Para quem não tem muito tempo, o microblog Twitter é a melhor opção de se relacionar com outros profissionais. Cada post é composto por um texto de até 140 caracteres, que proporciona uma comunicação rápida e objetiva. Além disso, o usuário pode acompanhar o conteúdo de perfis especializados em educação e também visualizar o que está sendo dito por outros professores. Há também a possibilidade de participar de chats, onde usuários de todo o mundo se reúnem virtualmente para discutir temas e tendências.


3 - Podcasts


Trata-se de um arquivo de áudio digital que pode ser compartilhado na internet através de um site ou canal. Essa tecnologia permite que o usuário da rede tenha contato com relatos de outros professores e especialistas, que compartilham dicas, falam sobre tendências e também comentam suas próprias experiências em campo. Além disso, o podcast geralmente fornece uma área para comentários, na qual outros educadores podem contribuir com novas informações e discussões. Se desejar, o professor pode criar seu próprio podcast. Quem gostou da ferramenta, não pode deixar de conhecer o podcast Edreach.


4 - LinkedIn


O LinkedIn é uma rede social bastante conhecida e amplamente utilizada por profissionais das mais diversas áreas. Nessa plataforma o usuário pode se conectar a grupos específicos de educação e começar um relacionamento com docentes de todo o mundo. Alguns grupos interessantes são Professional Learning Board, Educators for Social Responsibility e Teacher’s Lounge.


5 - Facebook


Criado, inicialmente, como um espaço de conexão online entre amigos, o Facebook se mostrou uma poderosa ferramenta de interação social entre pessoas do mundo todo. Recentemente, Mark Zuckerberg, co-fundador e chefe executivo da rede social, anunciou o interesse da empresa em criar um impacto grandioso no setor da educação, e comunicou a idealização de um software focado em aprimorar o aprendizado e a relação entre alunos e professores de todo o mundo. Além da novidade, outras ferramentas do Facebook também podem ser úteis para compartilhar conhecimento. Os grupos, que funcionam como comunidades online, criam um espaço de interação, produção e divulgação de conteúdo educacional, além de proporcionar a troca de ideias e conversas.


6 - Edmodo


Também é uma rede social focada, exclusivamente, no conteúdo educacional. O site oferece ferramentas para os professores compartilharem conteúdo, atividades extras e lições de casa com os alunos, pais e, também, outros docentes interessados. Há também um espaço para os educadores “trocarem figurinhas” sobre dilemas e soluções inteligentes dentro da sala de aula.


7 - Twiducate


Proporciona um ambiente rico e seguro para se conectar com alunos e professores de outras escolas do mundo. O objetivo do Twidicate é criar uma grande escola online, na qual todos podem colaborar com discussões, sugestões e novas ideias, focados em melhorar a forma como os conteúdos são apresentados nas escolas tradicionais.


8 - EDU2.0


O EDU2.0 é uma plataforma de criação de sites, especializados em conteúdo educacional. O professor se cadastra, gratuitamente, e pode elaborar uma biblioteca com materiais, conteúdo de aulas, imagens, vídeos e outras informações relativas ao seu campo de ensino. Além de melhorar a organização do trabalho, o site pode servir como fonte de pesquisa de informação e métodos pedagógicos para outros educadores.


O que saber antes de lançar seu curso online


Cursos online são muito diferentes que os cursos presenciais. Não só a questão da distância, mas o método de ensino e a forma com que se deve lidar com os alunos também são diferentes. Em resumo, ser professor de um curso online é um grande desafio para os educadores. 


Além de terem que aprender novas formas de lecionar e depender dos recursos tecnológicos para passar o conteúdo, os alunos também devem fazer a sua parte para que o curso seja aproveitado ao máximo. Por isso, veja 4 coisas que você deve ensinar aos seus alunos para que todos tenham uma boa experiência com os cursos online:

  • Interação


Mais do que nas salas de aula, nos cursos online a interação é fundamental. Por conta dos cursos serem à distância, não é possível ver o rosto e as reações de cada pessoa, mesmo que haja uma webcam. Por isso, diga aos seus alunos que eles precisam interagir com você e com o conteúdo lecionado. Se eles não tiram dúvidas, não dizem as suas opiniões e nem iniciam debates, é difícil elaborar aulas melhores e digerir o que é ensinado.  

  • Visibilidade


Para que o professor consiga realizar o seu trabalho de maneira eficaz assim como na sala de aula, o aluno deve ser fácil de ser encontrado para dialogar. Por isso, peça para que todos os estudantes sempre coloquem em seus perfis os seus contatos. É imprescindível que exista mais de uma possibilidade de contato para que o professor possa falar com ele o mais rápido possível. 

