text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Entenda por que falar sozinho pode ajudá-lo a tirar melhores notas em 2016

      
Fonte: Shutterstock

Muitos estudantes buscam aplicar algumas estratégias para tornar os estudos mais eficientes ao longo do ano letivo. Fazer resumos, assistir a filmes, gravar aulas, fazer desenhos, entre outras técnicas podem ser técnicas eficazes para ter um melhor aproveitamento dos estudos. Existem várias formas de impulsionar o conhecimento e facilitar a absorção de conteúdos. Uma delas, inclusive, pode soar bastante inusitada para alguns alunos: o hábito falar sozinho.

Você pode ler também: 

» 10 melhores países para estudar
» 4 atitudes ERRADAS na hora de estudar
» Todas as notícias de Educação

Trata-se de algo que costuma ser considerado embaraçoso por muitas pessoas. Mas, por trás dessa atitude pode estar uma ótima forma de estudar melhor. Isso porque, ao verbalizar o conteúdo que leu, repetindo a si mesmo em voz alta, as chances de memorizar o assunto serão maiores, fazendo com que você lembre se lembre do conteúdo posteriormente. Portanto, trata-se de um método que pode funcionar como uma ótima estratégia de preparação para as provas.


Pensando nisso, selecionamos a seguir 3 passos que você deve seguir ao aplicar esse método de estudos. Confira abaixo:


1 - Repita o que leu em voz alta

Após ter estudado sobre determinado assunto, repita a si mesmo, em voz alta. Tente imaginar como se você estivesse em uma aula, onde você mesmo será o professor e ao mesmo tempo o aluno. Explique o que foi entendido, da sua própria maneira.


2 - Ative seu repertório

O próximo passo é o momento de ativar o próprio repertório cultural: enquanto estiver explicando o conteúdo a si mesmo, procure por aqueles elementos-chave com que você já tenha uma proximidade ou já ouviu falar em algum momento. Mantenha o foco nesses conceitos ou termos, para em seguida seguir o próximo passo.


3 - Faça associações

Tendo identificado aqueles conceitos familiares, chega o momento de usar o seu próprio repertório para complementar a explicação. Por exemplo, se você está repetindo a si mesmo um conteúdo sobre Botânica e na ocasião se lembrou dos nomes de plantas conhecidos, você pode acrescentar essa informação a sua explicação.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.