text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Quase 40% dos pesquisadores da rede privada não têm bolsa de estudo

      
Fonte: Shutterstock

Cerca de 40% dos alunos que fazem iniciação científica em instituições privadas não contam com nenhum tipo de bolsa de estudo ou financiamento para auxiliar na formação universitária e /ou custear as despesas do curso. É o que aponta um estudo do Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp), com base no perfil de mais de 2 mil alunos- pesquisadores.

 

Você pode ler também:

» Universidade Metodista oferece 1,2 mil bolsas de estudo para 2016
» Brasil investe mais em educação, mas tem baixa escolaridade
» Todas as notícias de Educação

 

De acordo com a pesquisa, mais de 20% dos estudantes utilizam o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e 14,7% são bolsistas da própria universidade. Já os alunos participantes do Programa Universidade para Todos (ProUni) somam 12,5%, na modalidade integral, e 4,7% na parcial. Outros tipos de bolsas contemplam 8% do total de alunos.

 

O levantamento também indica que 50,4% dos estudantes da rede pública que fazem iniciação científica não trabalham e que seus gastos são financiados pelos familiares. Já na rede privada, o percentual cai para 45,7%.

 

A dificuldade em custear os estudos foi apontada como principal motivo da evasão dos alunos no ensino superior (56,2%), seguida pela escolha errada do curso (21,1%) e dificuldade em acompanhar o andamento das aulas (14%).


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.