text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Precisa-se de técnicos em nutrição e dietética

      
Precisa-se de técnicos em nutrição e dietética
Precisa-se de técnicos em nutrição e dietética  |  Fonte: istock

Apesar de ainda não estar regulamentada no Brasil, o número de pessoas que buscam uma formação de nível médio técnico na área, cresce cada vez mais. Da mesma forma, a consciência da população em relação aos cuidados com a alimentação.

NUTRIÇÃO

A profissão de nutricionista encontra-se há décadas regularizada. Mas como uma carreira de nível superior, e tendo em vista as dimensões continentais do Brasil, seus formandos não conseguem dar conta da enorme demanda que existe em um país continental.

O técnico em nutrição e dietética faz as mesmas coisas que o nutricionista, a diferença é que o técnico em nutrição e dietética trabalha sob a tutela de um conselho regional de nutrição, e além disso, não pode exercer as funções que são privativas do nutricionista: prescrição de dietas a enfermos, planejamento de estudos dietéticos, direção de cursos de graduação em nutrição e ensino de disciplinas de nutrição em curso de graduação. Mas basicamente as funções são as mesmas: clínica; trabalho na cadeia de produção, indústria e comércio de alimentos; saúde e alimentação coletivas.

A vantagem do técnico em nutrição e dietética é que a formação técnica dura dois anos e exige somente o nível médio. Querendo ou não é uma oportunidade não somente para quem procura um primeiro emprego, mas também para a população em geral.

POR QUE PRECISAMOS DOS TÉCNICOS EM NUTRIÇÃO E DIETÉTICA

Dados do Ministério da Saúde apontam que em 2011, 48 % da população brasileira estava acima do peso.Some-se a isto uma média de 7 % de desnutrição. Por outro lado, estima-se que 40 % das pessoas seja intolerante à lactose, fora os transtornos alimentares como bulimia, anorexia e compulsão alimentar.

A tendência, portanto, é que o campo de trabalho deste profissional no Brasil só aumente. Aliás, mais do que uma necessidade de trabalho para o profissional, isto é uma questão de saúde pública.

Diante de dados que colocam metade da população brasileira acima do peso, torna-se urgente a formação de mais profissionais habilitados para atuarem principalmente nos lugares de internação coletiva, como escolas e ambiente de trabalho.

É necessário um cuidado e um acompanhamento principalmente com a alimentação das crianças. Não apenas alimentação, mas a identificação de transtornos alimentares e intolerâncias, quando identificados na infância, facilitam o tratamento ao longo da vida.

Mas para dar conta de um país de dimensões continentais como o Brasil, é necessário que se invista principalmente em técnico de nutrição e dietética. O curso dura em média dois ano e possui um potencial de alcance alto, devido à sua praticidade. O que falta ainda é a regulamentação desta profissão, o que traria benefícios aos técnicos em nutrição e dietética. Benefícios como: piso salarial, acúmulo de cargos públicos e abertura de novas vagas de emprego.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.