text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Por que estudar Economia Doméstica

      
Por que estudar Economia Doméstica
Por que estudar Economia Doméstica  |  Fonte: Shutterstock

Fique por dentro da sua futura carreira

Visite aqui o Universia Profissões

O primeiro curso de Economia Doméstica do Brasil surgiu em 1952, em Minas Gerais, e tinha como objetivo formar profissionais para auxiliar as famílias da região rural a liderem com seus recursos e oferecer orientação sobre alimentação, saúde, higiene, vestuário, entre outros.

Se você ainda está em dúvida sobre qual carreira seguir na universidade, mas já sabe que tem grande afinidade com a área das Ciências Sociais, conheça um pouco mais a graduação em Economia Doméstica:

ÁREA DE ATUAÇÃO

Quem opta pela área atua na implantação e na supervisão de projetos sociais podendo trabalhar em diversas áreas, que vão desde saúde, alimentação até habitação. O profissional também lida com o mercado, sendo o responsável pela avaliação de produtos e pelo atendimento ao consumidor. Ele também pode trabalhar na organização de espaços de convívio em empresas e na área de ensino, caso tenha licenciatura.

Como a preocupação com o lado social é uma tendência, tanto do governo como de empresas privadas, a Economia Doméstica está ganhando importância no cenário atual. Algumas áreas específicas que o profissional pode trabalhar são de alimentos, atendimento infantil, controle de qualidade, desenvolvimento rural e urbano, educação do consumidor, ensino, habitação e planejamento de interiores, indústria e comércio e vestuário.

GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DOMÉSTICA

O curso de graduação para a área tem duração média de 4 anos. Durante esse período, o estudante entrará em contato com disciplinas de três áreas distintas – exatas, humanas e biológicas, sendo uma grade curricular bem diversificada. No entanto, é um curso menos comum e, por isso, apenas algumas instituições de ensino tem turmas para ele.

O foco da graduação é fornecer dicas, informações e, principalmente, fazer com que o estudante consiga pensar em estratégias para resolver os problemas que irá se deparar no mercado de trabalho. O profissional sempre irá buscar melhorar a condição de vida de seus clientes, de acordo com as necessidades de cada um deles.

Ao se formar em Economia Doméstica, além dos ramos citados, o profissional também pode ingressar no setor público. Ele poderá atuar em ministérios, prefeituras, secretarias e ONGs, destinadas a causas que eles se interessarem mais.

Além de ensinar os conteúdos básicos, o curso tende a desenvolver certos valores nos estudantes como a honestidade, responsabilidade, justiça social, seriedade, liberdade, fraternidade, humanidade, compromisso social e trabalho árduo.

Conheça a série Por que Estudar sobre as principais profissões

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.