text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Habituando-se a ter hábitos de estudo

      
Habituando-se a ter hábitos de estudo
Habituando-se a ter hábitos de estudo  |  Fonte: istock

Por mais cômica que a anedota acima possa parecer, ela nos conta muito sobre a maneira que o imaginário popular concebe a pessoa estudiosa. Vamos aproveitar a história para desfazer alguns mitos em relação aos hábitos de estudo.

ALGUNS MITOS

  • Perder noites de sono estudando - Se você está com sono e se força a estudar neste estado, dificilmente conseguirá assimilar alguma coisa. Os limites do corpo devem ser respeitados.
  • Estudar o tempo todo sem sair do lugar - Em situações desconfortáveis dificilmente o cérebro conseguirá se concentrar devidamente. O ideal é dar intervalos depois de algumas poucas horas de estudo.

COMO ESTUDAR?

Diante disso, como podemos adquirir bons hábitos de estudo? A resposta é simples: habitue-se a ter hábitos de estudo. Faça disso uma prática constante de modo a que o estudo se torne algo natural em sua vida.

Não estude somente para concursos e exames. Estude porque é importante conhecer e estar informado sobre diversos assuntos. Leia sempre e faça leituras relacionadas. Cada texto que se lê sempre remete a outros textos. Leia-os e teça comparações. Busque os fundamentos das ideias que se discutem na política.

Estes são bons hábitos de estudo. Evidentemente, existem muitas outras dicas de estudo, mas as que foram citadas agora são dicas essenciais e básicas. Não obstante, escreverei a seguir alguns dos conselhos que se costumam aos que desejam ter bons hábitos de estudo:

  • Beber bastante água - segundo um estudo feito por universidades britânicas, o consumo de água realizado durante provas possui efeito positivo sobre o raciocínio e alivia a ansiedade.

  • Escrever à mão o que se estuda - segundo especialistas quando escrevemos sobre o assunto que estamos lendo, temos mais possibilidade de retê-lo em nosso cérebro, e se fizermos isto escrevendo à mão, ativaremos mais redes neurais, pois a mão faz movimentos distintos para cada letra, o que não ocorre na digitação.

  • Ouça música clássica enquanto estuda - vários estudos comprovam que ouvir determinado tipo de sons e músicas enquanto se estuda aumenta a concentração e o desempenho. Mas não é qualquer tipo de música nem qualquer tipo de som. Sons da natureza e música clássica são os mais indicados. No caso dos sons naturais, eles induzem a uma sensação de relaxamento, o que conduz a uma melhora cognitiva. Quanto à música clássica, pesquisas indicam que ela, principalmente a barroca, melhora a retenção e categorização de informações pelo cérebro.

  • Sons binaurais - esta é uma tendência relativamente recente e com embasamento científico. Os sons e batidas binaurais induzem o cérebro a entrar em um estado de concentração e relaxamento que potencializa os estudos. Existe na internet disponíveis várias vídeos que trazem as referidas batidas. Algumas são usadas para meditação, outras para os estudos. Elas devem ser ouvidos com fones pois cada ouvido receberá uma frequência diferente. A diferença entre as duas criará em hipótese uma terceira frequência que induzirá o cérebro do ouvinte ou a um estado meditativo ou a um estado de concentração profunda. Não custa nada tentar!

Existem muitas dicas de hábito de estudo disponíveis na internet, mas acredito que as que foram listadas acima, apesar de simples são as mais eficientes. Literalmente, fazer  do estudo um hábito natural e deixar o cérebro sempre relaxado, não permitindo que emoções ou as preocupações do dia a dia interfiram nos estudos.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.