text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Pais brasileiros acham que filhos deveriam brincar mais, diz pesquisa

      
<p>Com um mercado de trabalho cada vez mais restrito e exigente, é natural que os pais e responsáveis <strong><a title=2,8 milhões de crianças brasileiras estão fora das escolas, segundo dados da Pnad href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/01/20/1135617/2-8-milhes-criancas-brasileiras-escolas-segundo-pnad.html>se preocupem com o futuro de seus filhos</a></strong>. Além das aulas regulares da escola, as crianças e jovens são estimulados, desde muito pequenos, a praticarem <strong>atividades extracurriculares</strong>, como cursos de idiomas, aulas de reforço e esportes, deixando pouco tempo livre para <strong><a title=Aprenda brincando: 8 jogos online e gratuitos de Química href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/06/16/1126856/aprenda-brincando-8-jogos-online-gratuitos-quimica.html>uma das atividades mais importantes da infância: brincar</a></strong>. A tecnologia também reduziu essas oportunidades.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Lição de casa pode fazer mal a crianças pequenas, diz estudo href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/03/17/1137470/licao-casa-pode-fazer-mal-criancas-pequenas-diz-estudo.html>» <strong>Lição de casa pode fazer mal a crianças pequenas, diz estudo</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Projeto recruta crianças para lerem para cães em abrigos href=https://noticias.universia.com.br/cultura/noticia/2016/02/26/1136770/projeto-recruta-criancas-lerem-caes-abrigos.html>» <strong>Projeto recruta crianças para lerem para cães em abrigos</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Todas as notícias de Educação href=https://noticias.universia.com.br/educacao>» <strong>Todas as notícias de Educação</strong></a></p><p> </p><p>Apesar deste cenário, uma pesquisa encomendada pela marca <strong>OMO</strong> identificou que, no Brasil, 87% dos pais acreditam que as crianças deveriam ter <strong>mais tempo dedicado às brincadeiras</strong>, reconhecendo a importância do tempo livre e das atividades de lazer. O estudo “<strong>Valor do Brincar Livre”</strong> foi feito neste ano, com a participação de 10 países, incluindo, além do Brasil, Estados Unidos, Reino Unido, China e África do Sul. Ao todo, foram entrevistadas 12 mil pessoas, com filhos de 5 a 12 anos.</p><p> </p><p><strong>A importância de brincar</strong><br/><br/> Segundo os dados divulgados na pesquisa, 98% dos adultos enxergam as <strong><a title=4 benefícios dos videogames para a educação href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/02/26/1136752/4-beneficios-videogames-educacao.html>brincadeiras infantis como uma forma de desenvolver a criatividade</a></strong>, as relações sociais e até as <strong>habilidades motoras e de concentração</strong>. Apesar disso, a imensa maioria dos brasileiros acha que seus filhos não estão conseguindo brincar o suficiente, e apontaram a falta de espaço adequado e seguro como o maior empecilho.</p><p> </p><p>Outro dado curioso é que 63% dos entrevistados acredita que os pequenos têm menos oportunidades para se divertir do que eles tiveram em sua infância. O estudo também apontou que, segundo os pais, 6% das crianças nunca brincaram ao ar livre em um dia normal e atividades como os esportes estão sendo esquecidas por conta da tecnologia. Além disso, 9 em cada 10 pais disseram que os filhos <strong>preferem os jogos e brincadeiras virtuais</strong> a outras atividades físicas e lúdicas.</p>
Fonte: Shutterstock

Com um mercado de trabalho cada vez mais restrito e exigente, é natural que os pais e responsáveis se preocupem com o futuro de seus filhos. Além das aulas regulares da escola, as crianças e jovens são estimulados, desde muito pequenos, a praticarem atividades extracurriculares, como cursos de idiomas, aulas de reforço e esportes, deixando pouco tempo livre para uma das atividades mais importantes da infância: brincar. A tecnologia também reduziu essas oportunidades.

 

Você pode ler também:

» Lição de casa pode fazer mal a crianças pequenas, diz estudo
» Projeto recruta crianças para lerem para cães em abrigos
» Todas as notícias de Educação

 

Apesar deste cenário, uma pesquisa encomendada pela marca OMO identificou que, no Brasil, 87% dos pais acreditam que as crianças deveriam ter mais tempo dedicado às brincadeiras, reconhecendo a importância do tempo livre e das atividades de lazer. O estudo “Valor do Brincar Livre” foi feito neste ano, com a participação de 10 países, incluindo, além do Brasil, Estados Unidos, Reino Unido, China e África do Sul. Ao todo, foram entrevistadas 12 mil pessoas, com filhos de 5 a 12 anos.

 

A importância de brincar

Segundo os dados divulgados na pesquisa, 98% dos adultos enxergam as brincadeiras infantis como uma forma de desenvolver a criatividade, as relações sociais e até as habilidades motoras e de concentração. Apesar disso, a imensa maioria dos brasileiros acha que seus filhos não estão conseguindo brincar o suficiente, e apontaram a falta de espaço adequado e seguro como o maior empecilho.

 

Outro dado curioso é que 63% dos entrevistados acredita que os pequenos têm menos oportunidades para se divertir do que eles tiveram em sua infância. O estudo também apontou que, segundo os pais, 6% das crianças nunca brincaram ao ar livre em um dia normal e atividades como os esportes estão sendo esquecidas por conta da tecnologia. Além disso, 9 em cada 10 pais disseram que os filhos preferem os jogos e brincadeiras virtuais a outras atividades físicas e lúdicas.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.