text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Alunos de maior renda poderão pagar universidades públicas

      
<p>Alunos com melhores condições financeiras e que estudem em universidades públicas poderão pagar mensalidade. É o que propõe o <strong>projeto de lei PLS 782/2015</strong>, apresentado no Senado, que tem como objetivo tornar obrigatória a cobrança do curso para alunos com renda familiar superior a 30 salários mínimos, o que equivale a R$ 26,4 mil.</p><p> </p><blockquote style=text-align: center;><strong>Guia de Profissões</strong>: confira cursos universitários <span style=text-decoration: underline;><a id=ESTUDIOS class=enlaces_med_leads_formacion title=Guia de Profissões: confira cursos universitários no Brasil href=https://www.universia.com.br/estudos target=_blank>aqui</a></span></blockquote><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=USP e FGV aparecem em ranking internacional de melhores universidades href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/19/1133885/usp-fgv-aparecem-ranking-internacional-melhores-universidades.html>» <strong>USP e FGV aparecem em ranking internacional de melhores universidades</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Unicamp é melhor universidade do Brasil, segundo MEC href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/12/28/1135046/unicamp-melhor-universidade-brasil-segundo-mec.html>» <strong>Unicamp é melhor universidade do Brasil, segundo MEC</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Todas as notícias de Educação href=https://noticias.universia.com.br/educacao>» <strong>Todas as notícias de Educação</strong></a></p><p> </p><p>A proposta, de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB), pretende <strong><a title=Universidades públicas poderão cobrar pelos cursos de pós-graduação e mestrado href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/10/29/1133052/universidades-publicas-poderao-cobrar-cursos-pos-graduacao-mestrado.html>tornar obrigatório o pagamento de uma anuidade, representada pela valor do custo do aluno para a instituição</a></strong>. Segundo o relator, a motivação do projeto é o grande número de alunos que frequentam as instituições públicas de ensino superior, mas teriam condições de bancar um curso em universidades ou faculdades da rede particular.</p><p> </p><p>O que se vê é que a <strong>maior parte das vagas nas instituições públicas é ocupada por estudantes que poderiam pagar</strong>, com maior ou menor sacrifício, mas que, mesmo assim, poderiam pagar, repito, os seus cursos nas universidades privadas, impedindo, indiretamente, que tais vagas sejam oferecidas a estudantes reconhecidamente carentes dos recursos necessários, muitas vezes até para pagar as próprias taxas dos exames vestibulares, escreve o senador Crivella.</p><p> </p><p>Em 2005, o senador já havia apresentado um projeto similar, que foi recusado pela <strong>Comissão de Educação</strong> por ser visto como inconstitucional. A atual proposta ainda será avaliada pela comissões de Cultura e Esporte, Constituição, Justiça e Cidadania e Educação.</p>
Fonte: Shutterstock

Alunos com melhores condições financeiras e que estudem em universidades públicas poderão pagar mensalidade. É o que propõe o projeto de lei PLS 782/2015, apresentado no Senado, que tem como objetivo tornar obrigatória a cobrança do curso para alunos com renda familiar superior a 30 salários mínimos, o que equivale a R$ 26,4 mil.

 

Guia de Profissões: confira cursos universitários aqui

Você pode ler também:

» USP e FGV aparecem em ranking internacional de melhores universidades
» Unicamp é melhor universidade do Brasil, segundo MEC
» Todas as notícias de Educação

 

A proposta, de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB), pretende tornar obrigatório o pagamento de uma anuidade, representada pela valor do custo do aluno para a instituição. Segundo o relator, a motivação do projeto é o grande número de alunos que frequentam as instituições públicas de ensino superior, mas teriam condições de bancar um curso em universidades ou faculdades da rede particular.

 

"O que se vê é que a maior parte das vagas nas instituições públicas é ocupada por estudantes que poderiam pagar, com maior ou menor sacrifício, mas que, mesmo assim, poderiam pagar, repito, os seus cursos nas universidades privadas, impedindo, indiretamente, que tais vagas sejam oferecidas a estudantes reconhecidamente carentes dos recursos necessários, muitas vezes até para pagar as próprias taxas dos exames vestibulares", escreve o senador Crivella.

 

Em 2005, o senador já havia apresentado um projeto similar, que foi recusado pela Comissão de Educação por ser visto como inconstitucional. A atual proposta ainda será avaliada pela comissões de Cultura e Esporte, Constituição, Justiça e Cidadania e Educação.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.