text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

MEC flexibiliza regra que valida diplomas de universidades estrangeiras no Brasil

      
Bolsistas do Ciências Sem Fronteiras terão prioridade
Bolsistas do Ciências Sem Fronteiras terão prioridade  |  Fonte: Reprodução

O Ministério da Educação (MEC) anunciou que as regras para validação de diplomas de graduação e o reconhecimento de títulos de pós-graduação serão flexibilizadas. A medida, que já está em rigor, prevê que o prazo para a análise por parte de universidades brasileiras seja de no máximo 180 dias – atualmente, isso leva até três anos.

Leia também:
» Diploma de medicina pode sofrer mudanças na validação
» Comissão debate programa Ciência sem Fronteiras e reconhecimento de diploma internacional
» Projeto de lei permite que universidades privadas revalidem diploma estrangeiro

Dentro da nova regra, os bolsistas do programa Ciências Sem Fronteiras terão prioridade: sua análise deve demorar, no máximo, 60 dias. Para que a diminuição ocorresse, a entidade optou por flexibilizar a comparação de disciplinas e medição de carga horária. O processo pelo qual o diploma passado também era desatualizado, o que prolongava a espera.

O principal a ser observado agora será o mérito e o desempenho global da instituição. Nos casos de pós-graduação, universidades públicas serão responsáveis pela validação. No caso de mestrados e doutorados, o processo poderá ser feito por instituições particulares também.

Para auxiliar os interessados, foi lançado o portal Carolina Bori, que conta com informações sobre o novo processo e antecipa aos estudantes o que será pedido para que o diploma seja validado no Brasil antes mesmo deles saírem para estudar.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.