text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Ensinar é simples: Como estimular o desenvolvimento de habilidades socioemocionais

      
<p>Auxiliar crianças e adolescentes a desenvolverem competências como responsabilidade, autocontrole, ética e colaboração é uma forma de prepará-los para enfrentar os desafios da vida pessoal e profissional. Chamadas de <strong>habilidades socioemocionais</strong>, estas competências têm sido cada vez mais valorizadas no cenário educacional por educadores que buscam maneiras de promover a formação integral dos indivíduos.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Veja também:</strong></span><br/><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Siga a coluna Ensinar é Simples href=https://noticias.universia.com.br/tag/ensinar-é-simples/>» <strong>Siga a coluna Ensinar é Simples</strong></a></p><p> </p><p>Auxiliar crianças e adolescentes a desenvolverem competências como responsabilidade, autocontrole, ética e colaboração é uma forma de prepará-los para enfrentar os desafios da vida pessoal e profissional. Chamadas de <strong>habilidades socioemocionais</strong>, estas competências têm sido cada vez mais valorizadas no cenário educacional por educadores que buscam maneiras de promover a formação integral dos indivíduos.</p><p> </p><p>Para ajudar profissionais da educação a trabalharem estas habilidades com seus alunos, a <strong>Eruga</strong>, startup especializada em soluções educacionais, destacou algumas dicas que podem ser aplicadas na sala de aula.</p><p> </p><p><strong>1) Ofereça segurança </strong></p><p>Ao expor um tema, estimule as perguntas e mostre que o interesse de cada aluno é valorizado, assim a turma se sentirá mais confortável para falar sobre suas dúvidas.</p><p> </p><p><strong>2) Crie desafios coletivos </strong></p><p>Organize mutirões em torno de causas importantes, como limpeza na escola e reciclagem. Também é possível instigar os alunos a realizarem atividades que costumam ficar de fora da rotina escolar, mas que são capazes de transformar o que foi aprendido em sala em experiências práticas.</p><p> </p><p><strong>3) Incentive o diálogo e a escuta</strong><br/><br/> Estimule a troca de informações e percepções em rodas de conversa, mostrando a importância do ouvir para compreender o outro. Crie oportunidades para que os alunos elogiem e sugiram ideias uns aos outros.</p><p> </p><p><strong>4) Estimule a livre-expressão</strong><br/><br/><strong><a title=Quer ter mais sorte na vida? Permita-se errar href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2014/05/29/1097844/quer-sorte-vida-permita-errar.html>O medo de errar é um dos principais empecilhos ao desenvolvimento das habilidades socioemocionais</a></strong>. Uma das formas de evitar isto é tornar a sala de aula um ambiente em que os estudantes se sintam acolhidos, independente de seus erros ou acertos. Incentive a discussão sobre as experiências de cada um e peça para falarem sobre o que consideraram mais difícil e mais fácil nas atividades realizadas.</p><p> </p><p><strong>5) Proponha jogos</strong><br/><br/><strong><a title=Professor: motivos para usar o videogame nas salas de aula href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/10/19/1132470/professor-motivos-usar-videogame-salas-aula.html>Os jogos são bons aliados no desenvolvimento de competências socioemocionais</a></strong>, pois facilitam a avaliação de habilidades como cooperação, liderança e capacidade de lidar com frustrações. Por meio de regras e estratégias, os alunos podem entender situações do mundo real e aprender melhores formas de se relacionar com o outro.</p><p> </p><p><strong><br/></strong><strong>Sobre a Eruga: </strong><strong><br/></strong></p><p>A <strong>Eruga</strong> é uma startup curitibana que desenvolve sistemas educacionais com o uso de realidade aumentada. Seu objetivo é facilitar o aprendizado de temas complexos e tornar o ensino mais simples.<br/><br/></p><p> <br/><img src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/educacion/r/ro/rod/rodape-eruga-universia-1442586143183.jpg alt=width=undefined height=undefined/></p>
Fonte: Shutterstock

Auxiliar crianças e adolescentes a desenvolverem competências como responsabilidade, autocontrole, ética e colaboração é uma forma de prepará-los para enfrentar os desafios da vida pessoal e profissional. Chamadas de habilidades socioemocionais, estas competências têm sido cada vez mais valorizadas no cenário educacional por educadores que buscam maneiras de promover a formação integral dos indivíduos.

 

Veja também:

» Siga a coluna Ensinar é Simples

 

Auxiliar crianças e adolescentes a desenvolverem competências como responsabilidade, autocontrole, ética e colaboração é uma forma de prepará-los para enfrentar os desafios da vida pessoal e profissional. Chamadas de habilidades socioemocionais, estas competências têm sido cada vez mais valorizadas no cenário educacional por educadores que buscam maneiras de promover a formação integral dos indivíduos.

 

Para ajudar profissionais da educação a trabalharem estas habilidades com seus alunos, a Eruga, startup especializada em soluções educacionais, destacou algumas dicas que podem ser aplicadas na sala de aula.

 

1) Ofereça segurança 

Ao expor um tema, estimule as perguntas e mostre que o interesse de cada aluno é valorizado, assim a turma se sentirá mais confortável para falar sobre suas dúvidas.

 

2) Crie desafios coletivos 

Organize mutirões em torno de causas importantes, como limpeza na escola e reciclagem. Também é possível instigar os alunos a realizarem atividades que costumam ficar de fora da rotina escolar, mas que são capazes de transformar o que foi aprendido em sala em experiências práticas.

 

3) Incentive o diálogo e a escuta

Estimule a troca de informações e percepções em rodas de conversa, mostrando a importância do ouvir para compreender o outro. Crie oportunidades para que os alunos elogiem e sugiram ideias uns aos outros.

 

4) Estimule a livre-expressão

O medo de errar é um dos principais empecilhos ao desenvolvimento das habilidades socioemocionais. Uma das formas de evitar isto é tornar a sala de aula um ambiente em que os estudantes se sintam acolhidos, independente de seus erros ou acertos. Incentive a discussão sobre as experiências de cada um e peça para falarem sobre o que consideraram mais difícil e mais fácil nas atividades realizadas.

 

5) Proponha jogos

Os jogos são bons aliados no desenvolvimento de competências socioemocionais, pois facilitam a avaliação de habilidades como cooperação, liderança e capacidade de lidar com frustrações. Por meio de regras e estratégias, os alunos podem entender situações do mundo real e aprender melhores formas de se relacionar com o outro.

 


Sobre a Eruga: 

A Eruga é uma startup curitibana que desenvolve sistemas educacionais com o uso de realidade aumentada. Seu objetivo é facilitar o aprendizado de temas complexos e tornar o ensino mais simples.

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.