  • Prioridades


Na sala de aula, é muito fácil mostrar aos alunos quais são os conteúdos que eles devem priorizar na hora de estudar. Porém, em cursos online, essa distinção não é tão simples. Por isso, sempre lembre aos seus alunos que existem assuntos que não são tão importantes e outros que são mais relevantes. Eles devem saber priorizar os tópicos mais essenciais para a formação acadêmica e focar neles durante o estudo. 

  • Autonomia


Geralmente, alunos de cursos online optam por esse tipo de formação porque já são mais velhos, trabalham e possuem outros compromissos. Por isso, lembre-se que você não está lidando com crianças, e sim pessoas já crescidas. Dê autonomia para que eles façam os trabalhos da maneira que mais os agradam e não seja muito rígido. Porém, avise-os que, com a autonomia, as responsabilidades crescem, por isso, eles devem ficar mais atentos à qualidade dos projetos e lições que eles entregam. 


Dicas para se dar bem como professor online


Para evitar cometer erros, veja 10 dicas que podem te ajudar a ser um bom professor online:


1 – Crie uma carta de apresentação


Antes de começar a lecionar o curso online, é interessante que você crie uma carta de apresentação contando quem você é, como será o andamento do curso, as avaliações, como entrar em contato com você, entre outras coisas. É importante deixar esses pontos bem claros antes de dar início ao curso.


2 – Crie um resumo do funcionamento do curso


Os métodos de avaliação de alguns cursos online são diferentes do que os cursos presenciais. Explique para seus alunos como funciona a plataforma de ensino, qual é o caminho para ver os resultados das avaliações, com quem falar para suporte técnico, entre outros.


3 – Seja organizado


Já que os conteúdos que você produzir poderão ser vistos por todos os alunos, a organização é essencial. Crie pastas por tema ou data, organize os assuntos em arquivos diferentes e deixe todo o conteúdo com fácil acesso.


4 – Siga um planejamento


Deixe os estudantes conhecerem a sua agenda e saberem quando você estará disponível para tirar dúvidas ou quando estará corrigindo as provas e tarefas. Acesse a página do curso frequentemente, pelo menos três vezes por semana e responda os seus e-mails o mais rápido possível.


5 – Deixe claro quais são as formas de contato


Se você der várias formas para os seus alunos entrarem em contato com você, esteja preparado para responder em todas elas rapidamente. Caso você queira focar a comunicação em poucos lugares, crie um e-mail especificamente para receber dúvidas e trabalhos ou utilize a caixa de mensagem de uma rede social para isso.


6 – Troca de arquivos


E-mails muita vezes podem ser problemáticos e não muito práticos para receber várias tarefas dos seus alunos. Encoraje-os a usar ferramentas como o Google Docs ou o DropBox.


7 – Centralize as dúvidas


Use fóruns ou um tópico somente para dúvidas. Crie um item de FAQ (Perguntas mais Feitas) com algumas respostas para, dessa forma, evitar que a sua caixa de email encha com muitas dúvidas. 

8 – Crie grupos


Ao invés de pedir trabalhos individuais ou propor discussões soltas, crie grupos para que a dinâmica seja mais organizada. Tire dúvidas de grupos e não de cada pessoa.


9 – Permita com que os estudantes discutam


Discussões online podem ser uma das melhores formas para que os alunos consigam memorizar e realmente entender o assunto. Permita que os seus alunos realizem discussões e incentive-as.


10 – Organize grupos de estudo


Se você sente que seus alunos não interagem muito uns com os outros, proponha a formação de grupos de estudo para que eles possam se conhecer e desenvolver o conhecimento sozinhos.


Como se adaptar ao ambiente virtual?


A educação online traz diversas oportunidades, tanto para trazer educação de qualidade ao alcance de um clique, quanto para formar uma comunidade global de aprendizes. O papel do educador dentro desse contexto é proporcionar aos alunos a segurança e apoio necessários para que ele possa aprender de forma efetiva e enriquecedora. Para isso, confira quatro dicas que separamos para que os professores se adaptem a educação online:


1. Comportamento


Os professores devem estar capacitados para que sua conduta profissional seja a melhor e mais apropriada resposta às perguntas dos alunos. Por exemplo, se os professores respondem os alunos com frases mal completadas, com gírias, os alunos irão entender que esse tipo de comportamento é aceitável em seus próprios trabalhos também.


