Notícias

Como a cultura organizacional da empresa afeta a produtividade

      
O ambiente corporativo moderno tem sido repensado dentro da ótica da criação de uma cultura organizacional positiva.
O ambiente corporativo moderno tem sido repensado dentro da ótica da criação de uma cultura organizacional positiva.  |  Fonte: istock

Entende-se, atualmente, que qualquer ambiente corporativo tem o seu universo de regras, costumes, hábitos, valores e crenças e a esse conjunto, dá-se o nome de cultura organizacional de uma empresa.

A remodelação do ambiente corporativo tradicional

Sob essa nova ótica, os funcionários passaram a ser conhecidos como colaboradores, independente do cargo que ocupam dentro do organograma. Tal mudança tem o intuito de afastar a imagem antiquada de uma relação de trabalho hierárquica clássica. Dessa forma, busca-se valorizar a contribuição de cada indivíduo integrante desta pequena comunidade, que forma a empresa.

O papel de cada colaborador, portanto, passa a ser compreendido como estratégico e valioso para o alcance das metas e objetivos de trabalho comum. É neste contexto que as novas características e habilidades do chamado trabalhador do futuro começam a ser avaliadas.

Essa mudança de visão das relações corporativas tem promovido uma revolução no tratamento do próprio ambiente de trabalho em si. Com isso, passou-se a dedicar uma atenção especial aos aspectos que formam a cultura organizacional de uma empresa e avaliar os impactos que ela pode ter sobre questões individuais como motivação, compromisso com o trabalho, produtividade e muito mais.

Os aspectos da cultura organizacional de uma empresa

A definição da cultura organizacional começa com a definição dos três grandes pilares que vão sustentar e nortear as ações de uma empresa: sua missão, visão e seus valores.

  • Missão: é a sua essência, a sua razão de existência.

  • Visão: é o objetivo coletivo, onde a empresa quer chegar no futuro.

  • Valores: são os preceitos que devem guiar as decisões da empresa no dia a dia.

A partir da definição desses pilares é que começa a se estruturar as próprias relações dentro deste ambiente. A capacidade de liderança ganha um peso muito grande e condutas enquadradas como assédio moral e sexual passam a ter uma política de tolerância zero. Um bom gestor deve ser antes de mais nada um líder, que também não estará livre de erros.

O que se nota é que essa cultura positiva é construída gradualmente, na prática, e não pode ser imposta como uma mera diretriz. O espaço físico deve reunir as condições mínimas de segurança e saúde, o diálogo e a troca de ideias deve ser, sempre que possível, estimulado e o trabalho em equipe se torna o elemento chave para os resultados.

Por outro lado, um ambiente que carrega uma cultura nociva é marcado pela insatisfação dos colaboradores, uma falta de reconhecimento na realização dos trabalhos, uma comunicação deficiente e com pouca transparência nas decisões. Tudo isso impacta o cotidiano de todos que trabalham ali. Neste caso, tem-se um exemplo clássico de uma cultura organizacional de uma empresa terrível.

Cultura organizacional e a produtividade

Atualmente, quando refletimos sobre a produtividade de um funcionário ou de uma equipe, consideramos que a sua capacidade produtiva está diretamente relacionada a uma infinidade de fatores gerais:

  • conforto e segurança;

  • acesso à equipamentos adequados;

  • a gestão da empresa;

  • tipo de trabalho desempenhado;

  • reconhecimento e motivação do gestor, etc

Além desse rol meramente exemplificativo, que pode aplicado para a maioria dos empregos, existem ainda fatores que são específicos a determinada carreira ou empresa. Todos esses fatores, hoje, já são considerados no curso de um processo de avaliação de desempenho, quando então avaliamos o ambiente de trabalho e a produtividade, especialmente de uma equipe ou de funcionários.

O que tem se percebido pelos profissionais de gestão de pessoas é que um dos fatores que deve ser elencado nesta relação é, sem dúvida, o da cultura organizacional de uma empresa. O primeiro passo para reverter um cenário de baixa produtividade de uma equipe é identificar os pontos críticos e, então, tratá-los de forma a minimizar seus impactos e reduzir possíveis insatisfações que possam ser eliminadas.

O fortalecimento das relações interpessoais cria um ambiente propenso ao trabalho em equipe de forma harmônica, o que culmina em uma maior motivação das pessoas. Estar em um ambiente motivador, onde há uma boa cultura organizacional, causa um impacto direto na produtividade, tanto individual quanto coletiva.

Por isso, seja você um gestor ou um colaborador, esteja sempre atento para as formas como você pode contribuir para a criação e manutenção de um ambiente corporativo ainda melhor.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.