text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Secretário da Educação de São Paulo quer liberar uso de celular em sala de aula

      
Fonte: Shutterstock
O secretário estadual da Educação de São Paulo, José Renato Nalini, quer permitir o uso de celular nas salas de aula do estado. A intenção é transformar o aparelho em mais uma ferramenta de aprendizagem, dando aos professores e alunos a liberação para incluir uma dose de tecnologia aos conteúdos escolares.

Você pode ler também:
» 4 aplicativos de celular gratuitos e práticos para aprender uma nova língua
» Como professores e alunos podem usar celulares no aprendizado
» Todas as notícias de Educação

Na última semana, foi feito um pedido ao governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, para que que libere a utilização dos smartphones nas escolas. Pela Lei 132/2007, do deputado Orlando Morando, o uso de celulares está atualmente proibido em toda a rede estadual de ensino. A proposta de liberação está em estudo.

Outros estados brasileiros, como Paraná, Acre e Pernambuco, também contam com legislações semelhantes, que tornam proibido o uso do celular dentro das salas de aula.

Dispositivos móveis nas escolas

Na última edição na Pesquisa da Tic Educação, do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), com dados referentes ao ano de 2014, foi revelado que o uso de gadgets dentro das escolas públicas aumentou. Em 2013, 11% das instituições entrevistadas disseram ter tablets disponíveis para uso, enquanto que em 2014 o percentual subiu para 29%.

O uso das redes em dispositivos móveis, que o caso do smartphone, também cresceu dentro do ambiente escolar. Nas escolas públicas, 79% dos alunos afirmaram ter acesso à internet pelo celular. Por outro lado, apenas 41% dos estudantes com acesso à internet disseram usar a rede pelos computadores e dispositivos disponíveis nas escolas.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.