text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Let’s Talk: como sair do nível básico de inglês?

      
<p><strong>Como sair do nível básico de inglês?</strong> Essa é uma dúvida que atormenta milhares de estudantes da língua. <strong><a title=Inglês e pós-graduação refletem em melhores salários, diz pesquisa href=https://noticias.universia.com.br/carreira/noticia/2015/11/23/1133961/ingles-pos-graduacao-refletem-melhores-salarios-diz-pesquisa.html>A exigência do mercado de trabalho é altíssima</a></strong> para os profissionais que buscam uma melhor colocação, assim como da academia, para os alunos que estão pleiteando uma vaga para mestrado ou doutorado. Nesses casos, quem tem nível básico de inglês pode perder inúmeras oportunidades por não conseguir ir além do verbo “to be” ou construções mais simples. Portanto, sair do nível básico deve ser a prioridade número um para os estudantes de inglês.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Veja também:</strong></span><br/><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Siga a coluna Let's Talk href=https://noticias.universia.com.br/tag/coluna-Lets-talk/>» <strong>Siga a coluna Let's Talk</strong></a></p><p> </p><p>Veja agora algumas orientações infalíveis para conseguir ir além nos estudos e <strong>ganhar fluência na língua</strong>:</p><p> </p><p><strong>Como sei que estou no nível básico? </strong></p><p>Pertencer ao<strong> nível básico da língua inglesa</strong> significa estar apto a se apresentar e apresentar outras pessoas a terceiros, perguntar e responder sobre tópicos de âmbito pessoal de forma superficial (como por exemplo: nome, idade, origem, etc), poder falar sobre objetos que possui e o lugar onde vive. Além disso, há uma hesitação natural ao se comunicar, pois o falante com nível básico busca, constantemente, pensa com cuidado para conseguir encontrar as palavras e termos gramaticais corretos. Há também erros de construção que, na maioria dos casos, não afetam a compreensão geral do que está sendo dito. Por consequência, o escopo de tópicos é limitado e as chances de interação também.</p><p> </p><p>Já um <strong>aluno do nível intermediário</strong> traz uma gama maior de possibilidades de interação. Os tópicos também já são mais variados, indo desde assuntos relacionados ao trabalho até pontos de vista sobre temas mais abstratos como sonhos, conquistas e ambições. O nível de complexidade de vocabulário aumenta de forma significativa, assim como a gramática envolvida.</p><p> </p><p><strong>Como ir do nível básico para o intermediário?</strong><br/><br/> Para evitar qualquer tipo de falsa expectativa, precisamos entender que não há nenhum “salto” ou atalho. Há um processo envolvido que pode variar de acordo com o tempo dedicado, o esforço individual e as estratégias empregadas. Veja algumas dicas:</p><p> </p><p><em><strong>• Busque uma escola com foco em qualidade</strong></em><br/><br/> Uma escola com foco em excelência tem professores capacitados, materiais didáticos modernos, acompanhamento individual do processo de aprendizagem do aluno, plantão de dúvidas e foco em conversação. Quanto mais interação supervisionada pelo professor houver em sala de aula, maiores as chances de sucesso. Escolas que têm uma equipe atuante e focada nos alunos são sempre mais bem-sucedidas em motivá-los.</p><p> </p><p><em><strong>• Crie um programa de estudos</strong></em><br/><br/> Estudar inglês não é a mesma coisa que estudar matemática ou geografia. Uma coisa é conteúdo, outra coisa é aprender uma língua que não é a sua língua nativa. O que o aluno de nível básico mais precisa é de um <strong>aumento em seu vocabulário e uma melhoria nas estruturas gramaticais</strong>, que o permitirá interagir mais, saber o que perguntar e responder em determinados contextos. Por isso, é preciso se expor à língua por meio de filmes, séries ou outros, e prestar muita atenção no que é dito nas interações entre as pessoas.</p><p> </p><p>Como é muito mais difícil para um brasileiro ir a um país onde o Inglês é a língua nativa - diferentemente de um francês ou alemão que podem entrar em um avião e, em menos de duas horas, aterrissar na Inglaterra - temos que buscar alternativas mais acessíveis.<strong><a title=Let’s Talk: expressões comuns em filmes e séries em inglês href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/25/1134060/lets-talk-expresses-comuns-filmes-series-ingles.html>Filmes e seriados são um prato cheio</a></strong>. Mas não é apenas assistir. É assistir, anotar as expressões, ouvi-las diversas vezes e repetir para treinar a pronúncia e treiná-las na sala de aula ou com um colega de nível intermediário ou superior.</p><p> </p><p><em><strong>• Treine bastante</strong></em><br/><br/> Pesquisas mais recentes indicam que o aprendizado de um idioma se dá por meio da interação. Ou seja, quanto mais você interagir (mesmo que você cometa erros e seja corrigido pelo seu colega ou professor), maiores as chances de ter sucesso no seu processo de aprendizagem.</p><p> </p><p><em><strong>• Leia livros adaptados</strong></em><br/><br/> Há coleções chamadas de “graded”, ou seja, adaptadas para o nível iniciante. O processo de leitura irá lhe expor a inúmeras construções, itens gramaticais e palavras diversas. Esse processo de constante exposição ajudará a reter um <strong>maior conhecimento linguístico</strong>. Enquanto estiver fazendo a leitura, tenha um “diário de bordo”, no qual você registrará toda nova linguagem que aprender. Não se esqueça de pesquisar o significado de todas essas expressões e termos.</p><p> </p><p> </p><p><img src=https://noticias.universia.com.br/net/images/educacion/r/ro/rod/rodape-novo.jpg alt=width=undefined height=undefined/></p><p> </p>
Fonte: Shutterstock

