text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Reorganização do ensino de São Paulo é adiada

      
Fonte: Shutterstock

Nesta sexta-feira (4), o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciou a decisão de adiar o processo de reorganização do ensino estadual, previsto para o início do ano letivo de 2016. O anúncio foi feito em uma coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na capital do Estado.

 

Você pode ler também:

» Material escolar ficará 10% mais caro em 2016
» Estudantes criam aplicativo para empoderamento feminino
» Todas as notícias de Educação

 

O motivo do adiamento foi a resistência de alunos, pais e professores em relação ao novo projeto, que prevê a organização dos estudantes em três segmentos de ensino, os chamados ciclos únicos. Essa mudança, resultaria no remanejamento de alunos e professores, além do fechamento de 92 escolas.

 

Em protesto, estudantes e manifestantes ocuparam cerca de 200 escolas pelo estado, pedindo o fim da reorganização e o não fechamento das unidades de ensino. Na tarde desta quinta-feira (3), o Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado pediram, através de uma ação civil pública, que o governo se colocasse à disposição para discutir as mudanças com os interessados.

 

No discurso desta manhã, Geraldo Alckmin disse que, por enquanto, os alunos vão continuar nos colégios em que estudavam e que os debates em relação à reorganização escolar ficarão para 2016. O Governador disse que a decisão foi em respeito às manifestações dos estudantes, professores e familiares.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.