text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Mais de 70% dos jovens adiaria universidade por falta de dinheiro

      
Mais de 70% dos jovens adiaria universidade por falta de dinheiro
Mais de 70% dos jovens adiaria universidade por falta de dinheiro  |  Fonte: Shutterstock

76% dos jovens brasileiros adiariam a entrada em uma universidade por falta de dinheiro, apontou uma pesquisa feita pela consultoria Educa Insights e encomendada pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino superior (ABMES) com mais de 1,2 mil pessoas em quatro capitais brasileiras.

De acordo com o estudo, 62% adiariam por não ter condições de pagar e 14% por não ter bolsa ou financiamento estudantil. Sete em cada dez estudantes gostariam de entrar no ensino superior logo após o fim do Ensino Médio. Já entre os pais, 98% acredita que é importante que os filhos entrem na universidade após concluir o Ensino Médio e 78% espera que o ingresso seja imediato.

Confira outras notícias sobre educação e fique por dentro do universo educativo.

Foram ouvidos também jovens que já concluíram o Ensino Médio. De acordo com os dados coletados, 62% desejava entrar em uma faculdade, mas 52% já desistiu do ensino superior. 70% deles apontaram não ter condições para pagar as mensalidades como um dos motivos, 23% por não ter entrado em uma universidade pública e 21% por ter começado a trabalhar.

TRABALHO CEDO

Dados divulgados pelo Programa Internacional de avaliação de Estudantes (Pisa) na semana passada apontou que 44% dos estudantes entre 15 e 16 anos no Brasil estão trabalhando. De acordo com o estudo, o país é um dos seis com maior número de jovens nessa faixa etária trabalhando.

Atualmente, o Brasil se encontra apenas atrás da Tunísia, da Costa Rica, da Romênia, da Tailândia e do Peru na questão de jovens trabalhando em algum período da sua rotina. Segundo com a Organização para Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE), 43,7% dos adolescentes entre 15 e 16 anos exercem alguma função remunerada. Líder do ranking, a Tunísia apresenta uma porcentagem de 47,2%.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.