text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Por que os alunos medianos são um sucesso na vida

      
<p>É senso comum que <strong>alunos que se dedicam aos estudos</strong> e se formam com um boletim cheio de notas 10 garantem bons trabalhos que pagam bem nos seus futuros. Infelizmente, a realidade não é bem assim. <strong>A maioria dos empregos exige um diploma, mas ninguém vai olhar para as suas notas</strong>. Quando você se formar, os únicos fatores relevantes para o seu sucesso serão <a href=https://noticias.universia.com.br/emprego/noticia/2016/09/16/1143690/habilidades-academicas-todo-mundo-deve-sair-faculdade.html title=seus conhecimentos e habilidades>seus conhecimentos e habilidades</a>.</p><p><span style=color: #333333;><strong>Leia também:</strong></span><br/><a href=xxxxx title=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/09/21/1143811/5-livros-ensinam-sucesso.html>» <strong>5 livros que ensinam você a ter sucesso</strong></a></p><p>Na lista a seguir estão as razões que levam alunos que passam raspando na escola irem muito bem na vida. Confira:</p><p><strong>1 - Eles entendem o que querem mais cedo do que outros</strong></p><p>Estudantes na média não desperdiçam tempo com aulas desnecessárias. Se o objetivo é ser um engenheiro, eles não precisam escrever redações irritantes sobre cultura e como foram as férias para chegar lá, e não é uma nota que vai fazer com que eles se esforcem.</p><p>Eles param de ter aulas que são obrigatórias e inúteis e focam em matérias que vão de fato ajudar no seu crescimento. O grande empreendedor Steve Jobs nunca terminou a faculdade e chegou no topo da indústria de TI <a href=https://noticias.universia.com.br/carreira/noticia/2015/12/09/1134481/desenvolva-3-habilidades-aumentar-paixao-profissional.html title=porque focava no que ele gostava>porque focava no que ele gostava</a>. No seu famoso discurso para graduados de Stanford ele disse: “O único jeito de ser um sucesso é amando o que você faz. Continue procurando, não se acomode”.</p><p><strong>2 - Eles têm experiências em primeira mão</strong></p><p>A maioria dos estudantes na média começam a trabalhar antes dos colegas, o que diminui suas notas já que eles são obrigados a faltar para viver. Ao mesmo tempo eles ganham experiências valiosas que todo estudante que só tira 10 está perdendo. E todos nós sabemos que o mercado de trabalho se importa bastante com experiência.</p><p><strong>3 - Eles fazem contatos</strong></p><p>Enquanto estudantes que só tiram 10 estão presos aprendendo sobre assuntos desnecessários, estudantes que comemoram um 8 <strong>leem livros uteis</strong> e se socializam com dezenas de pessoas diariamente. Na vida real, conhecer pessoas poderosas e ter habilidades de comunicação pode fazer uma grande diferença na sua carreira.</p><p><strong>4 - Eles aproveitam a vida</strong></p><p>Quando na faculdade, eles vão a festas e chegam para a aula prontos para tirar uma soneca, mesmo assim, eles aproveitam a vida. E essa felicidade se mantem quando eles começam a trabalhar. E é muito simples: <strong>quem é feliz é mais bem-sucedido que quem não é</strong>. Isso porque a felicidade deixa as pessoas mais agradáveis e mais úteis em trabalhos em equipe. A habilidade de ser um participante ativo do time que alegra o ambiente é uma que todo chefe vai gostar. Pessoas negativas e estressadas, mesmo que sejam muito inteligentes, não vão para o topo da lista de candidatos.</p><p><strong>5 - Eles acham as soluções mais simples</strong></p><p>Bill Gates é uma das muitas pessoas de sucesso que não pode se gabar suas notas da faculdade. Mesmo assim ele construiu a gigante Microsoft e se tornou uma das pessoas mais bem-sucedidas do mundo. O bilionário tem uma mente muito aberta e diferentemente de outros, ele nunca olha para um diploma ou liga para notas. Para ele, <strong>o importante é pensar com criatividade</strong>. Nas palavras de Gates: “Eu sempre escolherei um preguiçoso para executar um trabalho complicado. Porque ele sempre vai achar o jeito mais fácil de fazê-lo”.</p><p><strong>6 - Eles seguem seus sonhos</strong></p><p>Gostar do que você faz é um fator importante para o sucesso. Quando se entra na faculdade ainda se é jovem, e você talvez não entenda do que precisa. Por isso é importante entender que você não é obrigado a seguir a escolha feita aos seus 18 anos, ou pior ainda, a escolha dos seus pais. Tomemos como exemplo Elizabeth Holmes, a bilionária mais jovem do mundo. Ela revolucionou a medicina, mas não antes de trancar seu curso em Stanford. Ela deixou uma das faculdades mais prestigiosas do mundo para seguir seu sonho.</p><p></p>
Fonte: Shutterstock

