text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Estudando na Nova Zelândia: tudo que você precisa saber sobre o dia a dia no país

      
Estudando na Nova Zelândia: tudo que você precisa saber sobre o dia a dia no país
Estudando na Nova Zelândia: tudo que você precisa saber sobre o dia a dia no país  |  Fonte: Shutterstock
Acompanhe tudo sobre a Expo Educação Austrália e Nova Zelândia e fique por dentro

A Nova Zelândia é um daqueles “destinos sonho”. Seja para estudar ou apenas conhecer, é impossível não se encantar pela beleza do país. Porém, além de ter uma natureza exuberante, o local é um exemplo de preservação da própria cultura e é também muito receptivo a pessoas de outas nacionalidades. Durante a Expo Educação Austrália e Nova Zelândia, a Universia Brasil reuniu algumas dicas sobre tudo o que você precisa saber antes de ir estudar na terra dos hobbits. Confira!

A INTERAÇÃO COM OS NEOZELANDESES

Também conhecidos como “kiwis”, os neozelandeses são conhecidos por receber bem pessoas de outros países e a interação com eles é mais fácil do que com os australianos – que, como explicamos antes, precisam de certo empenho por estarem acostumados a grupos de amigos antigos. A dica permanece a mesma: não tenha medo de interagir. Busque sair do seu grupo e se permita conhecer outras pessoas.

TRABALHAR NA NOVA ZELÂNDIA

Assim como ocorre na Austrália, caso você vá para a Nova Zelândia de modo não turístico, é preciso que você estude algo. Quer seja em um curso de inglês, uma graduação ou um mestrado, é importante ir como estudante – o que, como também já dissemos, muda se você for a convite de alguma empresa ou enviado pela sua empresa para lá. O governo neozelandês também autoriza que estudantes trabalhem até 20 horas semanais.

E também como quem está na terra dos cangurus, estudantes na Nova Zelândia tendem, ao menos em um primeiro momento, trabalhar no comércio local. A possibilidade de participar de estágios não remunerados também existe e pode servir como porta de entrada para algo dentro da sua área. O grande segredo é correr atrás. É possível que a região em que você está não tenha muita oferta para o que você está estudando, para isso, será preciso buscar locais que ofereçam tais oportunidades. É possível que você passe algum período em outra localidade para obter experiência. O conselho das indicações permanece! Boa parte dos estrangeiros começa a trabalhar após ser indicados por outras pessoas que viveram a mesma situação. Logo, sem medo de pedir ajuda!

MORADIA

No quesito moradia para estudantes, a Nova Zelândia é bastante similar à Austrália. Há a possibilidade de morar no campus, o que varia conforme a universidade, e também a de morar na casa de famílias neozelandesas. A campeã, porém, é por dividir casa com outros alunos, algo que reduz os custos e permite uma maior interação com pessoas de outras culturas. Em comparação com a Austrália, a Nova Zelândia tem um número menor de brasileiros, logo, é a chance ideal de interagir com as mais distintas nacionalidades.

DOMINANDO O INGLÊS

O sotaque neozelandês, assim como o australiano, pode causar algumas dificuldades no começo. Porém, isso logo se resolve. Vivenciando o dia a dia do país é impossível não desenvolver suas habilidades com o idioma. Em geral, em um mês já é possível notar a diferença – até mesmo para aqueles que ainda não possuem muito domínio sobe a língua. A dica mais fundamental é: pratique sempre que puder e não tenha medo de falar. É comum cometer alguns erros no começo, mas ninguém vai te julgar por isso. É muito possível, inclusive, que as pessoas te ajudem, logo, nada de ter vergonha na hora de se comunicar, ok?

DIFICULDADES E CHOQUE CULTURAIS

A primeira coisa que você vai reparar ao desembarcar em terras neozelandesas é a forte presença da cultura Maori. Nativos da região, os Maoris são parte tão fundamental do país que todas as sinalizações, por exemplo, são feitas em inglês e maori. Sua cultura é extremamente respeitada e faz parte do dia a dia local. Aproveite a oportunidade para conhecer mais sobre os maoris e suas tradições. Há alguns shows feitos para turistas que são essenciais para quem quer compreender melhor as raízes culturais da Nova Zelândia.

Não tem jeito, a principal dificuldade enfrentada por quem vai estudar na Oceania é a distância. Por se tratar de uma viagem cara e bastante longa, é difícil que você consiga fazer visitas ao Brasil ou que seus familiares consigam ir para a Nova Zelândia. A convivência com outras nacionalidades também pode causar alguns estranhamentos no começo, afinal, alguns hábitos são diferentes e o choque cultural – tanto com os neozelandeses quanto pessoas de outros países – acontece. Porém, a adaptação vai ocorrendo de forma natural. Apesar das diferenças, os estudantes tendem a ajudar uns aos outros.

DICAS IMPORTANTES

Aproveite sua ida e se abra para as experiências. As ilhas norte e sul que compõem a Nova Zelândia são bastante distintas entre si – tanto no clima, quanto na cultura – logo, é possível viver experiências totalmente diferentes em um mesmo lugar. Arte, decoração, esportes e, claro, natureza. Tudo isso você poderá explorar enquanto estiver por lá. Também use esse período para conhecer pessoas de culturas totalmente diferentes da sua e mantenha a mente aberta. No quesito “hábitos sociais”, o que vale é o bom senso. Seja educado, respeite o ambiente em que você está e não tenha medo de interagir com as pessoas. E absolutamente não deixe de fazer uma velha e boa “road trip” pelo país. Realmente vale muito a pena.

EXPO EDUCAÇÃO AUSTRÁLIA E NOVA ZELÂNDIA

Organizada pela LAE Educação Internacional, consultoria especializada em intercâmbio, a A Expo Educação Austrália e Nova Zelândia tem como objetivo aproximar os estudantes das universidades da Oceania. Em 2017, ela chegou a sua segunda edição passando por Porto Alegre, Curitiba, São Paulo e Belo Horizonte.

Leia também:
» Estudando na Austrália: tudo que você precisa saber sobre o dia a dia no país
» Qual o perfil do brasileiro que busca bolsas de estudos para a Austrália e Nova Zelândia?


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.