text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Agora é que são elas: conheça três mulheres que dominam o empreendedorismo no Brasil

      
Agora é que são elas: conheça três mulheres que dominam o empreendedorismo no Brasil
Agora é que são elas: conheça três mulheres que dominam o empreendedorismo no Brasil  |  Fonte: Divulgação

O mundo empresarial ainda é dominado por homens e, na maioria das vezes, são eles que ocupam cargos de liderança em grandes empresas. Porém, esse cenário está mudando e, como prova disso, separamos três mulheres que dominam o empreendedorismo no Brasil e servem de inspiração para aquelas que querem entrar nesse ramo, confira!

De acordo com dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), o número de mulheres empreendedoras ou autônomas aumentou 16% nos últimos dez anos. Exemplos de sucesso são fundamentais para que outras mulheres se sintam representadas e motivadas a enfrentar as dificuldades do mercado e empreender. As histórias a seguir servem para mostrar que, apesar dos problemas, elas vieram para ficar.

Luiza Helena Trajano

Talvez você não a reconheça por esse nome, mas com certeza já viu alguma de suas lojas. Luiza Helena Trajano é a cabeça por trás de uma das principais lojas de varejo do país, o Magazine Luiza. Trajano soube transformar um pequeno negócio de família em Franca em uma loja capaz de enfrentar de igual para igual empresas poderosas do ramo. Sem medo de arriscar, Luiza fez com que a loja se tornasse conhecida pelo público, se expandisse e obtivesse resultados: apenas no primeiro trimestre de 2016 teve um aumento de 243% no seu lucro.

Chieko Aoki

Nascida no Japão e naturalizada brasileira, Chieko Aoki é fundadora e presidente de uma das maiores redes hoteleiras do país, a Blue Tree Hotels. Ela iniciou sua trajetória no ramo como diretora de marketing e vendas do Caesar Park São Paulo, nos anos 1980. Tornou-se presidente e, com o conhecimento adquirido, fundou em 1992 a Caesar Tower, que se transformou na Blue Tree em 1997 – o nome da marca, aliás, vem do seu sobrenome: Aoki significa “árvore azul” em japonês. Em 2013, ela foi considerada pela revista Forbes a segunda mulher de negócios mais poderosa do Brasil.

Lorena de Carvalho

Lorena de Carvalho iniciou sua trajetória no mundo dos negócios aproveitando um dos quitutes mais amados pelos brasileiros: a coxinha. E o negócio deu muito certo! Em 2011, quando Lorena tinha apenas 22 anos, o Zé Coxinha atingiu um faturamento de R$ 600 mil reais mensais vendendo copos com 15 minicoxinhas a R$ 1. Em pouco tempo o negócio se tornou franquia e precisou até da criação de uma fábrica para abastecer as lojas.

Saiba tudo sobre empreendedorismo universitário e o universo empreendedor!

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.