text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

“Corretor de redação do Enem leva cerca de 2 minutos por prova”, diz professor

      
Fonte: Universia Brasil

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontecerão neste fim de semana (24 e 25). Em entrevista para a Universia Brasil, o professor do Centro de Treinamento e Capacitação para o Enem e ex-corretor de redação do exame Adrian Chan contou sobre o processo de correção, desde o tempo médio por prova até a meta estimada de leituras por dia.

 

Veja também:
» “Não caímos nas artimanhas de ideias complicadas”, diz ex-corretor da redação do Enem
» Ex-corretor da redação do Enem explica como não zerar a prova
» Todas as notícias sobre o Enem 2015

 

Cadastre-se aqui para receber novidades sobre o ENEM

Segundo ele, os corretores têm uma meta diária que precisam cumprir. “Cada um tem o um ritmo e esquema de trabalho”, disse.

 

Chan afirmou que a quantidade de correções que compõe esse número varia de acordo com a região, a data de entrega das notas, entre outros fatores. No entanto, segundo ele, “a meta varia de 80 a 120 textos por dia”.

 

“A correção é de uma redação escolar, ou seja, não é um texto que requer muito do corretor. No entanto, o que ajuda muito a entender a leitura é realizá-la em voz alta, com o objetivo de identificar se o conteúdo faz sentido. Outro ponto que ajuda é prestar atenção nas unidades de significado período a período. Cada um deles traz uma informação nova”, explicou.

 

Por conta da simplicidade desse tipo de texto, Chan afirmou ainda que os corretores tendem a demorar cerca 2 minutos para corrigirem uma prova. “Já corrigi redação em 40 segundos e outras em 10 minutos. Geralmente quando você está demorando muito em um texto, ele está com defeito. Quando você lê muito rápido, o texto é fluente”, contou.

 

O ex-corretor afirmou que existe uma baliza de correção para as provas de redação. Explicou que “a primeira delas é a própria coletânea. Além disso, existe uma instrução sobre o posicionamento político do candidato não importar, o que não pode ser feito é ferir os direitos humanos”.

 

Direitos Humanos no Enem:

 

 

Esse é um quesito de extrema importância em toda a prova do Enem, sobretudo na redação. O professor Adrian Chan afirmou que quando o candidato fere os direitos humanos de alguma forma ao longo do texto, perde 200 pontos da nota total (1.000 pontos).

 

Além disso, comentou sobre a importância dos direitos humanos estar presente na proposta de intervenção, característica fundamental para as redações do Enem. “Ao longo do quarto parágrafo do texto, o candidato precisa criar a proposta de intervenção baseada nos direitos humanos, resolvendo o problema do primeiro parágrafo”. A dica básica é estudar a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que pode ser baixada no site da ONU.

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.