text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Portaria quer incentivar a criação de cotas na pós-graduação

      
Fonte: Shutterstock

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, deve assinar ainda nesta quarta-feira (11) uma portaria que incentiva o debate de cotas na pós-graduação. O objetivo é aumentar o acesso de minorias sociais, como indígenas, negros e pessoas com deficiência, ao ensino superior.

 

Você pode ler também:
» Conheça 3 mitos da Lei de Cotas
» MEC vai criar programa de intercâmbio para negros e indígenas
» Todas as notícias de Educação

 

Nesta portaria não foi especificada, até o momento, um percentual de reserva de vagas para cotistas, deixando as instituições livres para escolher. Desde 2014, as cotas para pós-graduação estão sendo discutidas em um grupo de trabalho da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

 

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domícilios (Pnad), apesar de os negros serem a maioria da população brasileira (52,9%), eles ainda são minoria nas salas de aula. No caso da pós-graduação, os estudantes negros representam, somente, 28,9% do total de alunos.

 

No entanto, os dados também comprovaram um aumento de pretos e pardos em cursos de mestrado e doutorado. Entre os anos de 2001 e 2013, o número foi de 48,5 mil para 112 mil. O número de brancos nestes cursos também aumentou neste período, indo de 218,8 mil para 270,6 mil.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.