text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Formas de ingresso na faculdade no Brasil: conheça as principais

      
Atualmente, o Enem é o maior processo seletivo do Brasil para entrar em uma faculdade, mas muitas instituições ainda mantêm seus próprios vestibulares.
Atualmente, o Enem é o maior processo seletivo do Brasil para entrar em uma faculdade, mas muitas instituições ainda mantêm seus próprios vestibulares.  |  Fonte: istock

Se você deseja começar um curso de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo, é importante se informar sobre as diversas formas de ingresso na faculdade que existem no Brasil. O processo seletivo de universidades modificou-se bastante nos últimos anos, mas, em muitos casos, tornou-se mais simples.

Continue lendo este artigo para descobrir as principais alternativas para adentrar o ensino superior e saiba mais sobre o processo seletivo de algumas das melhores universidades do país.

Enem

Desde 2009, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é o maior processo seletivo do Brasil para admissão em cursos de graduação de instituições de ensino superior públicas. Muitas universidades estaduais e federais já adotaram o Enem como o seu vestibular. Hoje, a nota do exame é útil até mesmo para instituições particulares.

Universidades públicas

A seleção para universidades públicas dos estudantes que prestaram o Enem é feita através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), um sistema do Ministério da Educação que seleciona os candidatos de acordo com a nota do exame e o número de vagas em cada curso.

Veja abaixo algumas universidades públicas que utilizam o Enem para quase todas as suas vagas (alguns cursos exigem provas separadas, devido à necessidade de comprovação de habilidades específicas).

Universidades privadas

Algumas instituições de ensino particulares utilizam o Enem em seu processo seletivo e também oferecem bolsas de estudo parciais ou integrais usando as notas do exame nacional, por meio do Programa Universidade para Todos (Prouni).

Nesse caso, o candidato à bolsa do Prouni não precisa fazer o vestibular da universidade privada, nem estar matriculado na instituição – o seu processo seletivo será feito, a princípio, com base no Enem e através do sistema do Prouni. Contudo, a instituição particular pode demandar que o participante selecionado passe por um outro processo seletivo organizado por ela.

Confira algumas universidades particulares, em diferentes regiões do país, que aderiram ao Prouni:

Esta lista está sujeita a alterações, portanto, lembre-se de verificar a lista atualizada disponibilizada pelo Prouni na época das inscrições.

Vestibular

Uma grande parte das instituições particulares de ensino superior ainda mantem seus próprios vestibulares, embora algumas aceitem a nota do Enem ao menos como parte integrante do processo seletivo.

Parte das universidades públicas do país também não aderiu ao Enem/Sisu como forma de seleção de todas as suas vagas. Veja algumas combinações de vestibular próprio com Enem que é possível encontrar no país:

  • Uma fração das vagas é dedicada aos candidatos do Enem/Sisu, outra fração dedicada a candidatos do vestibular da própria instituição. Exemplo: Universidade de São Paulo (USP).

  • Vestibular próprio, mas possibilidade do candidato usar o Enem para aumentar a sua nota na prova da instituição. Exemplo: Universidade Estadual Paulista (UNESP).

  • Enem usado para vagas remanescentes do vestibular da instituição. Exemplo: Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO).

O vestibular de cada universidade varia, podendo incluir provas objetivas e abertas, redação, análise de currículo escolar e até entrevistas. O processo pode ocorrer com um intervalo de dias, semanas ou até mesmo anos, no caso de vestibulares seriados, em que os candidatos fazem uma prova em cada ano do ensino médio.

Outras formas de ingresso na faculdade

Há ainda outras formas de ingressar no ensino superior. Porém, elas se destinam a um público específico e variam bastante de acordo com a universidade. Veja algumas delas:

  • Reingresso: para ex-alunos que abandonaram o curso e desejam retornar.

  • Reingresso com transferência interna: para ex-alunos que abandonaram o curso e desejam ingressar em outro curso diferente.

  • Obtenção de novo título: para ex-alunos que já concluíram uma graduação, mas desejam iniciar novo curso.

  • Ingresso como aluno ouvinte (não matriculado e sem poder aproveitar os créditos).

  • Seleção indígena.

  • Seleção para refugiados.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.