Como sair do nível básico de inglês? Essa é uma dúvida que atormenta milhares de estudantes da língua. A exigência do mercado de trabalho é altíssima para os profissionais que buscam uma melhor colocação, assim como da academia, para os alunos que estão pleiteando uma vaga para mestrado ou doutorado. Nesses casos, quem tem nível básico de inglês pode perder inúmeras oportunidades por não conseguir ir além do verbo “to be” ou construções mais simples. Portanto, sair do nível básico deve ser a prioridade número um para os estudantes de inglês.

 

Veja também:

» Siga a coluna Let's Talk

 

Veja agora algumas orientações infalíveis para conseguir ir além nos estudos e ganhar fluência na língua:

 

Como sei que estou no nível básico?

Pertencer ao nível básico da língua inglesa significa estar apto a se apresentar e apresentar outras pessoas a terceiros, perguntar e responder sobre tópicos de âmbito pessoal de forma superficial (como por exemplo: nome, idade, origem, etc), poder falar sobre objetos que possui e o lugar onde vive. Além disso, há uma hesitação natural ao se comunicar, pois o falante com nível básico busca, constantemente, pensa com cuidado para conseguir encontrar as palavras e termos gramaticais corretos. Há também erros de construção que, na maioria dos casos, não afetam a compreensão geral do que está sendo dito. Por consequência, o escopo de tópicos é limitado e as chances de interação também.

 

Já um aluno do nível intermediário traz uma gama maior de possibilidades de interação. Os tópicos também já são mais variados, indo desde assuntos relacionados ao trabalho até pontos de vista sobre temas mais abstratos como sonhos, conquistas e ambições. O nível de complexidade de vocabulário aumenta de forma significativa, assim como a gramática envolvida.

 

Como ir do nível básico para o intermediário?

Para evitar qualquer tipo de falsa expectativa, precisamos entender que não há nenhum “salto” ou atalho. Há um processo envolvido que pode variar de acordo com o tempo dedicado, o esforço individual e as estratégias empregadas. Veja algumas dicas:

 

• Busque uma escola com foco em qualidade

Uma escola com foco em excelência tem professores capacitados, materiais didáticos modernos, acompanhamento individual do processo de aprendizagem do aluno, plantão de dúvidas e foco em conversação. Quanto mais interação supervisionada pelo professor houver em sala de aula, maiores as chances de sucesso. Escolas que têm uma equipe atuante e focada nos alunos são sempre mais bem-sucedidas em motivá-los.

 

• Crie um programa de estudos

Estudar inglês não é a mesma coisa que estudar matemática ou geografia. Uma coisa é conteúdo, outra coisa é aprender uma língua que não é a sua língua nativa. O que o aluno de nível básico mais precisa é de um aumento em seu vocabulário e uma melhoria nas estruturas gramaticais, que o permitirá interagir mais, saber o que perguntar e responder em determinados contextos. Por isso, é preciso se expor à língua por meio de filmes, séries ou outros, e prestar muita atenção no que é dito nas interações entre as pessoas.

 

Como é muito mais difícil para um brasileiro ir a um país onde o Inglês é a língua nativa - diferentemente de um francês ou alemão que podem entrar em um avião e, em menos de duas horas, aterrissar na Inglaterra - temos que buscar alternativas mais acessíveis.Filmes e seriados são um prato cheio. Mas não é apenas assistir. É assistir, anotar as expressões, ouvi-las diversas vezes e repetir para treinar a pronúncia e treiná-las na sala de aula ou com um colega de nível intermediário ou superior.

 

• Treine bastante

Pesquisas mais recentes indicam que o aprendizado de um idioma se dá por meio da interação. Ou seja, quanto mais você interagir (mesmo que você cometa erros e seja corrigido pelo seu colega ou professor), maiores as chances de ter sucesso no seu processo de aprendizagem.

 

• Leia livros adaptados

Há coleções chamadas de “graded”, ou seja, adaptadas para o nível iniciante. O processo de leitura irá lhe expor a inúmeras construções, itens gramaticais e palavras diversas. Esse processo de constante exposição ajudará a reter um maior conhecimento linguístico. Enquanto estiver fazendo a leitura, tenha um “diário de bordo”, no qual você registrará toda nova linguagem que aprender. Não se esqueça de pesquisar o significado de todas essas expressões e termos.

 

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.