text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Fórum discute reajuste do piso salarial dos professores da rede pública

      
<p>Nesta terça-feira (24), foi instalada a primeira sessão do Fórum Permanente que garante o <strong>acompanhamento da atualização progressiva do valor do piso salarial nacional para os profissionais do magistério público da educação básica</strong>. Formado por secretários estaduais e municipais de educação, por representantes da classe e do <strong>Ministério da Educação (MEC)</strong>, o objetivo é<strong> fortalecer o diálogo entre dirigentes e educadores</strong>, afim de garantir a valorização desses profissionais.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=5 atitudes que todo professor inovador precisa desenvolver href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/25/1134045/5-atitudes-todo-professor-inovador-precisa- desenvolver.html>» <strong>5 atitudes que todo professor inovador precisa desenvolver</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Relatório compara salários de professores do Brasil e do mundo href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/24/1134019/relatorio-compara-salarios-professores-brasil- mundo.html>» <strong>Relatório compara salários de professores do Brasil e do mundo</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Todas as notícias de Educação href=https://noticias.universia.com.br/educacao>» <strong>Todas as notícias de Educação</strong></a></p><p> </p><p>Durante a reunião, <strong>o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, defendeu a criação de uma nova fonte de receita</strong> para que seja possível o cumprimento da meta 17 do <strong>Plano Nacional de Educação (PNE)</strong>, <strong><a title=Brasil investe mais em educação, mas tem baixa escolaridade href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/24/1134035/brasil-investe-educacao-baixa-escolaridade.html>que visa, justamente, melhorar e valorizar a carreira dos professores</a></strong>. Segundo o ministro, nos últimos quatro anos, o piso salarial dos docentes teve um aumento real, ou seja, acima da inflação, de 45%. Atualmente, o piso é de R$ 1.917,78.</p><p> </p><p>“Este crescimento não é acompanhado pelo aumento da receita dos estados e municípios. Precisamos chegar a um entendimento em relação ao ritmo de crescimento”, disse Mercadante durante o fórum. “Antes de qualquer decisão temos que pensar no estudante. Não adianta a gente dizer que tem uma meta em relação ao Produto Interno Bruto se não estiver no orçamento”, complementou o ministro.</p><p> </p><p>Durante o evento também foi lançado o novo <strong>Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira e Remuneração</strong>. Desenvolvida pelo MEC, a plataforma virtual servirá como uma ferramenta para as secretarias estaduais e municipais elaborarem planos de carreira e remuneração para educadores. Por meio do sistema, será possível simular diferentes situações e planos, considerando os impactos dessas mudanças nas despesas da rede pública de ensino.</p>
Fonte: Shutterstock

Nesta terça-feira (24), foi instalada a primeira sessão do Fórum Permanente que garante o acompanhamento da atualização progressiva do valor do piso salarial nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. Formado por secretários estaduais e municipais de educação, por representantes da classe e do Ministério da Educação (MEC), o objetivo é fortalecer o diálogo entre dirigentes e educadores, afim de garantir a valorização desses profissionais.

 

Você pode ler também:

» 5 atitudes que todo professor inovador precisa desenvolver
» Relatório compara salários de professores do Brasil e do mundo
» Todas as notícias de Educação

 

Durante a reunião, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, defendeu a criação de uma nova fonte de receita para que seja possível o cumprimento da meta 17 do Plano Nacional de Educação (PNE), que visa, justamente, melhorar e valorizar a carreira dos professores. Segundo o ministro, nos últimos quatro anos, o piso salarial dos docentes teve um aumento real, ou seja, acima da inflação, de 45%. Atualmente, o piso é de R$ 1.917,78.

 

“Este crescimento não é acompanhado pelo aumento da receita dos estados e municípios. Precisamos chegar a um entendimento em relação ao ritmo de crescimento”, disse Mercadante durante o fórum. “Antes de qualquer decisão temos que pensar no estudante. Não adianta a gente dizer que tem uma meta em relação ao Produto Interno Bruto se não estiver no orçamento”, complementou o ministro.

 

Durante o evento também foi lançado o novo Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira e Remuneração. Desenvolvida pelo MEC, a plataforma virtual servirá como uma ferramenta para as secretarias estaduais e municipais elaborarem planos de carreira e remuneração para educadores. Por meio do sistema, será possível simular diferentes situações e planos, considerando os impactos dessas mudanças nas despesas da rede pública de ensino.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.