text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Meninas marcam presença em Desafio de Ciência e Tecnologia

      
<p>Lugar de menina é...na Ciência! Nesta semana, aconteceu o <strong>Desafio de Tecnologia e Inovação dos Institutos Federais</strong>, em Porto Velho, Rondônia, e as garotas dominaram a competição. Quem visitou a arena do evento se deparou com diversos grupos de jovens cientistas, como a equipe do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR), que é formada somente por meninas. No total, <strong>200 mulheres participaram do Desafio</strong>, que teve o apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC).</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><a title=Mulheres são maioria em cursos de doutorado no exterior href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/03/30/1137831/mulheres-maioria-cursos-doutorado-exterior.html>» <strong>Mulheres são maioria em cursos de doutorado no exterior</strong></a><br/><a title=Qual a história do Dia Internacional da Mulher? href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/03/08/1137152/historia-dia-internacional-mulher.html>» <strong>Qual a história do Dia Internacional da Mulher?</strong></a><br/><a title=Todas as notícias de Educação href=https://noticias.universia.com.br/educacao>» <strong>Todas as notícias de Educação</strong></a></p><p> </p><p>Foi a <strong>paixão pela Ciência</strong> que fez as estudantes Maiaria Silva e Júlia Christina, de Curitiba, mudarem de curso técnico em suas escolas. Antes alunas de contabilidade, as duas optaram pela transferência para o curso técnico integrado em mecânica, em 2016. “As meninas, agora, <strong><a title=Google lança projeto para estimular mulheres a aprenderem a programar códigos href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2014/06/24/1099511/google-lanca-projeto-estimular-mulheres-aprenderem-programar-codigos.html>se interessam por temas de alta tecnologia</a></strong>, como a robótica”, diz Maiara, em entrevista ao Portal do MEC.</p><p> <img style=display: block; margin-left: auto; margin-right: auto; title=Makfferismar Santos/Setec src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/educacion/m/me/men/meninas-marcam-presenca-desafio-ciencia-tecnologia-noticias.jpg alt=width=500 height=284/></p><p> </p><p>Maiara, Júlia e mais uma colega, Eleonora Avello, formam a equipe Hakuna Matata. As três amigas foram do Sul ao Norte do país para participar da competição. Para financiar a viagem, as jovens cientistas arrecadaram dinheiro com atividades empreendedoras, como a realização de palestras sobre robótica.</p><p> </p><p>O próximo desejo da turma é participar da <strong>Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR)</strong>, que acontecerá no Recife, em outubro. “Vamos continuar promovendo atividades para arrecadar recursos e destinar todo o montante para a equipe do IFPR que se classificar para a fase nacional da OBR, independentemente de ser ou não a nossa equipe”. Disse Maiara ao MEC.</p><p> </p><p>Nesta edição do Desafio de Tecnologia e Inovação, as meninas competiram na modalidade Seguidor de Linha, em que se deve criar um robô que consiga percorrer um trajeto demarcado, com um circuito de obstáculos.</p>
Fonte: Shutterstock

Lugar de menina é...na Ciência! Nesta semana, aconteceu o Desafio de Tecnologia e Inovação dos Institutos Federais, em Porto Velho, Rondônia, e as garotas dominaram a competição. Quem visitou a arena do evento se deparou com diversos grupos de jovens cientistas, como a equipe do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR), que é formada somente por meninas. No total, 200 mulheres participaram do Desafio, que teve o apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC).

 

Você pode ler também:
» Mulheres são maioria em cursos de doutorado no exterior
» Qual a história do Dia Internacional da Mulher?
» Todas as notícias de Educação

 

Foi a paixão pela Ciência que fez as estudantes Maiaria Silva e Júlia Christina, de Curitiba, mudarem de curso técnico em suas escolas. Antes alunas de contabilidade, as duas optaram pela transferência para o curso técnico integrado em mecânica, em 2016. “As meninas, agora, se interessam por temas de alta tecnologia, como a robótica”, diz Maiara, em entrevista ao Portal do MEC.

 

 

Maiara, Júlia e mais uma colega, Eleonora Avello, formam a equipe Hakuna Matata. As três amigas foram do Sul ao Norte do país para participar da competição. Para financiar a viagem, as jovens cientistas arrecadaram dinheiro com atividades empreendedoras, como a realização de palestras sobre robótica.

 

O próximo desejo da turma é participar da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que acontecerá no Recife, em outubro. “Vamos continuar promovendo atividades para arrecadar recursos e destinar todo o montante para a equipe do IFPR que se classificar para a fase nacional da OBR, independentemente de ser ou não a nossa equipe”. Disse Maiara ao MEC.

 

Nesta edição do Desafio de Tecnologia e Inovação, as meninas competiram na modalidade Seguidor de Linha, em que se deve criar um robô que consiga percorrer um trajeto demarcado, com um circuito de obstáculos.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.