text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Vice-presidente de Recursos Humanos da Coca-Cola Brasil comenta a presença de mulheres em posições de liderança [VÍDEO]

      
Fonte: Divulgação

Cada vez mais, a questão de gênero é colocada em debate nas mais diversas áreas da sociedade. Presente desde as salas de aula até o âmbito corporativo, o tema ainda enfrenta desafios para ser inserido e discutido, principalmente no mercado de trabalho. A vice-presidente de Recursos Humanos da Coca-Cola Brasil, Raissa Lumack, comentou, durante palestra na Plataforma Liderança Sustentável 2016 – Ética & Diversidade, sobre o desenvolvimento da questão, como ainda há um longo caminho a ser percorrido e as maneiras como empresas atentas à diversidade têm maiores chances de atender às necessidades de seus clientes.

Leia também:
» Todas as notícias sobre empreendedorismo universitári

Raissa comenta como, apesar de muito difundido, o tema ainda é mal interpretado ou subestimado. Segundo pesquisas realizadas entre 2015 e 2016 pelo IBGE e pela Datafolha, ainda existem situações em que as mulheres recebem um salário de 20% a 30% inferior ao de um homem ocupando o mesmo cargo. Ela própria conta que não compreendia a relevância da questão quando teve seu primeiro contato com a mesma. “Eu detestei esse assunto, eu falei, ‘mas por que isso’? Se uma pessoa é competente, por que ela precisa de ‘ajuda’? E aquilo me deu um desconforto enorme”, explica durante a palestra. Ainda no início dos anos 2000, a discussão se manteve em como a mulher deveria ou não se portar no âmbito profissional. Dez anos mais tarde, o assunto voltou às mãos da vice-presidente e, dessa vez, a fez reavaliar tudo o que havia debatido antes.

A surpresa por se deparar outra vez com a questão do porquê as mulheres não crescerem dentro das organizações foi transformada em uma nova análise. “A ‘ajuda’ passa a ser entendida como uma ação afirmativa, passa a entender que a história não dá conta de muita coisa e o tempo sozinho não corrige certos desequilíbrios”, afirma. Era hora de uma mudança. Por essa razão, entre 2007 e 2008, após uma reunião com o CEO mundial, algumas questões foram colocadas em debate. Notou-se que quem toma decisão sobre os produtos vendidos pela Coca-Cola são as mulheres, assim como quem tem crescido no desenvolvimento de seu poder aquisitivo.

De frente com tal fato, a Coca-Cola, percebeu que, para realmente compreender seus consumidores, era fundamental investir na diversidade. E o lugar ideal para se começar seria dentro da própria empresa. Para começar, um comitê de mulheres das mais diferentes localidades foi criado para buscar compreender o que impedia seu crescimento dentro da companhia. O comitê cresceu e passou a abranger mais temas, como a inclusão de pessoas com deficiência, afrodescendentes e millennials, mas a temática de gênero nunca ficou de lado. A surpresa veio ao constatar que muito se focava em educar mulheres sobre o tema, esquecendo que homens também precisam aprender a lidar com as mudanças que isso pode trazer.

As pressões que a sociedade e a própria mulher coloca em si mesma e os conflitos que tanto a vida profissional e a vida doméstica trazem, é de acordo com Raissa Lumack, um dos motivos pelos quais o crescimento se mostra mais difícil. “A mulher sempre está em débito com ela mesma e esse sentimento de culpa atrapalha muito esse crescimento, ela se sabota”. A dificuldade dos homens em lidar com mulheres em posições de poder também afeta a trajetória delas em suas carreiras.

Raissa explica que ainda há muitas dificuldades pelo caminho e que entender e ajudar a mulher, tanto dentro quanto fora do ambiente de trabalho, é fundamental para que mudanças efetivas aconteçam. É inegável a crescente participação feminina em áreas de tomada de decisão e também o peso de sua opinião. Logo, apesar das incertezas futuras, algo fica bastante claro: empresas alinhadas ao que está acontecendo e que querem se aproximar de seus clientes são aquelas atentas não só à questão de gênero, mas a diversidade como um todo.

A seguir assista ao vídeo de Raissa Lumack durante o evento Plataforma Liderança Sustentável 2016 – Ética & Diversidade:


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.