text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Como aprender a estudar: veja 3 dicas imperdíveis

      
Um bom lugar para estudar é essencial, mas a ciência mostra que bom mesmo é variar os seus locais de estudo.
Um bom lugar para estudar é essencial, mas a ciência mostra que bom mesmo é variar os seus locais de estudo.  |  Fonte: istock

Seja para uma prova da escola, seja para um exame decisivo, como o Enem ou um concurso público, você sabe mesmo como se preparar? Talvez você já tenha recebido algumas dicas de professores ou de colegas e tenha desenvolvido alguns métodos próprios, mas está na hora de reunir informações concretas para tornar o seu estudo mais eficiente.

Veja a seguir 3 dicas com embasamento científico para você aprender a estudar e fazer o melhor das suas horas de dedicação.

1. Planeje – e não deixe para a última hora

É uma prática comum entre estudantes deixar o estudo para a véspera da prova ou até mesmo para as horas que a antecedem. Essa prática pode realmente ajudar a memorizar algumas informações por tempo o suficiente para usá-las na prova, porém, a tendência é que tudo o que foi estudado seja esquecido muito rapidamente.

Além disso, estudar de última hora pode aumentar os níveis de ansiedade do estudante e atrapalhar o descanso tão necessário antes da prova. Por isso, a melhor prática é organizar-se com um planejamento mensal ou semanal das suas atividades. Dedique um tempo diário para o estudo e evite ao máximo deixá-lo para a véspera da prova.

Várias pesquisas mostram que espaçar o estudo ao longo do tempo faz maravilhas para o aprendizado. Uma delas, um experimento publicado pela Associação Americana de Psicologia, revelou que a distribuição de aulas ao longo de quatro dias, em vez da concentração em apenas um dia, resultou em uma melhor performance dos alunos, ao serem testados cinco dias depois. Mas o experimento também incluiu outros dois grupos, em que a variante se tratava do local de estudo, o qual também se revelou essencial.

2. Encontre um bom lugar para estudar – mas varie o local

Um bom lugar para estudar é aquele com o mínimo de distrações possíveis, tranquilo, confortável, que permita que você se concentre no seu material. Contudo, o melhor lugar de estudo é, na verdade, um conjunto de lugares: no experimento citado no tópico anterior, os alunos que tiveram cada aula em um local diferente apresentaram desempenho melhor nos testes.

Esse estudo não é o único a chegar a essa descoberta. Outros experimentos também indicam que estudar um mesmo assunto em diferentes locais ajuda o cérebro a reter conhecimento. Portanto, lembre-se disso na hora de planejar o seu estudo.

3. Aprender a estudar: estude do jeito certo

Chegou a hora de realmente sentar e estudar. Não se preocupe, também há uma série de métodos que você pode seguir para fazer isso do jeito certo. Confira abaixo.

Durante o seu tempo de estudo, varie as tarefas

Escolha diferentes tarefas e temas dentro de uma área do conhecimento e alterne-as durante o seu tempo de estudo. Pesquisas mostram que o processo de trocar de tarefas e depois retornar à anterior ativa o cérebro, força-o a relembrar-se de informações adquiridas anteriormente e estimula-o a identificar semelhanças e diferenças entre os diversos materiais, o que propicia uma compreensão mais profunda de cada um deles.

Faça anotações à mão

Deixe o computador ou o tablet de lado e retome o velho hábito de escrever com uma caneta ou lápis. Um estudo científico publicado na revista Psychological Science mostrou que escrever à mão é uma forma de processar melhor informações e de aumentar a sua retenção.

Use o método Pomodoro

Se você tem dificuldade para se manter focado, use o método Pomodoro, que consiste em programar blocos de estudo, de 25 minutos cada, e fazer uma pausa de 5 minutos entre eles. Após quatro pomodoros, faça uma pausa mais longa, de 15 a 30 minutos. Você pode usar o cronômetro do seu celular para marcar o tempo ou, então, baixar um aplicativo dedicado ao método Pomodoro.

Teste o seu conhecimento

Resolva exercícios, faça simulados, force a sua memória e avalie os seus resultados. Ao testar o seu conhecimento, você não apenas verifica se está preparado, mas também contribui para a retenção do conhecimento em sua memória. Você também pode fazer isso com cartões de estudo – conhecidos como “flashcards” – ou, melhor ainda, ensinando a matéria para outra pessoa.


Gostou dessas dicas? Antes de colocá-las em prática, confira também outras técnicas para estudar sozinho.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.