text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Meninas tiram notas melhores na escola, mas são mais infelizes que meninos

      
Fonte: Shutterstock

Discussões sobre as experiências escolares de crianças costumam ser focadas nas suas conquistas acadêmicas, desenvolvimento pessoal e as suas notas. Qualquer educador vai responder que o papel da escola é garantir que a criança tenha o conhecimento e as habilidades necessárias para construir uma carreira de sucesso. Mas como fica a saúde mental dessas crianças?

Leia também:
» Todas as notícias sobre educação
» Descubra como desenvolver a sua inteligência emocional e ser mais feliz

Claro que ninguém quer colocar os menores num ambiente ruim, ou que eles sofram bullying, mas com o foco das discussões sempre no currículo das crianças, essas preocupações são postas de lado com bastante frequência.

Uma pesquisa feita na Cardiff University decidiu analisar a saúde psicológica das crianças na escola. A pesquisa foi feita no país de Gales, no Reino Unido, com 1.500 alunos dos níveis primários e secundários. Ela descobriu que mesmo que, tradicionalmente, as meninas do mundo inteiro vão melhor em todas as matérias escolares, elas não são tão felizes na escola quanto os meninos.

Confira a seguir alguns dos resultados da pesquisa:

OS SENTIMENTOS DAS CRIANÇAS

Você se sente preocupado na escola?
25% das meninas responderam que sim
16.5% dos meninos responderam que sim

Você sente que faz parte da sua escola? Que pertence a ela?
24% das meninas responderam que não
8.8% dos meninos responderam que não

Você sente que os seus professores te conhecem bem?
20% das meninas respondeu que não
12% dos meninos respondeu que não

GÊNERO NA ESCOLA

Que as meninas vão melhor na escola não é novidade. Na verdade, esse fato já foi comprovado por mais de 300 pesquisas envolvendo mais de um milhão de crianças. O desempenho das alunas é melhor que o dos alunos em todas as matérias, no mundo todo há pelo menos 100 anos.

O fato normalmente é atribuído a uma falta de professores do gênero masculino, mas várias pesquisas mostram que isso não interfere no ensino. A descoberta da equipe do país de Gales foi que na verdade as meninas têm uma percepção mais positiva sobre a escola, que elas leem mais, estudam mais e se comportam melhor que os meninos.

Ao mesmo tempo que isso é positivo para as meninas, e que as conquistas acadêmicas inferiores dos meninos são preocupantes, esse desempenho também causa um aumento nos níveis de alienação, ansiedade e falta de confiança própria das meninas.

Também foi mostrado que os efeitos de uma sociedade patriarcal estão muito presentes no dia-a-dia escolar. Outra pesquisa aponta que a própria construção de currículos escolares já ajuda a colocar mais pressão no emocional das meninas ao mostrar certos tipos de percepções dos papéis e dos corpos da mulher na sociedade. Além disso, não se pode ignorar que a escola é um grande espaço de socialização, e que o bullying ainda é uma realidade para a maioria dessas meninas.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.