text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Por que estudar História

      
Por que estudar História
Por que estudar História  |  Fonte: Universia Brasil

Pensando em qual curso escolher para construir uma carreira? Se você gosta de escrever, ensinar e se interessa pelo passado, estudar História talvez seja o ideal para você. Além da atuação no campo escolar e acadêmico, o mercado também tem oportunidade na área de consultoria, tratamento documental e pesquisa.

Os profissionais dessa área precisam ter pensamento crítico e escolher um tema para se especializar, além de ler e estudar bastante para sempre se manterem atualizados. Mesmo que os fatos passados não possam ser alterados, o entendimento sobre eles está sempre em transformação. Para entender mais sobre o curso e o campo de trabalho do historiador, leia o texto a seguir:

Trabalhando com História

A principal função do historiador é estudar e registrar o passado, analisando aspectos econômicos, culturais e sociais. Ao resgatar importantes fatos da história mundial, ele busca compreender melhor o próprio ser humano e a sociedade, estabelecendo as relações de causa e consequência dos fenômenos, a partir de uma visão crítica e apurada.

O profissional em História pode trabalhar como professor do Ensino Médio e Fundamental, de cursinhos e também na universidade. Além disso, ele também pode prestar serviços para editoras ou instituições de ensino, produzindo materiais didáticos, por exemplo. A área de pesquisa também é bastante atrativa para os historiadores, que têm a oportunidade de se dedicar à determinada parte da História que mais lhes interessam.

Outro ramo de atuação é no trato de acervos documentais. Há oportunidades tanto em museus — para pesquisa, seleção e preservação de documentos —, como em empresas interessadas em resgatar e manter a memória empresarial. Nesses casos, as principais ferramentas de trabalho são os arquivos e os diversos documentos que lá estão: manuscritos, gravações, jornais, fotografias, entre outros. Para quem gosta de ir a campo e colocar a mão na massa, essas são oportunidades de ouro!

Uma informação importante: desde 2014, a profissão de historiador é regulamentada pelo Governo. Isso quer dizer que o mercado ficou mais específico. Com o diploma, você estará apto a concorrer para vagas em empresas, ou em concursos públicos voltados para a área de História, sem disputar espaço com profissionais de outros ramos do conhecimento. Além disso, a regulamentação valorizou o trabalho de quem escolhe estudar História.

Oportunidades promissoras

Além da atuação que mencionamos, têm surgido alguns outros nichos de trabalho.

Um deles é trabalhar em cidades históricas, em que projetos de iniciativa privadas e/ou públicas investem na pesquisa em torno de acontecimentos, artefatos, famílias e personalidades, a fim de descobrirem mais sobre o passado do local. A busca por profissionais para organizar documentos para pessoas e empresas também aumenta.

Outro mercado que oferece oportunidades interessantes é o cinematográfico. Nele, o historiador pode atuar na elaboração de roteiros para filmes e seriados de época, por exemplo, ou na elaboração de documentários para cinema ou televisão.

Muitos profissionais da área costumam trabalhar em mais de um emprego, tanto para aumentar os rendimentos quanto para manterem a realização pessoal. 

Outra estratégia de crescimento na carreira é a realização de cursos de pós-graduação e especializações, que são recomendados principalmente para quem se interessa pela carreira acadêmica ou quer se tornar professor universitário.

O curso de História

A graduação em História pode tanto ser no bacharelado como na licenciatura. Em ambos os casos, o curso tem duração média de 4 anos, ou um ano a mais nos casos em que as duas formações sejam combinadas.

A formação básica passa por um currículo abrangente, que aborda diferentes aspectos da História e tem um conteúdo bastante teórico. Os momentos práticos surgem nas pesquisas de campo ou nas vivências de formação pedagógica em salas de aula. 

É comum que os alunos dediquem parte da formação à leitura de grandes obras e autores clássicos, o que ajuda a desenvolver noções críticas e compreender textos de alta complexidade. A capacidade argumentativa e de promover debates saudáveis também são características adquiridas ao longo do curso.

A formação curricular

Como grande parte dos cursos são focados na licenciatura, ou seja, na preparação do aluno para a carreira de ensino, a grade curricular também terá vários conteúdos ligados à pedagogia. Por isso, o aluno vai encontrar disciplinas como Sociologia da Educação, Práticas Pedagógicas e Didática. 

Além disso, como uma ciência humana interdisciplinar, o aluno também encontrará conteúdos que se relacionam com a Sociologia, Geografia e Filosofia, por exemplo.  

O currículo se divide, portanto, em diversas disciplinas que contemplam tanto o estudo dos períodos históricos — pré-história, a era medieval e a contemporaneidade —, como das regiões do mundo — Américas, Europa e/ou Ásia, por exemplo.

Algumas disciplinas também focam nos métodos de investigação, como é o caso da Teoria da História e Metodologia. Outras disciplinas do curso são: História Demográfica, História Antiga, História Política, História da Arte, História Moderna, etc.

Durante o curso, é importante que o aluno participe de eventos acadêmicos e tenha interesse pela leitura, tornando esse hábito parte da sua rotina. Um curso como História torna-se muito mais rico quando o estudante tem esses e outros tipos de experiência, como a iniciação científica. Essas são boas oportunidades de aprender a desenvolver pesquisas e entrar em contato com a bibliografia da área.

Tornando-se um profissional em História

É importante ressaltar que estudar História é uma ótima opção para quem é versado sobre essas temáticas e que pretende seguir alguma das carreiras que mencionamos. Nesse sentido, a realização profissional pode vir simultaneamente com a execução de atividades estimulantes e prazerosas.

Contudo, não se esqueça que na graduação você irá se deparar com a História enquanto uma ciência, e não mais como uma simples disciplina do Ensino Médio, o que exige envolvimento e comprometimento com a formação.

Uma dica é escolher com cuidado o lugar em que você vai estudar. O corpo docente, a qualidade da instituição e a estrutura curricular impactam diretamente na sua formação e posterior absorção pelo mercado de trabalho.

Se você gostou de saber mais sobre o curso e o mercado de História, curta nossa página do Facebook e mantenha-se atualizado com oportunidades e informações sobre o mundo universitário.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.