text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Mudança do papel do professor na universidade é tema de seminário em São Paulo

      
Fonte: Alberto Ruy/Divulgação

“A mudança na forma de ensinar é essencial para o sucesso do aluno e da universidade”, disse Miquel Martínez, catedrático da Universidade de Barcelona, durante sua palestra no seminário “A Mudança da Cultura Docente e o Papel do Professor na Universidade Contemporânea”.

 

Veja também:

» Brasília recebe II Seminário de Evasão do Ensino Superior
» Conheça os finalistas do Prêmio Santander Universidades
» Todas as notícias de Educação

 

O encontro, que foi organizado pela Universia Brasil com apoio do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (CRUB), aconteceu nesta quarta-feira(4), na Torre Santander, em São Paulo, e reuniu reitores e gestores da área de educação para discutir o tema, que permeia o universo acadêmico de uma maneira geral.

 

A abertura do evento contou com a participação do reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie e presidente do CRUB, Benedito Guimarães, do reitor na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), Julio Cezar Durigan, e também do Diretor Geral da Universia Brasil, Luis Cabañas.

 

Em sua introdução, o reitor Benedito Guimarães falou sobre o grande desafio que é mudar a cultura do ensino universitário, rompendo com o padrão predominante do docente em sala de aula. “É preciso enxergar o aluno como um elemento ativo e protagonista do seu próprio processo de ensino”, afirma.

 

Julio Durigan, reitor na Unesp, salientou a importância da discussão e do trabalho feito pela Universia Brasil. “A Universia está promovendo o que muitas instituições de ensino estão se esquecendo de fazer, que é discutir temas essenciais para o sucesso da universidade”, comenta.

 

Em seguida, Miquel Martínez deu continuidade ao seminário salientando que tanto aluno quanto professor possuem papéis de protagonismo em sala de aula, sendo que o primeiro é o elemento principal no sentido de aprender e o segundo no sentido de ensinar. Por isso, para Martínez, é essencial melhorar a relação entre os dois, que está estagnada e gera atritos dentro de sala de aula.

 

“Estamos vivenciando uma nova geração de alunos, acostumada com a era das informações rápidas, que atribuiu novas características e habilidades a esses estudantes”, analisa o catedrático. Segundo ele, por melhor que seja o professor, o aluno não consegue mais se concentrar nas aulas durante muitas horas, o que gera a necessidade da mudança nas técnicas pedagógicas e métodos de aprendizado.

 

Para Martínez, também está contemplada nessa mudança uma escolha mais seletiva do conteúdo dado em classe, focando nos temas mais essenciais para o aluno, tendo em vista sua formação pessoal, profissional e acadêmica. Além disso, é essencial que o docente participe de espaços de discussão com outros educadores e atualize suas práticas pedagógicas para fomentar o interesse dos jovens e estimular a criação do chamado conhecimento criativo.

 

Para o convidado Dario Vedana da Clinton Education, a discussão proposta é muito oportuna, já que há uma necessidade real em mudar a forma de ensino e aprendizagem. “O aluno é o protagonista da sala de aula. Por isso, o professor precisa pensar em quais dinâmicas, ferramentas e propostas ele deve levar à classe para que o estudante possa aprender a saborear o prazer do estudo”, comenta.

“Esse tipo de evento é importante para renovarmos nossos sonhos, pois o cotidiano e a rotina vão nos endurecendo. Por isso, é muito bom ver todos esses sonhos vivos e reunidos aqui. Voltamos renovados para a sala de aula”, diz a convidada Lídia Pires, do Centro Universitário Moura Lacerda.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.