text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Gêmeas de 7 anos criam canal de leitura no YouTube

      
Juliana e Beatriz (7) em um de seus vídeos de dicas literárias
Juliana e Beatriz (7) em um de seus vídeos de dicas literárias  |  Fonte: Reprodução/Youtube

A dificuldade para redigir redações e textos escolares transformou as gêmeas Beatriz e Juliana Mello, de 7 anos de idade, em vloggers do YouTube. As alunas do terceiro ano do ensino fundamental ouviram de sua professora que precisavam treinar um pouco mais a escrita, e que a solução para isso seria praticar leitura em voz alta.

 

Você pode ler também:

» 5 contos de fadas de Charles Perrault para ler agora
» Conheça 5 técnicas para fazer leituras difíceis
» Mais de 2.000 livros grátis para download

 

As duas começaram a fazer o exercício em casa, gravando o seu desempenho para que pudessem avaliar depois. Daí, surgiu a ideia de transformar a lição de casa em um canal no YouTube, feito por crianças e para crianças. Em entrevista ao Portal de Notícias do Ministério da Educação (MEC), a mãe das gêmeas, Ana Carolina Trotta, de 39 anos, contou que ajudou no projeto e sugeriu que as meninas contassem o que acharam do livro, para ficar mais divertido. “Ao terminar, elas viram e pediram para mostrar ‘para todos os amigos e todas as crianças”, disse Ana Carolina.

 

O canal, que começou em setembro de 2015, se chama Dicas da Bia e da Juju e já conta com 50 vídeos postados. No começo, a ideia não passava de uma brincadeira despretensiosa, mas com o passar do tempo a repercussão foi aumentando e a mãe das meninas chegou a ficar preocupada com a exposição das pequenas na internet. Contudo, Ana Carolina acabou cedendo, já que a iniciativa abordava um assunto muito importante: a leitura.

 

Entre os livros favoritos da Juliana estão as coleções Go Girl, Bruxa Onilda, Bruxinha Winnie e Casa Amarela, além dos gibis da Turma da Mônica, Menino Maluquinho e Riquinho. Na prateleira da Beatriz, não podem faltar livros de nomes consagrados na literatura infantil, como Ziraldo, Ruth Rocha e Ana Maria Machado. Também têm lugar reservado as obras de Talita Rebouças e histórias sobre princesas e animais.

 

Para a mãe, o canal no YouTube estimulou ainda mais o gosto das filhas pela literatura, pois tornou o assunto ainda mais presente em seu universo. Ela também notou uma melhora na pontuação e na construção e estrutura de frases elaboradas pelas meninas.

 

Com a maternidade e a rotina intensa de trabalho, Ana Carolina disse que o projeto das filhas se tornou um incentivo para que retomasse o gosto pela leitura. “Coloquei um desafio de ler pelo menos 12 livros ‘para mim’ este ano e já estou terminando o terceiro”, conta. Com formação em marketing e gestão de negócios, a mãe das pequenas leitoras está começando, inclusive, a criar um projeto de livros diferentes para o público infantil.

 

A seguir, assista a um vídeo do canal no YouTube de Beatriz e Juliana:


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.