2. Conhecimentos online


A dinâmica da educação online é diferente e exige que os professores saibam ensinar além de suas matérias tradicionais. Eles devem estar capacitados para auxiliar os alunos com as ferramentas de ensino, indicar as melhores fontes e propor as lições de maneira que seus alunos não se tornem alienados por respostas prontas e compactas.


3. Motivação


Em cursos online a motivação é elemento chave para que professores e alunos sejam bem sucedidos. Mais do que nunca, os estudantes devem saber que estão trabalhando de maneira independente e que as responsabilidades de suas tarefas são completamente baseadas neles. O papel do professor nesse momento é motivar, cultivar, cobrar e orientar os alunos para que seus trabalhos sejam entregues na hora, para que os debates em fóruns sejam produtivos e não percam o foco e para que os alunos tenham certeza de que o aprendizado já está fazendo a diferença em seu cotidiano.


4. Problemas técnicos


Não é possível fugir dessa situação: quando um aluno tem problemas técnicos com a ferramenta ou plataforma de aprendizado ele irá recorrer ao professor para ajudá-lo. Os educadores devem estar capacitados para responder as questões básicas e ajudar os alunos para que não se sintam abandonados e desmotivados com o curso e a plataforma. Problemas técnicos são um dos principais motivos que levam à desistência, por isso é importante que a instituição de ensino também coloque à disposição profissionais capacitados para lidar com esse tipo de situação.


E como manter a motivação acesa durante o curso online?


Motivação é algo complicado de se manter, especialmente quando falamos de cursos online. Tanto os professores quanto os alunos devem trabalhar seu psicológico para não desanimar no meio do caminho. 


Para os alunos, a falta de interação e dificuldade em ver seu progresso pode fazer com perca o foco no seu aprendizado. Já os professores, por estarem com os contatos com os alunos reduzidos ao máximo, podem ter dificuldade em manter a qualidade das aulas e do material que ofertam. 


Mas fique tranquilo, tudo isso tem solução! Se você está preocupado em ficar desmotivado durante sua experiência com aulas online e que isso acabe afetando a qualidade das suas exposições e prejudique seus alunos, podemos te ajudar. Confira abaixo seis excelentes dicas para revigorar suas aulas:


  • Faça intervalos entre o uso de dispositivos eletrônicos


O seu trabalho consiste em usar plataformas eletrônicas com frequência. Então, durante o seu tempo livre, tente se afastar delas para se desconectar do trabalho e conseguir relaxar melhor. Afinal, quando o professor está usando um computador mesmo que por lazer é tentador acessar o trabalho e não conseguir descansar como gostaria. Não se esqueça da importância de estar se sentindo descansado para dar boas aulas.


  • Coloque-se no lugar dos alunos


É importante que o professor tente mudar de perspectiva para entender como o aluno recebe suas aulas. Tente se imaginar do outro lado da tela e faça uma análise de seu trabalho com sinceridade. Se quiser, para aprimorar seu trabalho, pode se matricular em algum curso online de sua preferência e perceber abordagens semelhantes e diferentes que outro professor usa.


  • Busque sempre inovar e se aperfeiçoar


Todo professor, seja de curso online ou não, deve tentar inovar durante as aulas para que elas não fiquem repetitivas e monótonas. Tanto professores quanto alunos se beneficiam com mudanças na rotina, mesmo que sejam pequenas. Então ao explicar um assunto, tente usar exemplos e recursos pedagógicos diferentes.


Além disso, considere que o fato de você ser um professor estabelecido não significa que você não precisa de treinamento e atualização constantes. Como professor, você precisa adaptar conteúdos com frequência, para garantir que seus alunos estejam recebendo a melhor educação possível. 


Por isso, invista em cursos online para atualizar as habilidades que você já possui e desenvolver novos conjuntos de talentos, seja no estilo de ensino, na interação com os estudantes ou na gestão das suas aulas. Além de tornarem você um professor mais bem preparado, esses cursos farão com que você aumente suas credenciais profissionais sem a exigência de reorganizar completamente sua vida.


  • Escute a opinião dos alunos e esteja aberto a críticas


Não tenha medo de pedir um feedback aos seus alunos. É importante ter em mente que cada aluno aprende de uma determinada maneira. Então, ao perguntar o que pode ser melhorado e o que gostam das suas aulas, você consegue aliar o seu talento de ensinar com as necessidades deles. 


Muitas vezes, a melhor maneira de melhorar o seu desempenho como professor é escutando o que os alunos têm a dizer. Receba as críticas construtivas com a mente aberta e veja quais delas são procedentes. Na medida do possível, aplique essas mudanças em suas aulas e veja se os resultados realmente serão melhores.


