text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Novo Fies teria fim de prazo de carência

      
Novo Fies teria fim de prazo de carência
Novo Fies teria fim de prazo de carência  |  Fonte: Universia Brasil

SEJA UM USUÁRIO UNIVERSIA E PARTICIPE DE UM CLUBE DE VANTAGENS EXCLUSIVO!

Crie seu cadastro grátis

O novo Financiamento Estudantil (Fies), que deve ser divulgado em junho, prevê o fim do prazo de carência para pagamentos, segundo informações divulgadas pela Folha de São Paulo. Atualmente, o aluno inicia o pagamento das parcelas um ano e meio após o fim do curso.

Previstas para maio, mudanças no Fies já haviam sido anunciadas em julho de 2016. Entre as anunciadas na época, estava a de que a instituições de ensino superior passariam a ser responsáveis pela remuneração dos bancos na concessão dos empréstimos do programa. Atualmente, é o governo quem paga para as instituições os valores correspondentes às mensalidades.

Outra mudança seria no total da dívida. Se atualmente o financiamento é atualizado ano a ano de acordo com reajustes das mensalidades, no novo Fies o estudante saberia o valor total da dívida desde o início. A reformulação completa do programa, confirmada pelo ministro da Educação, Mendonça Filho em maio de 2017, ainda está em elaboração.

Saiba tudo sobre o Fies e fique por dentro

Com inadimplência de até 46% e um rombo de R$ 32 bilhões até 2016, não foram anunciadas quais medidas serão tomadas pelo MEC para reformular o programa. Segundo Mendonça Filho, o programa continuará atendendo aos jovens, mas precisará encontrar meios de se sustentar. “Vamos reestruturar o programa garantindo o atendimento aos mais jovens, mas garantindo sustentabilidade do financiamento estudantil. Não dá para levar um programa que produz um rombo dessa magnitude”, afirmou.

As mudanças estão sendo elaboradas juntamente ao Ministério da Fazenda, do Planejamento e a Casa Civil. Entre os pontos analisados estão, por exemplo, a criação de um financiamento híbrido, no qual seriam utilizados recursos públicos de também de bancos provados, com o governo subsidiando uma parte da taxa de juros daqueles interessados em participar. Outra proposta, porém, é que o programa tenha regras diferentes de acordo com o curso e a renda do aluno que o solicita.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.