text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Fundação dá bolsas para pesquisa sobre desigualdade racial

      
<p>Na terça-feira (1), foi lançado o primeiro edital para pesquisas sobre desigualdade racial nas áreas das ciências exatas, biológicas, da saúde e tecnológicas. A iniciativa, que é da <strong>Fundação Carlos Chagas</strong>, com apoio da <strong>Fundação Ford</strong>, irá oferecer até quatro de bolsas de pesquisa, no valor de R$ 30 mil, para acadêmicos que já detenham o título de doutorado. As pesquisas devem ser realizadas até o dia 15 de novembro deste ano.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><br/><a title=Fundação Estudar dá bolsas de até US$ 25 mil para estudantes de destaque href=https://noticias.universia.com.br/estudar-exterior/noticia/2016/03/01/1136890/fundacao-estudar-da-bolsas-us-25-mil-estudantes-destaque.html>» <strong>Fundação Estudar dá bolsas de até US$ 25 mil para estudantes de destaque</strong></a><br/><a title=Universidade do Reino Unido dá bolsas para professores de inglês href=https://noticias.universia.com.br/estudar-exterior/noticia/2016/02/24/1136668/universidade-reino-unido-da-bolsas-professores-ingles.html>» <strong>Universidade do Reino Unido dá bolsas para professores de inglês</strong></a><br/><a title=Todas as notícias sobre Bolsas de estudo e prêmios href=https://noticias.universia.com.br/estudar-exterior>» <strong>Todas as notícias sobre bolsas de estudo e prêmios</strong></a></p><p> </p><p>O objetivo da Fundação com o projeto é produzir estudos sob a presença de negros no universo acadêmico, atuando como alunos ou professores de graduação e pós-graduação nas áreas da ciência. Também deseja-se investigar formas e experiências para atrair e qualificar jovens estudantes do ensino médio para a pesquisa acadêmica.</p><p> </p><p>Segundo dados do relatório Desigualdades de Cor/Raça e Sexo, produzido pela Fundação Carlos Chagas, apesar de um pouco mais da população brasileira ser composta por negros, <strong><a title=Lei de Cotas garante 150 mil vagas a estudantes negros href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/16/1133752/lei-cotas-garantiu-150-mil-vagas-estudantes-negros.html>em cursos de graduação há dois brancos para cada negro</a></strong> e, na pós-graduação, três brancos para cada negro. Quando se analisa, separadamente, a área das ciências exatas, o número sobe para <strong>5 brancos para cada negro</strong>.</p><p> </p><p>Para participar, os interessados devem fazer sua inscrição pelo site <a href=https://www.fcc.org.br/fcc/negras-e-negros-nas-ciencias/apresentacao>https://www.fcc.org.br/fcc/negras-e-negros-nas-ciencias/apresentacao</a>, até o dia 31 de março. Os artigos finalizados e publicados serão apresentados em um seminário, que acontecerá somente no ano que vem.</p><p><a href=https://www.universia.com.br/estudar-exterior target=_blank><img style=display: block; margin-left: auto; margin-right: auto; title=Estudar no Estrangeiro src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/movilidad/e/es/est/estudarnoestrangeiro.jpg alt=width=undefined height=undefined/></a></p>
Fonte: Shutterstock

Na terça-feira (1), foi lançado o primeiro edital para pesquisas sobre desigualdade racial nas áreas das ciências exatas, biológicas, da saúde e tecnológicas. A iniciativa, que é da Fundação Carlos Chagas, com apoio da Fundação Ford, irá oferecer até quatro de bolsas de pesquisa, no valor de R$ 30 mil, para acadêmicos que já detenham o título de doutorado. As pesquisas devem ser realizadas até o dia 15 de novembro deste ano.

 

Você pode ler também:

» Fundação Estudar dá bolsas de até US$ 25 mil para estudantes de destaque
» Universidade do Reino Unido dá bolsas para professores de inglês
» Todas as notícias sobre bolsas de estudo e prêmios

 

O objetivo da Fundação com o projeto é produzir estudos sob a presença de negros no universo acadêmico, atuando como alunos ou professores de graduação e pós-graduação nas áreas da ciência. Também deseja-se investigar formas e experiências para atrair e qualificar jovens estudantes do ensino médio para a pesquisa acadêmica.

 

Segundo dados do relatório Desigualdades de Cor/Raça e Sexo, produzido pela Fundação Carlos Chagas, apesar de um pouco mais da população brasileira ser composta por negros, em cursos de graduação há dois brancos para cada negro e, na pós-graduação, três brancos para cada negro. Quando se analisa, separadamente, a área das ciências exatas, o número sobe para 5 brancos para cada negro.

 

Para participar, os interessados devem fazer sua inscrição pelo site https://www.fcc.org.br/fcc/negras-e-negros-nas-ciencias/apresentacao, até o dia 31 de março. Os artigos finalizados e publicados serão apresentados em um seminário, que acontecerá somente no ano que vem.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.