Além disso, tente tornar o curso o mais presencial possível. Ou seja, tente criar uma relação humana e profissional com os alunos, mesmo que através de telas de computador.


  • Trabalhe para oferecer um conteúdo de qualidade 


Independentemente de você ser um professor online ou presencial, é essencial que você se preocupe em oferecer aulas com fontes seguras e conteúdo de qualidade. Mantenha sempre as suas aulas atualizadas e não se acostume a vender cursos desatualizados. Rapidamente os alunos vão perder o interesse no seu material.


Nunca se esqueça que você está fornecendo conhecimento que será utilizado na vida profissional e acadêmica dessas pessoas e, por isso, os assuntos devem ser os mais apurados possíveis.


  • Crie um canal de interação com os alunos


Mesmo que você tenha pouco tempo disponível, separe algumas horas por semana para conversar com os alunos. Tente conhecer todos eles, por que eles decidiram fazer o cursos, seus objetivos e expectativas em relação às aulas. Além de desenvolver um bom relacionamento, isso também pode deixar as suas aulas ainda melhores.


  • Use e abuse das redes sociais


Talvez você já esteja fazendo isso para interagir com estudantes e outros profissionais na comunidade de aprendizagem virtual, de modo que não levará tanto tempo para que você se acostume a utilizar essas plataformas como recursos para o desenvolvimento de novas habilidades profissionais. 


Você pode tirar vantagem das redes sociais para se conectar com outros educadores da sua área, porém, fora de seu estado ou país. Aprenda sobre como eles trabalham e de que maneira os estudantes respondem aos incentivos.


A docência é uma belíssima profissão e, com os avanços tecnológicos, as ferramentas para disseminar o conhecimento estão disponíveis para todos. Tal faceta tem seu lado bom e seu lado ruim, portanto, se você está oferecendo um conteúdo em uma das diversas plataformas para aulas online, certifique-se de que está prezando ao máximo pela qualidade. 


Como saber se eu tenho o perfil para dar aulas online?


Por exigir maior comprometimento das pessoas que se matriculam nesse modelo de estudo, ter um professor cativante é essencial para que os estudantes se mantenham motivados e cheguem ao final do curso. 


Assim, confira algumas características de professores online mais valorizadas entre os estudantes que optam por tal tipo de aulas:


  • Experiência profissional


Os alunos precisam sentir confiança de que o professor é uma pessoa experiente e que tem muito a contribuir para a formação do estudante. O docente precisa provar que é capaz de promover uma aula cativante e com diferenciais que façam com que o aluno continue interessado pelo curso.


  • Dinamismo


Os cursos online tendem a dificultar que os alunos mantenham a atenção no professor por muito tempo, já que existem milhares de distrações na internet. Por isso, é muito importante que o docente saiba como conduzir a aula de maneira que proponha atividades e discussões diferentes a cada encontro. A chave é manter os estudantes engajados, para que haja um bom aproveitamento da aula, tanto por eles como pelo docente.


  • Preocupação com os alunos individualmente


Bons professores costumam focar em cada um dos estudantes, buscando solucionar todas as dúvidas individuais. Esse atendimento diferenciado é visto muito positivamente pelos alunos e, por isso, tendem a preferir docentes com essa característica.


  • Familiaridade com as últimas tecnologias


Os professores podem integrar o conteúdo ministrado em aula a outras plataformas digitais, de uso colaborativo ou não. Geralmente essa atitude faz com que os alunos aprendam cada vez mais e, por isso, valorizem mais esse profissional. Os docentes cativam os alunos a partir o momento que demonstram estar preocupados em inserir no conteúdo programático do curso ferramentas com a qual os estudantes se identifiquem.


  • Comprometimento do professor com o curso


Os estudantes que costumam procurar cursos online estão realmente interessados em aprender sobre o assunto abordado e ter um professor que esteja tão empolgado quanto é muito importante. Quando o docente se dispõe a estender o tema da aula com materiais complementares ou alguns minutos a mais para responder uma dúvida específica, costuma ser valorizado e atrai a atenção dos alunos.


  • Compartilhamento de experiências


Os cursos online costumam tratar de temas específicos para determinadas áreas de atuação. Assim, quando o professor se dispõe a dar exemplos de como tal conceito é aplicado na prática, ele atrai a atenção dos alunos. Aprender com base na experiência de pessoas que estão inseridas no mercado a mais tempo pode ser um grande aprendizado e, cientes disso, os estudantes gostam de professores que adotam a atitude.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.