text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Estudantes que aprendem online têm melhor desempenho, diz estudo

      
<p><strong><a title=Evaluation of Evidence-Based Practices in Online Learning href=https://www2.ed.gov/rschstat/eval/tech/evidence-based-practices/finalreport.pdf target=_blank>Estudo realizado pela consultoria SRI International</a></strong>, a pedido do <strong>Departamento de Educação norte-americano</strong>, apontou que, de forma geral, estudantes que apostaram na aprendizagem online tiveram melhor desempenho que alunos da modalidade presencial de ensino.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Veja também:</strong></span><br/><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Programa da Microsoft oferece cursos online gratuitos na área de tecnologia href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/11/1133561/programa-microsoft-oferece-cursos-online- gratuitos-area-tecnologia.html>» <strong>Programa da Microsoft oferece cursos online gratuitos na área de tecnologia</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Os 5 erros dos estudantes nos cursos online href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/10/01/1131805/5-erros-estudantes-cursos-online.html>» <strong>Os 5 erros dos estudantes nos cursos online</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Todas as notícias de Educação href=https://noticias.universia.com.br/educacao>» <strong>Todas as notícias de Educação</strong></a></p><p> </p><p>A pesquisa analisou dados comparativos entre os métodos online e presencial, relativos ao período entre 1996 e 2008. A maioria dos estudantes analisados eram da educação superior e de programas de educação continuada para adultos, que iam desde estudos militares até treinamento para médicos. Apenas uma pequena fatia dos avaliados pertencia à educação básica.</p><p> </p><p>A análise feita pela consultoria revelou que estudantes que aprenderam por cursos online conquistaram uma média de desempenho equivalente a 59%, enquanto os alunos de salas de aulas tradicionais tiveram uma performance de 50%.</p><p> </p><p>Em entrevista ao jornal norte-americano <strong>The New York Times</strong>, Barbara Mean, psicóloga e autora do estudo, disse que apesar de modesta, a diferença de desempenho é estatisticamente relevante. “O estudo mostra que a aprendizagem online, hoje em dia, não é só um ‘quebra-galho’, mas uma nova tendência que pode superar a educação convencional”, opina a psicóloga.</p><p> </p><p>Isso não significa o fim das salas de aula, mas que <strong><a title=5 vantagens dos cursos online href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/10/08/1132144/5-vantagens-cursos-online.html>as modalidades de ensino pela internet terão uma expansão considerável nos próximos anos</a></strong>, mostrando seu verdadeiro valor. Para Barbara, a grande promessa desse tipo de educação é um aprendizado mais independente e também a possibilidade de aprender fazendo.</p><p> </p><p>Para o reitor da <strong>Universidade do Estado do Arizona</strong>, Philip R. Regier, também entrevistado pelo NY Times, o uso intensivo das redes sociais irá acelerar esse processo. “Cada vez mais estudantes vão ajudar um ao outro [...] e a tecnologia será usada para <strong>criar novas comunidades de ensino</strong>”, comenta.</p>
Fonte: Shutterstock

Estudo realizado pela consultoria SRI International, a pedido do Departamento de Educação norte-americano, apontou que, de forma geral, estudantes que apostaram na aprendizagem online tiveram melhor desempenho que alunos da modalidade presencial de ensino.

 

Veja também:

» Programa da Microsoft oferece cursos online gratuitos na área de tecnologia
» Os 5 erros dos estudantes nos cursos online
» Todas as notícias de Educação

 

A pesquisa analisou dados comparativos entre os métodos online e presencial, relativos ao período entre 1996 e 2008. A maioria dos estudantes analisados eram da educação superior e de programas de educação continuada para adultos, que iam desde estudos militares até treinamento para médicos. Apenas uma pequena fatia dos avaliados pertencia à educação básica.

 

A análise feita pela consultoria revelou que estudantes que aprenderam por cursos online conquistaram uma média de desempenho equivalente a 59%, enquanto os alunos de salas de aulas tradicionais tiveram uma performance de 50%.

 

Em entrevista ao jornal norte-americano The New York Times, Barbara Mean, psicóloga e autora do estudo, disse que apesar de modesta, a diferença de desempenho é estatisticamente relevante. “O estudo mostra que a aprendizagem online, hoje em dia, não é só um ‘quebra-galho’, mas uma nova tendência que pode superar a educação convencional”, opina a psicóloga.

 

Isso não significa o fim das salas de aula, mas que as modalidades de ensino pela internet terão uma expansão considerável nos próximos anos, mostrando seu verdadeiro valor. Para Barbara, a grande promessa desse tipo de educação é um aprendizado mais independente e também a possibilidade de aprender fazendo.

 

Para o reitor da Universidade do Estado do Arizona, Philip R. Regier, também entrevistado pelo NY Times, o uso intensivo das redes sociais irá acelerar esse processo. “Cada vez mais estudantes vão ajudar um ao outro [...] e a tecnologia será usada para criar novas comunidades de ensino”, comenta.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.