text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Professor: saiba como combater o cyberbullying em sala de aula

      
Fonte: Shutterstock
Fonte: Shutterstock

A tecnologia vem alterando significativamente as relações e também as comunicações, especialmente no ambiente escolar. Se, por um lado, smartphones e tablets favorecem o aprendizado através de recursos como games educativos e aplicativos, por outro também são vistos como vilões da desatenção e de um outro problema cada vez mais comum entre os jovens: o cyberbullying.

Leia também:
» Novas tecnologias para o Ensino Superior
» Dicas de ferramentas educação
» EDUCAÇÃO: leia todas as notícias

Trata-se da versão online do bullying, ou seja, agressões e intimidações ocorridas via internet. Se o efeito de intimidações ocorridas pessoalmente já é devastador e causa sintomas como falta de autoestima e perda da vontade de ir à escola, em uma escala digital é ainda pior.

 

Nesse contexto, são comuns as montagens com ridicularizações, criação de perfis “fake” para perseguir páginas reais de estudantes e ameaças – privadas e abertas – em redes sociais. Isso atinge não apenas o jovem no ambiente escolar, mas também, nos seus momentos de lazer e em escala global, o que é muito pior.

 

Por isso, é importante prevenir e controlar esse tipo de situação para garantir que haja respeito e coleguismo entre as turmas. Para ajudá-lo a lidar com esse problema de maneira saudável dentro de sala de aula, a Universia Brasil preparou algumas dicas. Confira

 

Organize dinâmicas

O conhecimento é a melhor ferramenta para a prevenção dos casos de cyberbullying, por isso, é preciso orientar as crianças corretamente para que elas possam identificar e combater essa violência. Preparar uma aula especial sobre o assunto é interessante para trazer informações para os alunos, bem como verificar o quanto eles sabem sobre o tema. Além disso, pode ser uma boa alternativa apresentar ídolos que já passaram por problemas como esse e que superaram, como um modelo de comportamento positivo.

 

Envolva a comunidade escolar

Como se trata de um problema que afeta todas as áreas da vida do estudante, é necessário envolver os pais e também a coordenação da escola, para que as vítimas possam ter a maior corrente de apoio possível. Abordar o assunto nas reuniões de pais, tanto em grupo quanto individualmente, conversando com as famílias de estudantes que estão sofrendo cyberbullying é uma ótima dica. Além disso, aproveite o espaço escolar e o próprio site do colégio para criar fóruns de discussão e até mesmo uma equipe de denúncia e prevenção de ataques envolvendo pais, alunos e professores.

 

Fique atento

Procure saber mais sobre a própria vida digital de seus alunos, observando seu comportamento nas redes sociais. Pode ser que você acabe percebendo os primeiros indícios de que há algo errado e consiga combater o problema ainda no início.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.