text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Enem 2016 pode ser suspenso para todos os alunos

      
<p>O <strong>Ministério Público Federal do Ceará</strong> entrou essa semana, na quarta, com um pedido para a <strong>suspensão do Enem 2016</strong>. No momento, o exame permanece marcado para os dias 5 e 6 de novembro, mas a data pode mudar caso o juiz acolha o pedido. <strong>A decisão deve ser anunciada até sexta, dia 4 de novembro</strong>.</p><p><span style=color: #333333;><strong>Leia também:</strong></span><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/tag/notícias-enem-2016 title=notícias enem 2016>» <strong>Todas as notícias sobre Enem 2016</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/11/01/1145154/universia-brasil-publicara-gabarito-correcao-tempo- real-enem-2016.html title=Universia Brasil publicará gabarito e correção em tempo real do Enem 2016>» <strong>Universia Brasil publicará gabarito e correção em tempo real do Enem 2016</strong></a></p><p>A ação é resultado do adiamento do exame para os 191 mil alunos que realizariam as provas em escolas ocupadas, e que tiveram o exame adiado para os dias 3 e 4 de dezembro. De acordo com o <strong>procurador da República do Ceará, </strong><span><strong>Oscar Costa Filho</strong>, </span>adiar a avaliação para um grupo de alunos feriria a isonomia do exame, ou seja, prejudicaria o equilíbrio de dificuldade. Ele destaca que não existe forma de equilibrar a dificuldade da redação, já que ela teria temas diferentes.</p><p>O <a href=https://www.mec.gov.br/ title=Ministério da Educação target=_blank>Ministério da Educação</a> e o <a href=https://www.inep.gov.br/ title=Inep target=_blank>Inep</a> informaram que já solicitaram à Advocacia Geral da União que o processo seja anulado. Na nota os órgãos apontam que ocorreu um “grave equívoco na argumentação apresentada pelo Procurador da República Oscar Costa Filho”. Foi destacado que o Enem realiza duas provas todo ano, referindo-se ao exame realizado pelos alunos privados de liberdade, marcado para os dias 13 e 14 de dezembro. “As provas do ENEM têm o mesmo princípio da equivalência garantindo igualdade de condições a todos os inscritos. É lamentável qualquer tentativa que venha gerar insegurança e tumultuar um Exame que afeta a vida de 8,6 milhões de estudantes e seus familiares”, afirmaram os órgãos.</p><p>Até a resposta do juiz na sexta o exame permanece marcado para os dias 5 e 6 de novembro. Caso a prova não seja remarcada, candidatos que não comparecerem serão eliminados assim como em anos anteriores.</p>
Fonte: Shutterstock

O Ministério Público Federal do Ceará entrou essa semana, na quarta, com um pedido para a suspensão do Enem 2016. No momento, o exame permanece marcado para os dias 5 e 6 de novembro, mas a data pode mudar caso o juiz acolha o pedido. A decisão deve ser anunciada até sexta, dia 4 de novembro.

Leia também:
» Todas as notícias sobre Enem 2016
» Universia Brasil publicará gabarito e correção em tempo real do Enem 2016

A ação é resultado do adiamento do exame para os 191 mil alunos que realizariam as provas em escolas ocupadas, e que tiveram o exame adiado para os dias 3 e 4 de dezembro. De acordo com o procurador da República do Ceará, Oscar Costa Filhoadiar a avaliação para um grupo de alunos feriria a isonomia do exame, ou seja, prejudicaria o equilíbrio de dificuldade. Ele destaca que não existe forma de equilibrar a dificuldade da redação, já que ela teria temas diferentes.

O Ministério da Educação e o Inep informaram que já solicitaram à Advocacia Geral da União que o processo seja anulado. Na nota os órgãos apontam que ocorreu um “grave equívoco na argumentação apresentada pelo Procurador da República Oscar Costa Filho”. Foi destacado que o Enem realiza duas provas todo ano, referindo-se ao exame realizado pelos alunos privados de liberdade, marcado para os dias 13 e 14 de dezembro. “As provas do ENEM têm o mesmo princípio da equivalência garantindo igualdade de condições a todos os inscritos. É lamentável qualquer tentativa que venha gerar insegurança e tumultuar um Exame que afeta a vida de 8,6 milhões de estudantes e seus familiares”, afirmaram os órgãos.

Até a resposta do juiz na sexta o exame permanece marcado para os dias 5 e 6 de novembro. Caso a prova não seja remarcada, candidatos que não comparecerem serão eliminados assim como em anos anteriores.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.