É senso comum que alunos que se dedicam aos estudos e se formam com um boletim cheio de notas 10 garantem bons trabalhos que pagam bem nos seus futuros. Infelizmente, a realidade não é bem assim. A maioria dos empregos exige um diploma, mas ninguém vai olhar para as suas notas. Quando você se formar, os únicos fatores relevantes para o seu sucesso serão seus conhecimentos e habilidades.

Leia também:
» 5 livros que ensinam você a ter sucesso

Na lista a seguir estão as razões que levam alunos que passam raspando na escola irem muito bem na vida. Confira:

1 - Eles entendem o que querem mais cedo do que outros

Estudantes na média não desperdiçam tempo com aulas desnecessárias. Se o objetivo é ser um engenheiro, eles não precisam escrever redações irritantes sobre cultura e como foram as férias para chegar lá, e não é uma nota que vai fazer com que eles se esforcem.

Eles param de ter aulas que são obrigatórias e inúteis e focam em matérias que vão de fato ajudar no seu crescimento. O grande empreendedor Steve Jobs nunca terminou a faculdade e chegou no topo da indústria de TI porque focava no que ele gostava. No seu famoso discurso para graduados de Stanford ele disse: “O único jeito de ser um sucesso é amando o que você faz. Continue procurando, não se acomode”.

2 - Eles têm experiências em primeira mão

A maioria dos estudantes na média começam a trabalhar antes dos colegas, o que diminui suas notas já que eles são obrigados a faltar para viver. Ao mesmo tempo eles ganham experiências valiosas que todo estudante que só tira 10 está perdendo. E todos nós sabemos que o mercado de trabalho se importa bastante com experiência.

3 - Eles fazem contatos

Enquanto estudantes que só tiram 10 estão presos aprendendo sobre assuntos desnecessários, estudantes que comemoram um 8 leem livros uteis e se socializam com dezenas de pessoas diariamente. Na vida real, conhecer pessoas poderosas e ter habilidades de comunicação pode fazer uma grande diferença na sua carreira.

4 - Eles aproveitam a vida

Quando na faculdade, eles vão a festas e chegam para a aula prontos para tirar uma soneca, mesmo assim, eles aproveitam a vida. E essa felicidade se mantem quando eles começam a trabalhar. E é muito simples: quem é feliz é mais bem-sucedido que quem não é. Isso porque a felicidade deixa as pessoas mais agradáveis e mais úteis em trabalhos em equipe. A habilidade de ser um participante ativo do time que alegra o ambiente é uma que todo chefe vai gostar. Pessoas negativas e estressadas, mesmo que sejam muito inteligentes, não vão para o topo da lista de candidatos.

5 - Eles acham as soluções mais simples

Bill Gates é uma das muitas pessoas de sucesso que não pode se gabar suas notas da faculdade. Mesmo assim ele construiu a gigante Microsoft e se tornou uma das pessoas mais bem-sucedidas do mundo. O bilionário tem uma mente muito aberta e diferentemente de outros, ele nunca olha para um diploma ou liga para notas. Para ele, o importante é pensar com criatividade. Nas palavras de Gates: “Eu sempre escolherei um preguiçoso para executar um trabalho complicado. Porque ele sempre vai achar o jeito mais fácil de fazê-lo”.

6 - Eles seguem seus sonhos

Gostar do que você faz é um fator importante para o sucesso. Quando se entra na faculdade ainda se é jovem, e você talvez não entenda do que precisa. Por isso é importante entender que você não é obrigado a seguir a escolha feita aos seus 18 anos, ou pior ainda, a escolha dos seus pais. Tomemos como exemplo Elizabeth Holmes, a bilionária mais jovem do mundo. Ela revolucionou a medicina, mas não antes de trancar seu curso em Stanford. Ela deixou uma das faculdades mais prestigiosas do mundo para seguir seu sonho.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.