text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Presidenta mundial do Santander participa do XXIV Conselho Universia Brasil

      

Aconteceu na tarde da última quinta-feira, 19 de novembro, o XXIV Conselho Universia Brasil, em São Paulo. O evento contou com a participação da presidenta mundial do Banco Santander e da Universia, Ana Patrícia Botín, e de 28 reitores e dirigentes das principais instituições de ensino superior do Brasil.

Você pode ler também:
» Prêmio Santander Universidades entrega mais de R$ 2 milhões em incentivos à educação


Entre as instituições presentes estavam a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Universidade Federal de São Paulo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Pernambuco (UFRPE), Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Universidade Presbiteriana Mackenzie, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), entre outros.


O presidente do Banco Santander Brasil, Jesus Zabalza, abriu o Conselho Universia comentando a importância da educação superior na construção de uma sociedade mais justa e próspera. “As ações da Universia em prol das instituições de ensino superior brasileiras mostram que o apoio à colocação dos jovens no mercado de trabalho e à formação continuada da sociedade têm dado resultados significativos ao longo dos 13 anos de atuação no Brasil”, disse.

“Estamos totalmente convencidos que as ações de Santander Universidades e de Universia geram muito valor. Sabemos que um sistema educativo forte e inovador que se adapte às circunstâncias de cada época é a melhor base para conseguir gerar um apoio sustentável e um bem-estar para todos os cidadãos. Por isso, vamos continuar apoiando projetos que gerem benefícios para as universidades e toda a sociedade”, completou Ana Patrícia Botín.


Na sequência, falou Sergio Rial, presidente do conselho de administração do Banco Santander Brasil e próximo presidente executivo do banco a partir de janeiro de 2016. “A diferença entre o pessimista e o otimista é que o pessimista morre de medo que o otimista esteja certo. Como otimista que sou, acredito que a gente ainda tem muito que fazer”, disse.


O próximo a falar foi o Conselheiro Delegado de Universia, Jaume Pagès, que apresentou um informe da evolução global da Universia em 2015 nas áreas de emprego e formação e serviço acadêmico. “Este ano, instalamos 1.648 portais de emprego em empresas e 726 em universidades totalizando mais de 15 milhões de currículos recebidos de todos os países. Além disso, lançamos em setembro passado a plataforma REDIB com conteúdo científico que incorpora 1.415 revistas das quais 199 são brasileiras”, contou.


Seguido de Pagès, o Diretor Geral da Universia Brasil, Luis Cabañas, apresentou as atividades locais da Universia ao longo do ano: “Queremos ampliar e consolidar ainda mais a nossa relação com as universidades. Hoje, somos parceiros de 450 grupos econômicos que representam 80% do coletivo universitário no País somando 5,8 milhões de professores e alunos impactados pelas soluções da Universia Brasil.”


Por fim, falaram os reitores Maria Lucia Cavali Neder, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT); Marco Antonio Zago, Reitor da Universidade de São Paulo (USP); Arody Cordeiro Herdy, da Universidade do Grande Rio (Unigranrio) e Carlos Alexandre Netto, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).


“As universidades federais têm um papel importante com o destino da nossa nação e comunidades no sentido de trazer a educação como eixo estruturante de todo o processo de desenvolvimento. E, nesse sentido, a Universia tem nos ajudado a cumprir com as nossas missões. Eu gostaria de destacar, por exemplo, o portal de empregos que é uma iniciativa importantíssima da Universia na hora de ajudar os nossos jovens a ter o seu primeiro emprego”, falou a Reitora Maria Lucia.


“Estamos mais uma vez reunidos, dirigentes, universitários e empresariais, para tratar de educação. Eu quero enfatizar o valor excepcional desse modelo do Santander que coloca recursos de origem privada para uso público nas universidades, em especial aqui na América Latina. Nosso País tem hoje 7,3 milhões de estudantes, mas ainda tem uma taxa de inclusão dos jovens de 18 a 22 anos nas universidades de apenas 15%. Nesse cenário, os apoios do Santander e da Universia ganham uma dimensão muito mais expressiva do que o habitual e absolutamente estratégica”, declarou o Reitor da USP.

 
“Santander é o principal parceiro das universidades de Brasil e, até onde sei, da América Latina. Destaco, por exemplo, o programa de bolsas de estudo para as universidades. É importante seguir com a possibilidade de mobilidade internacional para os professores. Esse é um passo necessário”, disse o Reitor Netto.

O evento terminou com a declaração do Reitor da Universidade do Grande Rio (Unigranrio): “A educação hoje vive maus momentos. Por outro lado, os problemas mantêm vivos os seus ideais educadores. Todos nós sabemos e temos a convicção de que é através da educação que nós vamos conseguir no mesmo status dos países desenvolvidos do mundo. Para mim, o principal papel da educação é transformar vidas. A tarefa de educar não é uma tarefa pública ou particular. Juntos, seremos capazes de mudar um monte de coisas das quais nós vivemos no dia a dia. A educação precisa ser levada a sério”, concluiu.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.