text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

30 milhões de brasileiros falarão espanhol como segundo idioma em 2025

      
Brasil já tem mais de seis milhões de estudantes de espanhol
Brasil já tem mais de seis milhões de estudantes de espanhol  |  Fonte: Shutterstock

São Paulo, 28 de novembro de 2016. A influência do espanhol no Brasil não deixa de crescer. Com isso a necessidade dos estudantes, e profissionais brasileiros contarem com essa competência, para demonstrar uma vantagem competitiva para o mercado de trabalho, hoje tão disputado.

Leia também:
» Por que aprender espanhol?
» Você precisa saber 78 palavras em espanhol

Essa foi uma das conclusões obtidas no evento celebrado no Instituto Cervantes de São Paulo, “O idioma espanhol no Brasil. Desafios e Oportunidades”, que conseguiu reunir especialistas dos setores acadêmicos/educacionais e corporativos, relacionados com o mundo do espanhol no Brasil.

Segundo as estimativas do governo brasileiro, cerca de 30 milhões de pessoas falarão o espanhol como segundo idioma em 2025. Na atualidade, o país conta com mais de seis milhões de estudantes de espanhol.

Álvaro Martínez-Cachero, conselheiro de Educação Espanha no Brasil, destacou “o crescente interesse dos estudantes brasileiro pelos programas de mobilidade internacional em geral, e em especial os da Espanha.”

Martínez-Cachero manifestou a real necessidade de ter comprovada a competência da língua espanhola, “com um certificado reconhecido internacionalmente, para assim poder participar das diversas convocatórias para estudar nos países de língua espanhola”.

O diretor do Instituto Cervantes de São Paulo, Juan Carlos Vidal, afirmou que “o espanhol segue sendo um idioma de potência no Brasil, devido a forte vinculação que existe com a Europa; as relações econômicas e culturais com os países do entorno, MERCOSUL, além de ser cada vez mais importante a presença da comunidade hispânica na EEUU”.

Durante sua apresentação, Vidal sinalizou que o SIELE “continuará consolidando o espanhol como língua de uso imprescindível dentro do contexto sócio-educativo, e profissional”.

Seguindo esta mesma linha de raciocínio, Alberto Matesanz Gerente Comercial e Marketing da Telefônica Educação Digital, entidade que faz a gestão do SIELE, se pronunciou afirmando que este novo certificado de espanhol “facilita a imersão dos estudantes e profissionais em um contexto de mobilidade internacional”. Com isso o SIELE, já está presente em países focais como Estados Unidos, China, e Brasil, além de mais outros 25 países;

O diretor do Universia Brasil, Luis Cabañas, deixou claro que “o conhecimento de uma língua estrangeira aumenta a probabilidade dos profissionais se colocarem em uma boa posição no mercado de trabalho”. “O domínio de uma segunda ou terceira língua aumenta a possibilidade de dialogo, transações internacionais, o acesso a posições de liderança em um mundo cada vez mais conectado”.

Para Carolina e Queiroz Carvalho, Diretora da Câmara de Comércio Espanhola no Brasil, e organizadora do encontro, “saber espanhol é uma vantagem competitiva em um mundo globalizado”.

SIELE já conta com mais de 130 Centros Autorizados de Exames em mais de 30 países, sendo 15 deles no Brasil, neles os candidatos que desejem testar seus conhecimentos, poderão certificar seu nível de espanhol, por meios totalmente digitais.

Sobre SIELE

O Servicio Internacional de Evaluación de la Lengua Española (SIELE), foi criado e desenvolvido pelo Instituto Cervantes (IC), Universidade de Salamanca (USAL), Universidade Autônoma do México (UNAM), e Universidade de Buenos Aires (UBA). A Telefônica Educação Digital (TED) é a responsável pelo desenvolvimento da plataforma tecnológica, e sua comercialização com exclusividade à nível mundial. Com mais de 75 instituições associadas, em mais de 20 países Ibero-americanos, com implantação ativa do SIELE, colorando com a investigação do ensino do espanhol, respaldando a qualidade do conteúdo que aportam materiais didáticos inovadores.

SIELE é o único certificado eletrônico que verifica o nível de espanhol com um exame multinível por internet. A pontuação obtida, está relacionado com os níveis do Marco Comum Europeu de Referência para as Línguas (MCER), e no máximo de três semanas (21 dias), o candidato recebe o resultado do seu exame.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.