text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Em São Paulo, uso de nome social por estudantes aumentou 51% em escolas estaduais

      
Em São Paulo, uso de nome social por estudantes aumentou 51% em escolas estaduais
Em São Paulo, uso de nome social por estudantes aumentou 51% em escolas estaduais  |  Fonte: Shutterstock

O número de estudantes que utilizam o nome social em escolas estaduais subiu 51%, informou um levantamento pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo divulgado nesta semana. Segundo os dados, o os cadastros subiram de 182 em 2015 para 358 em 2016.

Dentre esse total, 77% são mulheres transexuais e travestis e os outros 33% são homens transexuais. 66% do grupo está matriculado na educação de jovens e adultos, 34% estão no ensino fundamental ou ensino médio. 23% possuem menos de 18 anos.

Para solicitar a inclusão do nome social, o estudante deve realizar um requerimento à escola em qualquer período do ano letivo. A unidade tem até sete dias para incluir o nome escolhido pelo aluno em seu sistema de cadastro. É importante lembrar que isso vale para documentos de circulação interna como lista de chamada, carteira e boletim. O restante permanece com o nome de batismo.

Confira outras notícias sobre educação e fique por dentro do universo educativo.

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.