text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Refugiados poderão aprender português de graça

      
<p>Segundo a <strong>Anistia Internacional</strong>, o mundo enfrenta a pior crise de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial. De acordo com um estudo do <strong>Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE)</strong>, em outubro do ano passado, somente no Brasil, o número de pessoas que saiu de sua terra natal fugindo de guerras, fome e problemas sociais era de 7.289. Os principais grupos que chegam ao País são oriundos da <strong>Síria, Colômbia, Angola e República Democrática do Congo</strong>.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Brics firmam acordo para Universidade em Rede href=https://noticias.universia.com.br/estudar- exterior/noticia/2015/11/26/1134149/brics-firmam-acordo-universidade-rede.html>» <strong>Brics firmam acordo para Universidade em Rede</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Garota afegã passou 5 anos se vestindo de menino para poder estudar href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/18/1133829/garota-afega-passou-5-anos-vestindo-menino- poder-estudar.html>» <strong>Garota afegã passou 5 anos se vestindo de menino para poder estudar</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Todas as notícias de Educação href=https://noticias.universia.com.br/educacao>» <strong>Todas as notícias de Educação</strong></a></p><p> </p><p>Pensando em inseri-los na sociedade e melhorar a convivência com a população, o Ministério da Educação (MEC), em parceria com o Ministério da Justiça e da Prefeitura de São Paulo, oferecerá 200 vagas para cursos de língua portuguesa e cultura brasileira para refugiados na capital paulista, um dos principais destinos de imigrantes no Brasil. Com o tempo, o curso será ampliado para outras cidades do País.</p><p> </p><p>A iniciativa faz parte do <strong><a title=Pronatec href=https://pronatec.mec.gov.br/ target=_blank>Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec)</a></strong> e conta com organização do CONARE, da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) e da Secretaria Municipal de Direitos Humanos de São Paulo.</p><p> </p><p>Os candidatos serão organizados em 7 turmas noturnas, que terão aulas no período de fevereiro a maio de 2016, em escolas da rede municipal de São Paulo. Os interessados em participar do programa deverão comparecer ao <strong><a title=Centro de Referência e Acolhida para Imigrantes (Crai) href=https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/direitos_humanos/migrantes/crai/index.php target=_blank>Centro de Referência e Acolhida para Imigrantes (Crai)</a></strong>, no bairro da Bela Vista (Rua Japurá, 2345), entre os dias 3 e 12 de dezembro. Atualmente, só serão ofertados cursos de nível básico da língua.</p>
Fonte: Shutterstock

Segundo a Anistia Internacional, o mundo enfrenta a pior crise de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial. De acordo com um estudo do Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), em outubro do ano passado, somente no Brasil, o número de pessoas que saiu de sua terra natal fugindo de guerras, fome e problemas sociais era de 7.289. Os principais grupos que chegam ao País são oriundos da Síria, Colômbia, Angola e República Democrática do Congo.

 

Você pode ler também:

» Brics firmam acordo para Universidade em Rede
» Garota afegã passou 5 anos se vestindo de menino para poder estudar
» Todas as notícias de Educação

 

Pensando em inseri-los na sociedade e melhorar a convivência com a população, o Ministério da Educação (MEC), em parceria com o Ministério da Justiça e da Prefeitura de São Paulo, oferecerá 200 vagas para cursos de língua portuguesa e cultura brasileira para refugiados na capital paulista, um dos principais destinos de imigrantes no Brasil. Com o tempo, o curso será ampliado para outras cidades do País.

 

A iniciativa faz parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e conta com organização do CONARE, da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) e da Secretaria Municipal de Direitos Humanos de São Paulo.

 

Os candidatos serão organizados em 7 turmas noturnas, que terão aulas no período de fevereiro a maio de 2016, em escolas da rede municipal de São Paulo. Os interessados em participar do programa deverão comparecer ao Centro de Referência e Acolhida para Imigrantes (Crai), no bairro da Bela Vista (Rua Japurá, 2345), entre os dias 3 e 12 de dezembro. Atualmente, só serão ofertados cursos de nível básico da língua.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.