text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Universidades terão 90 dias para criar cotas para a pós-graduação

      
<p>Na tarde da última quarta-feira (11), o ministro da Educação <strong>Aloizio Mercadante</strong> assinou a portaria que estabelece um prazo de 90 dias para as instituições de ensino superior apresentarem um <strong>plano de ações afirmativas</strong> para a inclusão de <strong><a title=Portaria quer incentivar a criação de cotas na pós-graduação href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/05/11/1139372/portaria-quer-incentivar-criacao-cotas-pos-graduacao.html>alunos negros, pardos, indígenas e pessoas com deficiência em seus programas de pós-graduação</a></strong>. Além disso, as universidades deverão formar comissões próprias para discutir e aperfeiçoar as ações.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Programa Idiomas sem Fronteira está com vagas abertas para curso de inglês gratuito href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/05/11/1139350/programa-idiomas-fronteira-vagas-abertas-curso-ingles-gratuito.html>» <strong>Programa Idiomas sem Fronteira está com vagas abertas para curso de inglês gratuito</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Inscrições para Rede Universidade do Professor vão até 20 de maio href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/05/09/1139244/inscrices-rede-universidade-professor-vao-20-maio.html>» <strong>Inscrições para Rede Universidade do Professor vão até 20 de maio</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Todas as notícias de Educação href=https://noticias.universia.com.br/educacao>» <strong>Todas as notícias de Educação</strong></a></p><p> </p><p>“Tivemos um <strong><a title=Conheça 3 mitos da Lei de Cotas href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/11/18/1133841/conheca-3-mitos-lei-cotas.html>avanço fantástico com nossa política de cotas</a></strong>, mas temos ainda um caminho a percorrer”, disse Mercadante sobre a proposta de inclusão para cursos de mestrado, mestrado profissional e doutorado. O titular da <strong>Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do MEC</strong>, Paulo Gabriel Nacif, exaltou a importância do programa. “Isso é algo que nunca existiu no Brasil”, disse Nacif. “Essa discussão sempre foi marginal, e agora [...] todos os programas, todas as universidades devem apresentar propostas para que a diversidade brasileira seja reconhecida e esteja presente nos programas”, completou.</p><p> </p><p>A proposta também dá à <strong>Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)</strong> a responsabilidade de coordenar a elaboração de um censo periódico para analisar os alunos da pós-graduação. O objetivo é acompanhar as ações de inclusão e assegurar a evolução do programa. Além disso, o documento estipula a criação de um grupo de trabalho para acompanhar as ações.</p>
Fonte: Shutterstock

Na tarde da última quarta-feira (11), o ministro da Educação Aloizio Mercadante assinou a portaria que estabelece um prazo de 90 dias para as instituições de ensino superior apresentarem um plano de ações afirmativas para a inclusão de alunos negros, pardos, indígenas e pessoas com deficiência em seus programas de pós-graduação. Além disso, as universidades deverão formar comissões próprias para discutir e aperfeiçoar as ações.

 

Você pode ler também:
» Programa Idiomas sem Fronteira está com vagas abertas para curso de inglês gratuito
» Inscrições para Rede Universidade do Professor vão até 20 de maio
» Todas as notícias de Educação

 

“Tivemos um avanço fantástico com nossa política de cotas, mas temos ainda um caminho a percorrer”, disse Mercadante sobre a proposta de inclusão para cursos de mestrado, mestrado profissional e doutorado. O titular da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do MEC, Paulo Gabriel Nacif, exaltou a importância do programa. “Isso é algo que nunca existiu no Brasil”, disse Nacif. “Essa discussão sempre foi marginal, e agora [...] todos os programas, todas as universidades devem apresentar propostas para que a diversidade brasileira seja reconhecida e esteja presente nos programas”, completou.

 

A proposta também dá à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) a responsabilidade de coordenar a elaboração de um censo periódico para analisar os alunos da pós-graduação. O objetivo é acompanhar as ações de inclusão e assegurar a evolução do programa. Além disso, o documento estipula a criação de um grupo de trabalho para acompanhar as ações.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.