text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Bullying homofóbico pode afetar futuro profissional dos alunos

      
<p>A <strong>Secretária de Educação da Inglaterra, Nicky Morgan</strong>, disse, nesta terça-feira (24), em uma conferência na <strong>Universidade de Brighton</strong>, que o bullying homofóbico durante o período escolar pode desencorajar centenas de crianças a seguirem a carreira dos seus sonhos.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Brasil é um dos países com maior diferença salarial entre gêneros href=https://noticias.universia.com.br/carreira/noticia/2015/11/24/1134051/brasil-paises-maior-diferenca-salarial-generos.html>» <strong>Brasil é um dos países com maior diferença salarial entre gêneros</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Entender o bullying é mais eficiente do que punir, indica artigo href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/23/1133910/entender-bullying-eficiente-punir-indica-artigo.html>» <strong>Entender o bullying é mais eficiente do que punir, indica artigo</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Todas as notícias de Educação href=https://noticias.universia.com.br/educacao>» <strong>Todas as notícias de Educação</strong></a></p><p> </p><p>Segundo Nicky, os alunos que sofreram algum tipo de discriminação ligada à homofobia durante a vida escolar costumam recuar de seus objetivos, escolhendo um caminho mais seguro e de pouco destaque, ao invés do que realmente irá lhes proporcionar felicidade. “O bullying homofóbico afeta toda e qualquer criança que se sinta ‘diferente’ das demais, que acaba sendo hostilizada por conta de sua orientação sexual”, diz.</p><p> </p><p>De acordo com Nicky Morgan, o bullying tem como alvo qualquer pessoa que não se encaixe nos padrões sociais estabelecidos, principalmente nos padrões de gênero. “Eu também estou falando sobre garotas que gostam de rugby e meninos que não gostam de futebol”, comentou.</p><p> </p><p><strong><a title=Professor: aprenda a combater o bullying durante as aulas href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/12/1133584/professor-aprenda-combater-bullying-durante-aulas.html>A secretaria acredita que a homofobia nas escolas não pode ser menosprezada</a></strong>, já que afeta diretamente o futuro dos alunos discriminados. “O impacto do bullying homofóbico pode ser devastador. A vítima passa a ter notas piores, problemas de saúde e chega, inclusive, a considerar tirar a própria vida. Isso é algo inaceitável”, conta Nicky.</p><p> </p><p>Para a secretaria, apesar do bullying nas escolas estar sob controle, <strong><a title=Professor: saiba como combater o cyberbullying em sala de aula href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2015/03/23/1122074/professor-saiba-combater-cyberbullying-sala-aula.html>as redes sociais passaram a proporcionar um espaço anônimo para o abuso e ridicularização dos colegas</a></strong>, mudando a forma como o problema deve ser combatido. “Eu acredito que a tendência é que a homofobia seja banida das escolas e, para que isso aconteça, não podemos ser complacentes”, diz.</p>
Fonte: Shutterstock

A Secretária de Educação da Inglaterra, Nicky Morgan, disse, nesta terça-feira (24), em uma conferência na Universidade de Brighton, que o bullying homofóbico durante o período escolar pode desencorajar centenas de crianças a seguirem a carreira dos seus sonhos.

 

Você pode ler também:

» Brasil é um dos países com maior diferença salarial entre gêneros
» Entender o bullying é mais eficiente do que punir, indica artigo
» Todas as notícias de Educação

 

Segundo Nicky, os alunos que sofreram algum tipo de discriminação ligada à homofobia durante a vida escolar costumam recuar de seus objetivos, escolhendo um caminho mais seguro e de pouco destaque, ao invés do que realmente irá lhes proporcionar felicidade. “O bullying homofóbico afeta toda e qualquer criança que se sinta ‘diferente’ das demais, que acaba sendo hostilizada por conta de sua orientação sexual”, diz.

 

De acordo com Nicky Morgan, o bullying tem como alvo qualquer pessoa que não se encaixe nos padrões sociais estabelecidos, principalmente nos padrões de gênero. “Eu também estou falando sobre garotas que gostam de rugby e meninos que não gostam de futebol”, comentou.

 

A secretaria acredita que a homofobia nas escolas não pode ser menosprezada, já que afeta diretamente o futuro dos alunos discriminados. “O impacto do bullying homofóbico pode ser devastador. A vítima passa a ter notas piores, problemas de saúde e chega, inclusive, a considerar tirar a própria vida. Isso é algo inaceitável”, conta Nicky.

 

Para a secretaria, apesar do bullying nas escolas estar sob controle, as redes sociais passaram a proporcionar um espaço anônimo para o abuso e ridicularização dos colegas, mudando a forma como o problema deve ser combatido. “Eu acredito que a tendência é que a homofobia seja banida das escolas e, para que isso aconteça, não podemos ser complacentes”, diz.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.