text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Descobrindo o pesquisador que existe em cada um de nós

      
Descobrindo o pesquisador que existe em cada um de nós
Descobrindo o pesquisador que existe em cada um de nós  |  Fonte: Shutterstock
Vera Murányi Kiss - Fundação Péter Murányi

Vera Murányi Kiss

Vera Murányi Kiss, descendente de húngaros, tem uma visão humanista e integrativa dos diversos aspectos da vida. É presidente da Fundação Péter Murányi, que reconhece pesquisas que melhoram a qualidade de vida de populações em desenvolvimento. Assina a coluna Olhar Científico 

Feche os olhos por um momento e se imagine como um pesquisador. O que você estaria vestindo para o trabalho? Aliás, como seria o seu dia a dia? Repleto de equipamentos modernos, livros ou preenchido com anotações em blocos, cadernos, laboratórios ou lousas?

Embora possa parecer distante da verdadeira rotina deste profissional, a imagem descrita acima é a primeira que vem à mente de muitos de nós quando pensamos na rotina de trabalho de um pesquisador. E a culpa dessa representação pré-fabricada e carregada de estereótipos é da forma como a pesquisa é introduzida em nosso cotidiano.

Desde o início de nossa vida acadêmica, o ato de pesquisar nos é ensinado como algo complexo, cheio de regras e processos demorados, que não se encaixam facilmente à rotina de qualquer estudante que não tenha como objetivo se tornar um pesquisador.

Aliás, muitos de nós ainda enxergam a pesquisa como uma atividade quase que exclusiva às áreas das Ciências Exatas e Biológicas, embora as Ciências Humanas e suas diversas ramificações se utilizem de pesquisas para fundamentar suas teorias.

No entanto, ao contrário do que prega o senso comum, a pesquisa está muito mais inserida em nosso dia a dia do que conseguimos visualizar. Ao buscar informações para compreender algo que não dominamos estamos, na realidade, realizando uma espécie de pesquisa. Mesmo que não apliquemos os parâmetros metodológicos utilizados por pesquisadores.

Quando uma criança planta um grão de feijão e observa, intrigada, o desenvolvimento daquela pequena planta, ou frustrada porque o experimento não produziu os mesmos resultados que a tarefa dos colegas, ela está, na verdade, aplicando um método de pesquisa.

Pesquisar, nada mais é do que buscar conhecimento. É acertar, errar e buscar novos caminhos para aplicar os conhecimentos aprendidos, implementando métodos que podem ou não ter um cunho científico. Pesquisar é evoluir, é ter o olhar observador, a mente atenta e o coração curioso... afora isto, é muita disciplina no trabalho.

É importante que sigamos incentivando o setor de P&D (pesquisa e desenvolvimento) no país e reconhecendo os pesquisadores por seus trabalhos bem-sucedidos. Esta é a área que assegura o nosso futuro e precisa ser disseminada e estimulada, principalmente, entre as crianças e jovens.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.