text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Usuários reclamam de vazamento da redação do Enem 2016 nas redes sociais

      
<div class=help-message><h4>Universia Enem: plataforma gratuita de estudos</h4><a href=https://www.universiaenem.com.br class=enlaces_med_registro_universia button01 title=Universia Enem target=_blank id=“REGISTRO>Conheça aqui a plataforma</a></div><p>O <strong>tema da redação do Enem 2016</strong>, <strong>Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil</strong>, é o mesmo que aparece em uma imagem divulgada em outubro de 2015 pelo <strong>Ministério da Educação (MEC)</strong>, no Facebook, ao desmentir um boato de vazamento da prova.</p><p><span style=color: #333333;><strong>Leia também:</strong></span><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/tag/gabaritos-enem-2016-oficina-do-estudante/ title=Gabaritos e correção Enem 2016 [Oficina do Estudante]>» <strong>Gabaritos e correção Enem 2016 [Oficina do Estudante]</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/tag/gabaritos-enem-2016-anglo-vestibulares/ title=Gabaritos e correção Enem 2016 [Anglo Vestibulares]>» <strong>Gabaritos e correção Enem 2016 [Anglo Vestibulares]<strong></strong></strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/tag/cobertura-enem-2016/ title=Tudo sobre as provas do Enem 2016>» <strong>Tudo sobre as provas do Enem 2016</strong></a></p><p>O tema da redação que aparecia naquela folha era exatamente o aplicado no exame deste domingo (6), no Enem 2016: Intolerância religiosa no Brasil.</p><p>No post, é possível notar que o gráfico sobre intolerância religiosa no Brasil, retirado do jornal Folha de S.Paulo, é o mesmo que foi usado como texto motivador na prova de 2016.</p><p>Usuários das redes sociais perceberam este fato e começaram a reclamar. Um deles disse que o próprio MEC teria vazado o tema da redação. Procurado, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova, ainda não se manifestou:</p><blockquote class=twitter-tweet data-lang=pt><p lang=pt dir=ltr>Gente, olha o próprio mec vazando o tema da redação kkkkkkkkkjjjjjjj <a href=https://t.co/jagE0o2Alk>pic.twitter.com/jagE0o2Alk</a></p> — Milena Boraiko (@MilenaBoraiko) <a href=https://twitter.com/MilenaBoraiko/status/795441364926402562>7 de novembro de 2016</a></blockquote><blockquote class=twitter-tweet data-lang=pt><p lang=pt dir=ltr>e esse <a href=https://twitter.com/MEC_Comunicacao>@MEC_Comunicacao</a> vazando o tema da redação com um ano de antecedência, hein????? <a href=https://t.co/c0Vb4eslBS>pic.twitter.com/c0Vb4eslBS</a></p> — loucas (@lucartins) <a href=https://twitter.com/lucartins/status/795435812733276161>7 de novembro de 2016</a></blockquote>
Fonte: Reprodução

Universia Enem: plataforma gratuita de estudos

Conheça aqui a plataforma

O tema da redação do Enem 2016, "Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil", é o mesmo que aparece em uma imagem divulgada em outubro de 2015 pelo Ministério da Educação (MEC), no Facebook, ao desmentir um boato de vazamento da prova.

Leia também:
» Gabaritos e correção Enem 2016 [Oficina do Estudante]
» Gabaritos e correção Enem 2016 [Anglo Vestibulares]
» Tudo sobre as provas do Enem 2016

O tema da redação que aparecia naquela folha era exatamente o aplicado no exame deste domingo (6), no Enem 2016: "Intolerância religiosa no Brasil".

No post, é possível notar que o gráfico sobre intolerância religiosa no Brasil, retirado do jornal Folha de S.Paulo, é o mesmo que foi usado como texto motivador na prova de 2016.

Usuários das redes sociais perceberam este fato e começaram a reclamar. Um deles disse que o "próprio MEC" teria vazado o tema da redação. Procurado, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova, ainda não se manifestou:


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.